Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Brasil
PRF não atualiza situação das estradas; há bloqueios em ao menos 6 Estados

Há bloqueios em Santa Catarina

Segunda, 28/5/2018 9:11.
O Tempo/Folhapress.

Publicidade

(FOLHAPRESS) - O mapa com a atualização em tempo real das interdições em estradas, serviço da PRF (Polícia Rodoviária Federal), foi tirado do ar na última sexta-feira (25).

Em meio às paralisações que bloquearam estradas por todo o país, o último boletim informativo veio às 22h de sábado (26), informando que havia 554 bloqueios nas estradas.

Depois disso, a assessoria de comunicação da PRF afirma que cabe ao ministro da Casa Civil (Eliseu Padilha) dar atualizações sobre a situação das estradas.

O país segue com protestos e bloqueios na manhã desta segunda-feira (28). Nos arredores de São Paulo, há dois pontos de bloqueio na CCR Nova Dutra, em São Paulo e Guarulhos (SP).

Na rodovia Regis Bittencourt, há uma manifestação na região de Embu das Artes (SP) e em outros quatro pontos da estrada.

A rodovia Anhanguera tem dois pontos com manifestações, nas regiões de Perus e Limeira. No Paraná, a RodoNorte tem 15 pontos, nos trechos entre Curitiba a Apucarana e Ponta Grossa a Jaguariaiva.

A BR 040, do Brasília a Belo Horizonte, informa que havia oito pontos de manifestações às 7h: km 10, Luziânia (GO), km 95, Cristalina (GO), km 45, Paracatu (MG), km 145, João Pinheiro (MG), km 511, Ribeirão das Neves (MG), km 603 e km 617, Congonhas (MG), km 627, Conselheiro Lafaiete (MG) e km 699, Barbacena (MG).

Em Santa Catarina, manifestações acontecem em cinco pontos (todos fora da pista, segundo a concessionária): no km 6, acesso a Garuva, km 26 (Joinville, sentido PR), km 75 (Araquari, sentido RS), km 116 (Itajaí, sentido RS), km 215 (Palhoça, sentido RS).

A BR-101 (RJ), entre a divisa RJ/ES e Niterói, tem pontos de manifestação no km 75 (Campos dos Goytacazes) e km 297 (Itaboraí).

Segundo a Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), que é favorável ao fim das paralisações, há demora para que a notícia do acordo com o governo chegue aos caminhoneiros.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
O Tempo/Folhapress.

PRF não atualiza situação das estradas; há bloqueios em ao menos 6 Estados

Há bloqueios em Santa Catarina

Publicidade

Segunda, 28/5/2018 9:11.

(FOLHAPRESS) - O mapa com a atualização em tempo real das interdições em estradas, serviço da PRF (Polícia Rodoviária Federal), foi tirado do ar na última sexta-feira (25).

Em meio às paralisações que bloquearam estradas por todo o país, o último boletim informativo veio às 22h de sábado (26), informando que havia 554 bloqueios nas estradas.

Depois disso, a assessoria de comunicação da PRF afirma que cabe ao ministro da Casa Civil (Eliseu Padilha) dar atualizações sobre a situação das estradas.

O país segue com protestos e bloqueios na manhã desta segunda-feira (28). Nos arredores de São Paulo, há dois pontos de bloqueio na CCR Nova Dutra, em São Paulo e Guarulhos (SP).

Na rodovia Regis Bittencourt, há uma manifestação na região de Embu das Artes (SP) e em outros quatro pontos da estrada.

A rodovia Anhanguera tem dois pontos com manifestações, nas regiões de Perus e Limeira. No Paraná, a RodoNorte tem 15 pontos, nos trechos entre Curitiba a Apucarana e Ponta Grossa a Jaguariaiva.

A BR 040, do Brasília a Belo Horizonte, informa que havia oito pontos de manifestações às 7h: km 10, Luziânia (GO), km 95, Cristalina (GO), km 45, Paracatu (MG), km 145, João Pinheiro (MG), km 511, Ribeirão das Neves (MG), km 603 e km 617, Congonhas (MG), km 627, Conselheiro Lafaiete (MG) e km 699, Barbacena (MG).

Em Santa Catarina, manifestações acontecem em cinco pontos (todos fora da pista, segundo a concessionária): no km 6, acesso a Garuva, km 26 (Joinville, sentido PR), km 75 (Araquari, sentido RS), km 116 (Itajaí, sentido RS), km 215 (Palhoça, sentido RS).

A BR-101 (RJ), entre a divisa RJ/ES e Niterói, tem pontos de manifestação no km 75 (Campos dos Goytacazes) e km 297 (Itaboraí).

Segundo a Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), que é favorável ao fim das paralisações, há demora para que a notícia do acordo com o governo chegue aos caminhoneiros.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade