Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Passarela da Barra tem novos indícios de irregularidades
Daniele dos Reis/Página 3

Quinta, 23/6/2016 8:50.

Três engenheiros e um construtor disseram ao Página 3 que as obras para concluir a Passarela da Barra estão tecnicamente erradas, é uma maquiagem, que dentro de algum tempo exigirá novas intervenções.

Eles destacaram que uma obra paralisada durante dois anos tem a necessidade de tratamentos especiais do aço e do concreto antes de receber pintura, principalmente por causa do ambiente agressivo decorrente da maresia.

Essa obra foi foco de maciça corrupção envolvendo diretores da prefeitura, fiscais nomeados pelo prefeito e a construtora que venceu a licitação, resultando numa execução de péssima qualidade que exigiria cuidados de engenharia redobrados nesta fase.

Na última semana o prefeito Edson Piriquito vistoriou a obra e disse acreditar que a entrega acontecerá dentro de dois meses, portanto em plena campanha eleitoral. Nesta etapa serão gastos R$ 2,1 milhões e ainda falta a infraestrutura elétrica orçada em R$ 600 mil.

No total a Passarela que custaria R$ 23 milhões, ultrapassará os R$ 31 milhões. 

O secretário de Compras, Mário Teixeira, explicou que a prefeitura ainda não decidiu os detalhes nem quando, mas deverá licitar espaços comerciais dentro da Passarela. Seriam quatro áreas grandes e quiosques dispostos ao longo do passadiço.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

O acordo põe fim a anos de insegurança e desgaste jurídico


Cidade

Sem a colaboração da população não existe medida que dê jeito


Cidade

Isso explica a redução drástica do nível na captação


Geral

É o terceiro município mais transparente de Santa Catarina


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Passarela da Barra tem novos indícios de irregularidades

Daniele dos Reis/Página 3
Quinta, 23/6/2016 8:50.

Três engenheiros e um construtor disseram ao Página 3 que as obras para concluir a Passarela da Barra estão tecnicamente erradas, é uma maquiagem, que dentro de algum tempo exigirá novas intervenções.

Eles destacaram que uma obra paralisada durante dois anos tem a necessidade de tratamentos especiais do aço e do concreto antes de receber pintura, principalmente por causa do ambiente agressivo decorrente da maresia.

Essa obra foi foco de maciça corrupção envolvendo diretores da prefeitura, fiscais nomeados pelo prefeito e a construtora que venceu a licitação, resultando numa execução de péssima qualidade que exigiria cuidados de engenharia redobrados nesta fase.

Na última semana o prefeito Edson Piriquito vistoriou a obra e disse acreditar que a entrega acontecerá dentro de dois meses, portanto em plena campanha eleitoral. Nesta etapa serão gastos R$ 2,1 milhões e ainda falta a infraestrutura elétrica orçada em R$ 600 mil.

No total a Passarela que custaria R$ 23 milhões, ultrapassará os R$ 31 milhões. 

O secretário de Compras, Mário Teixeira, explicou que a prefeitura ainda não decidiu os detalhes nem quando, mas deverá licitar espaços comerciais dentro da Passarela. Seriam quatro áreas grandes e quiosques dispostos ao longo do passadiço.

Publicidade

Publicidade