Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Após reclamação de moradora, prefeitura esclarece o que fazer com entulhos
Leitor

Terça, 6/12/2016 10:57.

A falta de informação da comunidade sobre o despejo de materiais em Balneário Camboriú está gerando um problema de saúde pública. Moradores, acreditando que a coleta de lixo regular vá recolher grandes volumes de lixo, fazem montanhas de resíduos em áreas residenciais, mas como não são recolhidos prontamente, tornam esses ambientes ideais para a proliferação de animais peçonhentos ou mesmo do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya.

Nesta segunda-feira (5) o Página 3 recebeu a reclamação de uma moradora da Rua Dom Ricardo, na Vila Real. Ela quer saber o que deve ser feito, já que a vizinhança continua jogando lixo a cada dia que passa e o local está ficando infestado de mosquitos e outros bichos.

Após contato da reportagem, a prefeitura se comprometeu em recolher os materiais, mas a situação serve de exemplo e alerta, pois casos como este são recorrentes.

Sacos de lixo

A Ambiental é responsável pelo recolhimento do lixo domiciliar acondicionados em sacos de lixo. Segundo informações do gerente regional Eduardo Alvino da Silva com a chegada da temporada de verão o quadro de funcionários da empresa será reforçado e mais veículos passarão a circular pelo município.

“Já começamos a trabalhar todos os dias, antes não trabalhávamos aos domingos, e sempre 24h. Como no verão sempre aumenta muito o movimento precisamos estar preparados. Nossa maior dificuldade é o trânsito, que já é bem ruim durante a baixa temporada e na alta piora ainda mais”, destaca.

Grandes volumes

Quem recolhe entulhos é a Secretaria de Obras, junto da Emasa. O diretor geral da secretaria, Rômulo Notari, conta que os funcionários realizam com frequência uma força tarefa pelos bairros e que, assim como fazem durante todo o ano, na temporada vão intensificar as rondas com um caminhão pela cidade, que passará retirando os entulhos das ruas, principalmente no Centro.

“Pedimos que quando alguém queira descartar algo nos avise com antecedência, assim agendamos e vamos buscar. A pessoa também pode trazer até a secretaria, mas o ideal é programar. Porém, infelizmente muitas pessoas só colocam entulhos na rua e não nos avisam”, comenta.

A secretaria de Obras atende de segunda a sexta-feira das 7h às 13h e das 14h às 18h, aos sábados apenas pela manhã. Domingo não há expediente. Para agendamentos, basta ligar para 3363-2930.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Geral

 O encontro traz à cidade palestrantes renomados no país. 


Cidade

No Estaleiro e no Estaleirinho as bandeiras seguem hasteadas até a Páscoa


Política

Guru do bolsonarismo afirmou isso no sábado em evento nos Estados Unidos


Cidade

Ele estaria em licença de saúde, mas no filme não parece doente


Publicidade


Geral

Captura além da cota em 2018 é o argumento do governo para impedir a safra de 2019.  


Esportes

Um dos campeões é de Balneário Camboriú


Geral


Cidade

Não iniciou e diretor da segunda colocada na liciitação é acusado na Lava Jato


Publicidade


Justiça

A prisão após a condenação em segunda instância, será avaliada em abril pelo STF.


Política


Geral

Leitores lançam suspeitas sobre procedimento da Caixa


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Após reclamação de moradora, prefeitura esclarece o que fazer com entulhos

Leitor
Terça, 6/12/2016 10:57.

A falta de informação da comunidade sobre o despejo de materiais em Balneário Camboriú está gerando um problema de saúde pública. Moradores, acreditando que a coleta de lixo regular vá recolher grandes volumes de lixo, fazem montanhas de resíduos em áreas residenciais, mas como não são recolhidos prontamente, tornam esses ambientes ideais para a proliferação de animais peçonhentos ou mesmo do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya.

Nesta segunda-feira (5) o Página 3 recebeu a reclamação de uma moradora da Rua Dom Ricardo, na Vila Real. Ela quer saber o que deve ser feito, já que a vizinhança continua jogando lixo a cada dia que passa e o local está ficando infestado de mosquitos e outros bichos.

Após contato da reportagem, a prefeitura se comprometeu em recolher os materiais, mas a situação serve de exemplo e alerta, pois casos como este são recorrentes.

Sacos de lixo

A Ambiental é responsável pelo recolhimento do lixo domiciliar acondicionados em sacos de lixo. Segundo informações do gerente regional Eduardo Alvino da Silva com a chegada da temporada de verão o quadro de funcionários da empresa será reforçado e mais veículos passarão a circular pelo município.

“Já começamos a trabalhar todos os dias, antes não trabalhávamos aos domingos, e sempre 24h. Como no verão sempre aumenta muito o movimento precisamos estar preparados. Nossa maior dificuldade é o trânsito, que já é bem ruim durante a baixa temporada e na alta piora ainda mais”, destaca.

Grandes volumes

Quem recolhe entulhos é a Secretaria de Obras, junto da Emasa. O diretor geral da secretaria, Rômulo Notari, conta que os funcionários realizam com frequência uma força tarefa pelos bairros e que, assim como fazem durante todo o ano, na temporada vão intensificar as rondas com um caminhão pela cidade, que passará retirando os entulhos das ruas, principalmente no Centro.

“Pedimos que quando alguém queira descartar algo nos avise com antecedência, assim agendamos e vamos buscar. A pessoa também pode trazer até a secretaria, mas o ideal é programar. Porém, infelizmente muitas pessoas só colocam entulhos na rua e não nos avisam”, comenta.

A secretaria de Obras atende de segunda a sexta-feira das 7h às 13h e das 14h às 18h, aos sábados apenas pela manhã. Domingo não há expediente. Para agendamentos, basta ligar para 3363-2930.

Publicidade

Publicidade