Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Retrospectiva: o que foi mais clicado em 2015 no Página 3
Waldemar Cezar Neto
O protesto de março de 2015 foi o maior já visto na cidade. A cobertura foi em parceria com o leitor

Sexta, 8/1/2016 10:31.

Por Daniele Sisnandes

2015 foi mais um ano de muitas notícias pelas páginas do jornal Página 3. Além da versão impressa, o site do Página 3 (que pode ser avaliado através das métricas do Google Analytics) teve mais um ano positivo com 2,3 milhões de páginas visualizadas. 2015 foi também o ano de consolidação do novo layout do portal com mais campos, design revisado, novos colunistas e do lançamento da versão mobile para dispositivos móveis. As notícias policiais atraíram novamente maior atenção do leitor, seguidas pelas matérias sobre a cidade, empregos, política e variedades. Confira a seguir o que foi mais clicado.

Polícia

Matou a própria mãe

A morte da professora Márcia Ouriques pelas mãos do próprio filho, Bruno Ouriques Furtado chocou a comunidade. O crime aconteceu na madrugada do dia 11 de fevereiro, no apartamento da família, na Rua 4500. Bruno ficou foragido por alguns dias, mas foi capturado em Bombinhas. Ele disse à polícia que estava embriagado e que havia usado drogas. Quando chegou em casa iniciou uma briga com a mãe e a esfaqueou aproximadamente 40 vezes. Tomou banho e fugiu na moto de Márcia. Ele foi condenado a 16 anos de prisão.

GAECO em atividade

Se 2014 foi o ano da Operação Trato Feito em Balneário, em 2015 o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) teve trabalho em Itajaí. Operações como a Parada Obrigatória I, II e Dupla Face escancararam supostos esquemas envolvendo membros do primeiro escalão. O vereador Zé Ferreira (PP) foi preso durante a Parada Obrigatória, mas foi liberado em novembro e acabou voltando para a Câmara de Vereadores, como aconteceu com Elton Garcia, em Balneário, após ser preso durante a Operação Trato Feito. A notícia sobre sua prisão, lembrando que ele costumava falar que bandido bom era bandido morto, foi uma das mais lidas e compartilhadas do ano.

Os denunciados na Trato Feito

Em 2015, a Operação Trato Feito completou um ano, desde que foi deflagrada em setembro do ano anterior. Mas voltou à cena em 2015, quando o Ministério Público apresentou a denúncia contra 46 pessoas, em agosto. Os nomes dos denunciados não foram divulgados rapidamente, o que causou furor na cidade. O Página 3 impresso foi o primeiro veículo a divulgar a lista na íntegra. Nela quatro ex-secretários - entre eles Elton Garcia, que atualmente ocupa cadeira no Legislativo - diversos funcionários, ex-servidores e fornecedores da prefeitura apontados por supostas fraudes em licitações.

Mulheres na mira do crime

2015 foi um ano violento para Balneário. O Página 3 publicou reportagem sobre a insegurança vivida principalmente pelas mulheres nas ruas do município. Apesar de a Polícia Militar mascarar o número real de ocorrências na cidade, através de relatos da população, a reportagem revelou uma situação de perigo instalada em que criminosos especialmente em motocicletas encurralavam suas vítimas na rua, usando força física e ameaças. Mas não foram casos isolados, crimes aconteceram em diversas partes da cidade, da região dos Amores às praias agrestes. 

A notícia do arrastão

Uma das notícias na área policial que teve maior alcance no site e redes sociais foi a da ocorrência de um arrastão na Praia Central, na noite de 13 de janeiro de 2015. Um grupo simulou uma briga e saiu levando os pertences de quem estava pelo caminho. A Guarda viu o tumulto e conseguiu prender alguns dos envolvidos, mas nem todos os pertences da vítima foram recuperados. Cinco homens foram presos e quatro adolescentes foram apreendidos. A PM, que não foi chamada para atender a ocorrência, discordou que o fato se tratava de um arrastão. Esta foi a postagem que teve maior alcance nas redes sociais em todo o ano.

