Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Tubarão que encalhou em BC é raro na região
Júnior Pio

Quarta, 27/7/2016 9:43.

O tubarão que visitou Balneário Camboriú, no início da manhã de terça-feira (26), era um filhote da espécie tubarão-azul, que é considerado raro na região. O animal foi devolvido ao mar.

O professor e curador do Museu Oceanográfico da Univali, Jules Soto, explica que a presença do animal por aqui não é comum, porque ele vive fora da plataforma continental, no chamado talude continental, uma parte mais funda e com um longo declive no oceano.

Esse é o terceiro registro, em 20 anos, de encalhe de filhotes da espécie em Balneário. Por não ser comum tubarões encalharem, Jules acredita que o visitante tenha algum parasita e que pode vir a falecer.

Jules salienta que o público não precisa ter medo de entrar no mar, considerando que o tubarão é um filhote e só pode se tornar agressivo quando atinge a fase adulta. O tubarão que visitou BC tem aproximadamente um metro e quando adulto pode chegar a medir quatro.

Salvaram o tubarão

Os empresários e vizinhos Júnior Pio e Adenor Antônio Pereira jamais imaginariam que a caminhada matinal ia acabar se tornando um salvamento de tubarão. Quando os dois estavam na altura da Rua 4.000, na calçada, perceberam algo se mexendo na areia e decidiram descer para ver o que era, quanto então notaram que era o tubarão. Foi aí que Júnior pegou o celular e fez as fotos e vídeos. Junto deles também estavam uma moça, que passeava com o cachorro, e garis.

Júnior conta que percebeu que o animal estava cansado e que não tinha como atacá-lo e decidiu puxá-lo pelo rabo até a segunda onda, mas o tubarão não conseguiu passar a rebentação e acabou voltando para a areia. “Então, como eu já tinha me molhado e queria salvar o bichinho, resolvi entrar com ele no mar. O levei até o fundo, com a água pelo umbigo, e o soltei. Ele ficou parado por alguns minutos, acredito que para pegar fôlego porque estava exausto, e então seguiu nadando”, explica.

Quando o empresário saiu do mar foi aplaudido pelos presentes, que reconheceram o que ele fez. Apesar disso, houve muitos comentários negativos nas redes sociais, de pessoas que não sabiam o que tinha acontecido e que acreditavam que o animal havia sido abandonado no local e somente filmado. “Fiquei chateado sim, vi muitos comentários negativos de pessoas que me criticaram sem saber o que aconteceu”, comenta.

Adenor Antônio, que estava com Júnior, não filmou e nem registrou as fotos do amigo porque estava sem bateria no celular e no momento do salvamento estava com medo que o vizinho pudesse ser atacado. “Na hora nem pensei em registrar nada. Guardei o celular dele no meu bolso e fiquei o apoiando caso ele fosse atacado. Ainda bem que nada aconteceu e tudo terminou bem”, diz.

Vídeo

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

O acordo põe fim a anos de insegurança e desgaste jurídico


Cidade

Sem a colaboração da população não existe medida que dê jeito


Cidade

Isso explica a redução drástica do nível na captação


Geral

É o terceiro município mais transparente de Santa Catarina


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Tubarão que encalhou em BC é raro na região

Júnior Pio
Quarta, 27/7/2016 9:43.

O tubarão que visitou Balneário Camboriú, no início da manhã de terça-feira (26), era um filhote da espécie tubarão-azul, que é considerado raro na região. O animal foi devolvido ao mar.

O professor e curador do Museu Oceanográfico da Univali, Jules Soto, explica que a presença do animal por aqui não é comum, porque ele vive fora da plataforma continental, no chamado talude continental, uma parte mais funda e com um longo declive no oceano.

Esse é o terceiro registro, em 20 anos, de encalhe de filhotes da espécie em Balneário. Por não ser comum tubarões encalharem, Jules acredita que o visitante tenha algum parasita e que pode vir a falecer.

Jules salienta que o público não precisa ter medo de entrar no mar, considerando que o tubarão é um filhote e só pode se tornar agressivo quando atinge a fase adulta. O tubarão que visitou BC tem aproximadamente um metro e quando adulto pode chegar a medir quatro.

Salvaram o tubarão

Os empresários e vizinhos Júnior Pio e Adenor Antônio Pereira jamais imaginariam que a caminhada matinal ia acabar se tornando um salvamento de tubarão. Quando os dois estavam na altura da Rua 4.000, na calçada, perceberam algo se mexendo na areia e decidiram descer para ver o que era, quanto então notaram que era o tubarão. Foi aí que Júnior pegou o celular e fez as fotos e vídeos. Junto deles também estavam uma moça, que passeava com o cachorro, e garis.

Júnior conta que percebeu que o animal estava cansado e que não tinha como atacá-lo e decidiu puxá-lo pelo rabo até a segunda onda, mas o tubarão não conseguiu passar a rebentação e acabou voltando para a areia. “Então, como eu já tinha me molhado e queria salvar o bichinho, resolvi entrar com ele no mar. O levei até o fundo, com a água pelo umbigo, e o soltei. Ele ficou parado por alguns minutos, acredito que para pegar fôlego porque estava exausto, e então seguiu nadando”, explica.

Quando o empresário saiu do mar foi aplaudido pelos presentes, que reconheceram o que ele fez. Apesar disso, houve muitos comentários negativos nas redes sociais, de pessoas que não sabiam o que tinha acontecido e que acreditavam que o animal havia sido abandonado no local e somente filmado. “Fiquei chateado sim, vi muitos comentários negativos de pessoas que me criticaram sem saber o que aconteceu”, comenta.

Adenor Antônio, que estava com Júnior, não filmou e nem registrou as fotos do amigo porque estava sem bateria no celular e no momento do salvamento estava com medo que o vizinho pudesse ser atacado. “Na hora nem pensei em registrar nada. Guardei o celular dele no meu bolso e fiquei o apoiando caso ele fosse atacado. Ainda bem que nada aconteceu e tudo terminou bem”, diz.

Vídeo

Publicidade

Publicidade