Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Atos e paralisações previstos contra projeto que corta direitos de servidores públicos

Segunda, 11/4/2016 8:09.

Paralisações de servidores públicos e atos públicos estão previstos para acontecer em todo o país entre 13 e 14 de abril, contra a tramitação do Projeto de Lei Complementar (PLP) 257/2016, que propõe uma reforma fiscal que corta direitos, pode suspender a realização de concursos públicos, congelar salários e criar até um programa de demissão voluntária de servidores.

O Fórum de Servidores Públicos de Santa Catarina, organizado pela Intersindical, prevê na quinta-feira (14) a partir das 15h, uma manifestação pública com concentração na Praça Tancredo Neves, na frente da Assembleia Legislativa, na capital.

Em Santa Catarina diversos sindicatos já se manifestaram publicamente contra o PLP 257, como Sindicatos dos Servidores do Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas e Ministério Público, militares, policiais civis, entre outras áreas.

Há até uma petição pública disponível para ser assinada virtualmente. Para assinar clique aqui.

Leia o PLP na íntegra.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Atos e paralisações previstos contra projeto que corta direitos de servidores públicos

Segunda, 11/4/2016 8:09.

Paralisações de servidores públicos e atos públicos estão previstos para acontecer em todo o país entre 13 e 14 de abril, contra a tramitação do Projeto de Lei Complementar (PLP) 257/2016, que propõe uma reforma fiscal que corta direitos, pode suspender a realização de concursos públicos, congelar salários e criar até um programa de demissão voluntária de servidores.

O Fórum de Servidores Públicos de Santa Catarina, organizado pela Intersindical, prevê na quinta-feira (14) a partir das 15h, uma manifestação pública com concentração na Praça Tancredo Neves, na frente da Assembleia Legislativa, na capital.

Em Santa Catarina diversos sindicatos já se manifestaram publicamente contra o PLP 257, como Sindicatos dos Servidores do Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas e Ministério Público, militares, policiais civis, entre outras áreas.

Há até uma petição pública disponível para ser assinada virtualmente. Para assinar clique aqui.

Leia o PLP na íntegra.

Publicidade

Publicidade