Vergonha em rede nacional

Nos primeiros dias do ano o “Fantástico” da Rede Globo mostrou uma série de empresas que fraudam o fornecimento de próteses para medicina, oferecendo propinas a médicos e compradores, dentre elas a Strehl Comércio e Representação de Produtos Médicos Ltda. de Balneário, que já estava sob investigação devido a indícios de fraudes junto ao Funservir, o plano de saúde dos servidores da prefeitura.

Fernando Strehl, sócio da empresa, sem saber que estava sendo gravado pelo repórter que se passou por médico, revelou o pagamento de propinas a médicos e que a empresa incentivava incluir nas despesas produtos que não eram usados nas cirurgias.

Em 2014, o Página 3 fez uma série de reportagens sobre fraudes no Funservir, apontando a Strehl como uma das principais envolvidas.

Cidade

Um triste ano de suicídios

2015 foi um ano de muitos suicídios em Balneário Camboriú. O número exato é uma incógnita, mas certamente superaram os homicídios. Os registros da polícia são bem menores dos que os repassados pelo Centro de Valorização da Vida, que após meses de tratativas, foi instalado na cidade. Esse ruído de comunicação pode ser creditado ao tabu que envolve o suicídio e que prejudica diretamente sua prevenção. No dia 27 de abril duas mortes apontadas como suicídio causaram grande repercussão na cidade. Essa matéria foi a mais lida de todo ano de 2015 no portal Página 3.

Para falar com voluntários do CVV ligue 2033-2411.

Mais perdas para a praia

Borba, o maior incentivador do judô na cidade e seu filho, o árbitro Sérgio

2015 teve perdas que chamaram a atenção na praia. A morte do professor Marco Aurélio Bittencourt, 46 anos, foi uma das notícias que mais repercutiram, pois era figura querida entre os alunos. Não resistiu a uma meningite e faleceu em abril.

O empresário Herival Weise (Alumibox), 64 anos, vice-presidente da comunidade Luterana de Balneário, faleceu em abril, no Hospital da Unimed, em Joinville, onde lutava contra uma doença rara.

Em julho morreu em casa, de causas naturais, o analista de sistemas Edu Fetter, ex-funcionário da prefeitura e empresário na área de computação. Em agosto causou pesar o assassinato do fotógrafo Júnior Jardel Chaves Petzhold, morto a facadas em uma balada em Perequê.

O falecimento do grande incentivador do judô na cidade, mestre Nilson Manoel de Borba no último dia 27, também marcou o ano de perdas da praia. O prefeito Edson Renato Dias decretou luto oficial de três dias na cidade.

Um artigo que alertou a cidade

Em artigo enviado para o Página 3 o oceanógrafo, professor e consultor Fernando Luiz Diehl alertou para a necessidade de participação da comunidade nas discussões da revisão do Plano Diretor e lembrou de problemas que estão a vista de todos, mas que não gostamos de discutir.

Para ler tudo clique aqui.

O Dourado e a construtora

Desde o começo do ano o impasse entre moradores do Condomínio Dourado do Mar, no Centro da cidade, e a construtora Pasqualotto & GT ganhou a atenção dos leitores e terminou 2015 como um dos assuntos mais clicados no portal.

Moradores alegaram que o prédio, que tem 11 apartamentos, apresentou rachaduras e inclinação após escavações para a fundação de um novo edifício ao lado. Foram muitas idas e vindas judiciais. O litígio teve fim em outubro, quando a construtora fechou acordo com os moradores e adquiriu o prédio para demoli-lo e integrar o espaço ao Vitra, que será edificado ao lado. 

Lição de vida

A história da família da pequena Celine, natural de Balneário, foi exemplo para milhares de leitores no portal. Com apenas um ano e quatro meses, a menina sofreu uma queda no Paraná e faleceu em novembro. Os pais dela, Thaiana Vagliati e Jeferson Thilchlher, resolveram doar os órgãos da filha para ajudar a lidar com a perda. Com o ato, eles salvaram a vida de outras quatro crianças.

A zona azul

Repercutiram e muito as matérias do Página 3 sobre a zona azul. Primeiro o prefeito autorizou reajuste para R$1,47 e a comunidade denunciou que estava tendo de pagar R$ 1,50 nas ruas. A prefeitura voltou atrás e arredondou o valor para R$ 1,45. Em dezembro foi implantado o sistema de gerenciamento eletrônico de vagas. O Página 3 já havia anunciado, mas a prefeitura não esclareceu bem os usuários e o assunto voltou à pauta. Agora a empresa decidiu prorrogar o uso dos cartões até 31 de março.

Política

Quem será?

O ano eleitoral chegou, mas desde os últimos meses especulações e postulantes ao cargo de novo prefeito têm ganhado as páginas dos jornais. O Página 3 abriu espaço para os políticos locais se manifestarem sobre suas intenções. Uma das matérias da série de reportagens sobre os pré-candidatos que mais ganhou a atenção do leitor foi a que trazia a possibilidade de Júnior Pavan ser uma opção e de Auri Pavoni confirmando seu interesse em concorrer ao cargo. Também repercutiram matérias com Fabrício Oliveira, Nilson Probst e Marisa Zanoni.

O grande protesto

 

Este foi um ano conturbado para a política nacional e a insatisfação com a situação estabelecida teve reflexos aqui também. Em 15 de março de 2015 as ruas de Balneário tiveram a maior manifestação da história. Moradores protestaram contra a situação política, econômica e a corrupção, superando amplamente a da Primavera de 2013. O jornal divulgou previamente a hashtag #ProtestoBC e fez uma cobertura do movimento com a colaboração de diversos leitores.

Adeus PR?

O prefeito Edson Piriquito exonerou em maio diversos ocupantes de cargos de confiança na prefeitura filiados ao Partido da República (PR) ou indicados pelo vice-prefeito Cláudio Dalvesco. Desconfiado que o PR não apoiará seu sucessor no ano que vem, ele havia avisado que quem quisesse continuar no emprego deveria trocar para o PMDB. O PR até agora não se definiu como oposição, o que deixa no ar a possibilidade de tudo mudar antes das eleições.

Durou pouco

A notícia sobre a mudança no horário de funcionamento das agências bancárias determinada por lei municipal de autoria de Nilson Probst fez barulho na cidade. Tanto quando entrou em vigor, em março, como quando foi suspensa por decisão judicial em novembro. Atualmente as agências estão atendendo no horário antigo, das 10h às 15h.

Colunas

Coluna Dedo na Moleira

A Coluna Dedo na Moleira, assinada pelo diretor de redação Waldemar Cezar Neto, partiu do papel, mas atualmente é o local mais acessado do portal digital do Página 3, muito mais do que qualquer outra editoria. Durante o ano o blog abordou os mais diversos assuntos, mas os que mais atraíram atenção do público foram as postagens ligadas à política e bastidores da administração municipal.

As postagens mais lidas

1- Planejamento não é cabide de empregos – sobre a nomeação de um apoiador político de Fábio Flôr no Planejamento, mesmo este não sendo técnico (09/07)

2- Estão de brincadeira? – Sobre a postagem da foto acima, com alguns dos denunciados na Operação Trato Feito, bem no dia em que os jornais tratavam sobre o fato (13/08)

3- Fábio Flôr enlouqueceu? – Acerca de uma audiência pública convocada para o final de uma sexta-feira para permitir mudanças no Plano Diretor para favorecer a Havan. O assunto acabou retirado de pauta após a denúncia (17/07)

4- Colocando nomes na Trato Feito – Apesar de o MP não divulgar os nomes dos mais de 40 denunciados a coluna deu uma prévia de alguns dos envolvidos e seus cargos. (11/08)

5- Os insensatos do Sul é Meu País – Chamando de Movimento dos Falidos, tendo em vista que os três países do Sul somam alguns bilhões de débito com a União. (19/06)

6- Pau no prefeito – e eu defenderei – Críticas à prefeitura sobre o investimento de mais de R$ 1 milhão no Carnaval. (11/02)

7- Tentei argumentar, mas não deu – Sobre a falta de entendimento com o secretário de Planejamento acerca de prioridades em investimentos. (26/11)

8- Piriquito usa argumento desonesto - Prefeito Edson Renato Dias critica em rádio local a proposta de microzoneamento apresentada pelo Sindicato da Construção. A princípio a postura do prefeito tem caráter político, já que o presidente do Sindicato, Carlos Humberto Metzner é pré-candidato a prefeito. (17/07)

9- Para algumas coisas Probst é rápido - Sobre a rapidez do presidente do Legislativo, Nilson Probst incluir na pauta um projeto que beneficiaria uma construtora da cidade, mesmo preferindo deixar outros assuntos importantes mofando na gaveta. (27/05)

10- Golpistas na Praça Tamandaré - Repercutiu e muito a crítica ao movimento que pedia o retorno da ditadura, realizado no dia 15 de março, durante manifestação realizada na cidade. (16/03)

Outras colunas mais lidas

Variedades

O 6º Balneário Saboroso

O festival gastronômico Balneário Saboroso, que aconteceu entre 9 e 26 de julho, teve um balanço mais do que positivo. Em sua 6ª edição foram 12.331 menus vendidos nos 35 restaurantes participantes, um aumento de 60% se comparado ao evento em 2014. Um dos destaques foi a programação paralela, realizada em parceria com a Univali, com diversas palestras com nomes de peso da gastronomia, como a aula show com o chef Henrique Fogaça, jurado no reality show Masterchef Brasil.

Música por mudança

O Playing for Change, evento que aconteceu em todo o mundo em setembro mobilizou dezenas de músicos locais na edição de Balneário. Pequenos palcos foram improvisados pela cidade e ajudaram a arrecadar recursos para manter escolas de música para crianças carentes. A ação conquistou os cliques dos internautas.
 

Top Culinária

  1. Culinária: 6 receitas deliciosas para preparar paleta
  2. 8 dicas para aproveitar a panela elétrica de arroz
  3. Patinho: uma carne versátil que pode surpreender
  4. Para toda hora: sete receitas rápidas e deliciosas de barquetes

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

O acordo põe fim a anos de insegurança e desgaste jurídico


Cidade

Sem a colaboração da população não existe medida que dê jeito


Cidade

Isso explica a redução drástica do nível na captação


Geral

É o terceiro município mais transparente de Santa Catarina


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Retrospectiva: o que foi mais clicado em 2015 no Página 3

Waldemar Cezar Neto
O protesto de março de 2015 foi o maior já visto na cidade. A cobertura foi em parceria com o leitor
O protesto de março de 2015 foi o maior já visto na cidade. A cobertura foi em parceria com o leitor
Sexta, 8/1/2016 10:31.

Por Daniele Sisnandes

2015 foi mais um ano de muitas notícias pelas páginas do jornal Página 3. Além da versão impressa, o site do Página 3 (que pode ser avaliado através das métricas do Google Analytics) teve mais um ano positivo com 2,3 milhões de páginas visualizadas. 2015 foi também o ano de consolidação do novo layout do portal com mais campos, design revisado, novos colunistas e do lançamento da versão mobile para dispositivos móveis. As notícias policiais atraíram novamente maior atenção do leitor, seguidas pelas matérias sobre a cidade, empregos, política e variedades. Confira a seguir o que foi mais clicado.

Polícia

Matou a própria mãe

A morte da professora Márcia Ouriques pelas mãos do próprio filho, Bruno Ouriques Furtado chocou a comunidade. O crime aconteceu na madrugada do dia 11 de fevereiro, no apartamento da família, na Rua 4500. Bruno ficou foragido por alguns dias, mas foi capturado em Bombinhas. Ele disse à polícia que estava embriagado e que havia usado drogas. Quando chegou em casa iniciou uma briga com a mãe e a esfaqueou aproximadamente 40 vezes. Tomou banho e fugiu na moto de Márcia. Ele foi condenado a 16 anos de prisão.

GAECO em atividade

Se 2014 foi o ano da Operação Trato Feito em Balneário, em 2015 o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) teve trabalho em Itajaí. Operações como a Parada Obrigatória I, II e Dupla Face escancararam supostos esquemas envolvendo membros do primeiro escalão. O vereador Zé Ferreira (PP) foi preso durante a Parada Obrigatória, mas foi liberado em novembro e acabou voltando para a Câmara de Vereadores, como aconteceu com Elton Garcia, em Balneário, após ser preso durante a Operação Trato Feito. A notícia sobre sua prisão, lembrando que ele costumava falar que bandido bom era bandido morto, foi uma das mais lidas e compartilhadas do ano.

Os denunciados na Trato Feito

Em 2015, a Operação Trato Feito completou um ano, desde que foi deflagrada em setembro do ano anterior. Mas voltou à cena em 2015, quando o Ministério Público apresentou a denúncia contra 46 pessoas, em agosto. Os nomes dos denunciados não foram divulgados rapidamente, o que causou furor na cidade. O Página 3 impresso foi o primeiro veículo a divulgar a lista na íntegra. Nela quatro ex-secretários - entre eles Elton Garcia, que atualmente ocupa cadeira no Legislativo - diversos funcionários, ex-servidores e fornecedores da prefeitura apontados por supostas fraudes em licitações.

Mulheres na mira do crime

2015 foi um ano violento para Balneário. O Página 3 publicou reportagem sobre a insegurança vivida principalmente pelas mulheres nas ruas do município. Apesar de a Polícia Militar mascarar o número real de ocorrências na cidade, através de relatos da população, a reportagem revelou uma situação de perigo instalada em que criminosos especialmente em motocicletas encurralavam suas vítimas na rua, usando força física e ameaças. Mas não foram casos isolados, crimes aconteceram em diversas partes da cidade, da região dos Amores às praias agrestes. 

A notícia do arrastão

Uma das notícias na área policial que teve maior alcance no site e redes sociais foi a da ocorrência de um arrastão na Praia Central, na noite de 13 de janeiro de 2015. Um grupo simulou uma briga e saiu levando os pertences de quem estava pelo caminho. A Guarda viu o tumulto e conseguiu prender alguns dos envolvidos, mas nem todos os pertences da vítima foram recuperados. Cinco homens foram presos e quatro adolescentes foram apreendidos. A PM, que não foi chamada para atender a ocorrência, discordou que o fato se tratava de um arrastão. Esta foi a postagem que teve maior alcance nas redes sociais em todo o ano.

Vergonha em rede nacional

Nos primeiros dias do ano o “Fantástico” da Rede Globo mostrou uma série de empresas que fraudam o fornecimento de próteses para medicina, oferecendo propinas a médicos e compradores, dentre elas a Strehl Comércio e Representação de Produtos Médicos Ltda. de Balneário, que já estava sob investigação devido a indícios de fraudes junto ao Funservir, o plano de saúde dos servidores da prefeitura.

Fernando Strehl, sócio da empresa, sem saber que estava sendo gravado pelo repórter que se passou por médico, revelou o pagamento de propinas a médicos e que a empresa incentivava incluir nas despesas produtos que não eram usados nas cirurgias.

Em 2014, o Página 3 fez uma série de reportagens sobre fraudes no Funservir, apontando a Strehl como uma das principais envolvidas.

Cidade

Um triste ano de suicídios

2015 foi um ano de muitos suicídios em Balneário Camboriú. O número exato é uma incógnita, mas certamente superaram os homicídios. Os registros da polícia são bem menores dos que os repassados pelo Centro de Valorização da Vida, que após meses de tratativas, foi instalado na cidade. Esse ruído de comunicação pode ser creditado ao tabu que envolve o suicídio e que prejudica diretamente sua prevenção. No dia 27 de abril duas mortes apontadas como suicídio causaram grande repercussão na cidade. Essa matéria foi a mais lida de todo ano de 2015 no portal Página 3.

Para falar com voluntários do CVV ligue 2033-2411.

Mais perdas para a praia

Borba, o maior incentivador do judô na cidade e seu filho, o árbitro Sérgio

2015 teve perdas que chamaram a atenção na praia. A morte do professor Marco Aurélio Bittencourt, 46 anos, foi uma das notícias que mais repercutiram, pois era figura querida entre os alunos. Não resistiu a uma meningite e faleceu em abril.

O empresário Herival Weise (Alumibox), 64 anos, vice-presidente da comunidade Luterana de Balneário, faleceu em abril, no Hospital da Unimed, em Joinville, onde lutava contra uma doença rara.

Em julho morreu em casa, de causas naturais, o analista de sistemas Edu Fetter, ex-funcionário da prefeitura e empresário na área de computação. Em agosto causou pesar o assassinato do fotógrafo Júnior Jardel Chaves Petzhold, morto a facadas em uma balada em Perequê.

O falecimento do grande incentivador do judô na cidade, mestre Nilson Manoel de Borba no último dia 27, também marcou o ano de perdas da praia. O prefeito Edson Renato Dias decretou luto oficial de três dias na cidade.

Um artigo que alertou a cidade

Em artigo enviado para o Página 3 o oceanógrafo, professor e consultor Fernando Luiz Diehl alertou para a necessidade de participação da comunidade nas discussões da revisão do Plano Diretor e lembrou de problemas que estão a vista de todos, mas que não gostamos de discutir.

Para ler tudo clique aqui.

O Dourado e a construtora

Desde o começo do ano o impasse entre moradores do Condomínio Dourado do Mar, no Centro da cidade, e a construtora Pasqualotto & GT ganhou a atenção dos leitores e terminou 2015 como um dos assuntos mais clicados no portal.

Moradores alegaram que o prédio, que tem 11 apartamentos, apresentou rachaduras e inclinação após escavações para a fundação de um novo edifício ao lado. Foram muitas idas e vindas judiciais. O litígio teve fim em outubro, quando a construtora fechou acordo com os moradores e adquiriu o prédio para demoli-lo e integrar o espaço ao Vitra, que será edificado ao lado. 

Lição de vida

A história da família da pequena Celine, natural de Balneário, foi exemplo para milhares de leitores no portal. Com apenas um ano e quatro meses, a menina sofreu uma queda no Paraná e faleceu em novembro. Os pais dela, Thaiana Vagliati e Jeferson Thilchlher, resolveram doar os órgãos da filha para ajudar a lidar com a perda. Com o ato, eles salvaram a vida de outras quatro crianças.

A zona azul

Repercutiram e muito as matérias do Página 3 sobre a zona azul. Primeiro o prefeito autorizou reajuste para R$1,47 e a comunidade denunciou que estava tendo de pagar R$ 1,50 nas ruas. A prefeitura voltou atrás e arredondou o valor para R$ 1,45. Em dezembro foi implantado o sistema de gerenciamento eletrônico de vagas. O Página 3 já havia anunciado, mas a prefeitura não esclareceu bem os usuários e o assunto voltou à pauta. Agora a empresa decidiu prorrogar o uso dos cartões até 31 de março.

Política

Quem será?

O ano eleitoral chegou, mas desde os últimos meses especulações e postulantes ao cargo de novo prefeito têm ganhado as páginas dos jornais. O Página 3 abriu espaço para os políticos locais se manifestarem sobre suas intenções. Uma das matérias da série de reportagens sobre os pré-candidatos que mais ganhou a atenção do leitor foi a que trazia a possibilidade de Júnior Pavan ser uma opção e de Auri Pavoni confirmando seu interesse em concorrer ao cargo. Também repercutiram matérias com Fabrício Oliveira, Nilson Probst e Marisa Zanoni.

O grande protesto

 

Este foi um ano conturbado para a política nacional e a insatisfação com a situação estabelecida teve reflexos aqui também. Em 15 de março de 2015 as ruas de Balneário tiveram a maior manifestação da história. Moradores protestaram contra a situação política, econômica e a corrupção, superando amplamente a da Primavera de 2013. O jornal divulgou previamente a hashtag #ProtestoBC e fez uma cobertura do movimento com a colaboração de diversos leitores.

Adeus PR?

O prefeito Edson Piriquito exonerou em maio diversos ocupantes de cargos de confiança na prefeitura filiados ao Partido da República (PR) ou indicados pelo vice-prefeito Cláudio Dalvesco. Desconfiado que o PR não apoiará seu sucessor no ano que vem, ele havia avisado que quem quisesse continuar no emprego deveria trocar para o PMDB. O PR até agora não se definiu como oposição, o que deixa no ar a possibilidade de tudo mudar antes das eleições.

Durou pouco

A notícia sobre a mudança no horário de funcionamento das agências bancárias determinada por lei municipal de autoria de Nilson Probst fez barulho na cidade. Tanto quando entrou em vigor, em março, como quando foi suspensa por decisão judicial em novembro. Atualmente as agências estão atendendo no horário antigo, das 10h às 15h.

Colunas

Coluna Dedo na Moleira

A Coluna Dedo na Moleira, assinada pelo diretor de redação Waldemar Cezar Neto, partiu do papel, mas atualmente é o local mais acessado do portal digital do Página 3, muito mais do que qualquer outra editoria. Durante o ano o blog abordou os mais diversos assuntos, mas os que mais atraíram atenção do público foram as postagens ligadas à política e bastidores da administração municipal.

As postagens mais lidas

1- Planejamento não é cabide de empregos – sobre a nomeação de um apoiador político de Fábio Flôr no Planejamento, mesmo este não sendo técnico (09/07)

2- Estão de brincadeira? – Sobre a postagem da foto acima, com alguns dos denunciados na Operação Trato Feito, bem no dia em que os jornais tratavam sobre o fato (13/08)

3- Fábio Flôr enlouqueceu? – Acerca de uma audiência pública convocada para o final de uma sexta-feira para permitir mudanças no Plano Diretor para favorecer a Havan. O assunto acabou retirado de pauta após a denúncia (17/07)

4- Colocando nomes na Trato Feito – Apesar de o MP não divulgar os nomes dos mais de 40 denunciados a coluna deu uma prévia de alguns dos envolvidos e seus cargos. (11/08)

5- Os insensatos do Sul é Meu País – Chamando de Movimento dos Falidos, tendo em vista que os três países do Sul somam alguns bilhões de débito com a União. (19/06)

6- Pau no prefeito – e eu defenderei – Críticas à prefeitura sobre o investimento de mais de R$ 1 milhão no Carnaval. (11/02)

7- Tentei argumentar, mas não deu – Sobre a falta de entendimento com o secretário de Planejamento acerca de prioridades em investimentos. (26/11)

8- Piriquito usa argumento desonesto - Prefeito Edson Renato Dias critica em rádio local a proposta de microzoneamento apresentada pelo Sindicato da Construção. A princípio a postura do prefeito tem caráter político, já que o presidente do Sindicato, Carlos Humberto Metzner é pré-candidato a prefeito. (17/07)

9- Para algumas coisas Probst é rápido - Sobre a rapidez do presidente do Legislativo, Nilson Probst incluir na pauta um projeto que beneficiaria uma construtora da cidade, mesmo preferindo deixar outros assuntos importantes mofando na gaveta. (27/05)

10- Golpistas na Praça Tamandaré - Repercutiu e muito a crítica ao movimento que pedia o retorno da ditadura, realizado no dia 15 de março, durante manifestação realizada na cidade. (16/03)

Outras colunas mais lidas

Variedades

O 6º Balneário Saboroso

O festival gastronômico Balneário Saboroso, que aconteceu entre 9 e 26 de julho, teve um balanço mais do que positivo. Em sua 6ª edição foram 12.331 menus vendidos nos 35 restaurantes participantes, um aumento de 60% se comparado ao evento em 2014. Um dos destaques foi a programação paralela, realizada em parceria com a Univali, com diversas palestras com nomes de peso da gastronomia, como a aula show com o chef Henrique Fogaça, jurado no reality show Masterchef Brasil.

Música por mudança

O Playing for Change, evento que aconteceu em todo o mundo em setembro mobilizou dezenas de músicos locais na edição de Balneário. Pequenos palcos foram improvisados pela cidade e ajudaram a arrecadar recursos para manter escolas de música para crianças carentes. A ação conquistou os cliques dos internautas.
 

Top Culinária

  1. Culinária: 6 receitas deliciosas para preparar paleta
  2. 8 dicas para aproveitar a panela elétrica de arroz
  3. Patinho: uma carne versátil que pode surpreender
  4. Para toda hora: sete receitas rápidas e deliciosas de barquetes

Publicidade

Publicidade