Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Brasil
Sala de aula da Faap é vandalizada com mensagens de apoio a Bolsonaro e à ditadura

Terça, 25/9/2018 17:45.

Publicidade

MÔNICA BERGAMO (FOLHAPRESS)

Uma sala de aula da Faculdade de Comunicação da Faap (Fundação Armando Alvares Penteado), em São Paulo, teve as suas paredes rabiscadas com mensagens homofóbicas e de apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ), ao coronel Carlos Brilhante Ustra e à ditadura.

O espaço, que segundo alunos é dedicado a aulas de criatividade que integram o currículo de alguns cursos, abrigava cartazes e desenhos produzidos por estudantes. Entre eles havia mensagens como "nunca se cale diante da opressão", "este espaço foi higienizado contra a censura" e "fora Temer!".

Segundo a aluna do curso de animação Gabriela von Ammon Eifler, ao chegarem à sala por volta das 11h desta terça (25) os estudantes encontraram os materiais depredados e sobrepostos com mensagens como "Ustra herói brasileiro", "higienização já!" e "esquerda fede!". Uma bandeira com as cores do arco-íris, associada a movimentos LGBT, foi rabiscada com a frase "tapa na cara das puta, falta de surra!".

Menções a Bolsonaro, como "17 Neles" -referência ao número de urna do presidenciável-, "Bolso" e "#EleSim" também foram escritas. ​

"Era uma sala com bastante material sobre diversidade", explica a graduanda em Cinema Taline Mendonça Caetano, que estava entre os alunos da aula desta terça.

A Faap ainda não se pronunciou sobre o assunto.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Sala de aula da Faap é vandalizada com mensagens de apoio a Bolsonaro e à ditadura

Publicidade

Terça, 25/9/2018 17:45.

MÔNICA BERGAMO (FOLHAPRESS)

Uma sala de aula da Faculdade de Comunicação da Faap (Fundação Armando Alvares Penteado), em São Paulo, teve as suas paredes rabiscadas com mensagens homofóbicas e de apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ), ao coronel Carlos Brilhante Ustra e à ditadura.

O espaço, que segundo alunos é dedicado a aulas de criatividade que integram o currículo de alguns cursos, abrigava cartazes e desenhos produzidos por estudantes. Entre eles havia mensagens como "nunca se cale diante da opressão", "este espaço foi higienizado contra a censura" e "fora Temer!".

Segundo a aluna do curso de animação Gabriela von Ammon Eifler, ao chegarem à sala por volta das 11h desta terça (25) os estudantes encontraram os materiais depredados e sobrepostos com mensagens como "Ustra herói brasileiro", "higienização já!" e "esquerda fede!". Uma bandeira com as cores do arco-íris, associada a movimentos LGBT, foi rabiscada com a frase "tapa na cara das puta, falta de surra!".

Menções a Bolsonaro, como "17 Neles" -referência ao número de urna do presidenciável-, "Bolso" e "#EleSim" também foram escritas. ​

"Era uma sala com bastante material sobre diversidade", explica a graduanda em Cinema Taline Mendonça Caetano, que estava entre os alunos da aula desta terça.

A Faap ainda não se pronunciou sobre o assunto.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade