Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Tabela progressiva faz Emasa faturar R$ 25 milhões acima do previsto

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Segunda, 4/1/2016 8:54.

Até a última semana a Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) já havia faturado 55% a mais do que o previsto no orçamento anual do município, em razão da tabela progressiva, que penaliza os condomínios da cidade.

Esse faturamento elevado ocorreu apesar dos preços não terem sido revistos neste ano, porque a revisão depende de um estudo que a agência reguladora de saneamento (antiga Agesan, agora denominada Aresc) deveria ter feito até outubro, mas não fez.

Aparentemente a Emasa não tem interesse que a Aresc faça o estudo para a revisão, porque dessa forma consegue cobrar mais dos consumidores dos condomínios.

A Emasa faturou 37,2 milhões com fornecimento de água e R$ 28,2 milhões com o serviço de esgoto, o que totalizou R$ 71,4 milhões contra uma previsão de R$ 46 milhões.

O problema que a Emasa pode enfrentar é a reação do Ministério Público, porque as tarifas do saneamento devem ser fixadas de forma a custear os serviços e não para gerar sobras.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade