Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Promotor e vereador pedem medidas de segurança após incidente no shopping

Sexta, 15/4/2016 10:19.

Após a queda do gesso do teto do Balneário Shopping, ocorrido na noite de quarta-feira (13), um promotor e um vereador anunciaram publicamente que vão solicitar medidas de segurança.

Piruka

O vereador Leonardo Piruka protocolou um pedido ao prefeito Edson Renato Dias para que o empreendimento seja interditado.

Através de sua rede social Facebook, o vereador declarou: "não podemos nos acovardar, mesmo sabendo dos empregos que o shopping gera e do momento político e financeiro desfavorável que assola nosso país, precisamos nos preocupar com as centenas de vidas que passam por aquele espaço diariamente".

Piruka espera que o poder público tome providências necessárias e que interdite o shopping até que ocorra vistorias no mesmo ‘para atestar a real situação de sua estrutura’.

Vale lembrar que incidentes do tipo já haviam ocorrido no empreendimento, em 2014.

MPSC

O promotor Rosan da Rocha também comentou publicamente o caso. “E mais uma vez tentaremos convencer a Justiça de que é necessário realizar uma vistoria completa, em toda a estrutura do estabelecimento, a fim de resguardar a integridade física e a vida da população”, escreveu em seu Facebook.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Promotor e vereador pedem medidas de segurança após incidente no shopping

Sexta, 15/4/2016 10:19.

Após a queda do gesso do teto do Balneário Shopping, ocorrido na noite de quarta-feira (13), um promotor e um vereador anunciaram publicamente que vão solicitar medidas de segurança.

Piruka

O vereador Leonardo Piruka protocolou um pedido ao prefeito Edson Renato Dias para que o empreendimento seja interditado.

Através de sua rede social Facebook, o vereador declarou: "não podemos nos acovardar, mesmo sabendo dos empregos que o shopping gera e do momento político e financeiro desfavorável que assola nosso país, precisamos nos preocupar com as centenas de vidas que passam por aquele espaço diariamente".

Piruka espera que o poder público tome providências necessárias e que interdite o shopping até que ocorra vistorias no mesmo ‘para atestar a real situação de sua estrutura’.

Vale lembrar que incidentes do tipo já haviam ocorrido no empreendimento, em 2014.

MPSC

O promotor Rosan da Rocha também comentou publicamente o caso. “E mais uma vez tentaremos convencer a Justiça de que é necessário realizar uma vistoria completa, em toda a estrutura do estabelecimento, a fim de resguardar a integridade física e a vida da população”, escreveu em seu Facebook.

Publicidade

Publicidade