Balneário Camboriú espera iniciar vacinação para profissionais da saúde nesta quarta-feira

Médicos e outros profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate ao Covid-19, serão os primeiros vacinados em Balneário Camboriú, a partir desta quarta-feira (20), se a expectativa se confirmar.

As vacinas chegaram nesta segunda-feira (18) em Florianópolis, e devem vir para Balneário até terça-feira (19). Ainda não foi informada a quantidade de doses que o município receberá. Santa Catarina estará recebendo, segundo dados do Ministério da Saúde, 126.560 unidades.

Doses para unidades públicas e privadas

O coordenador da UTI e Clínica Médica de Covid-19 e coordenador do Centro Municipal de Combate ao Covid, Pedro Salomão Dias, informou ao Página 3 que está tudo pronto para iniciar a vacinação dos profissionais da saúde. “Eu pretendo ser um dos primeiros vacinados e já orientei meus colegas e a equipe multidisciplinar para que todos se vacinem o mais cedo possível”, disse.

Segundo Dias, serão distribuídas doses no Centro Municipal Covid, Hospital Municipal Ruth Cardoso, UPAs (dos Bairros Nações e Barra) e para hospitais particulares, como Unimed.

“Não temos o número de quantas doses virão para Balneário, mas já vamos começar a vacinar”, afirmou.

Os idosos que residem no Lar dos Idosos e aqueles acima dos 75 anos também devem ser imunizados em breve, mas ainda não se sabe quando isso acontecerá, pois depende da quantidade de doses que Balneário receberá.

Cuidados deverão seguir até 2022

O médico citou que é difícil ter uma previsão de quantos moradores de Balneário serão vacinados neste ano, mas que está otimista que pelo menos metade da população seja imunizada.

“Não se sabe ainda a quantidade de vacinas que serão produzidas e importadas, mas acredito que toda a população de risco de nossa cidade será vacinada até o final deste ano e parte da população adulta.

Dependemos diretamente da organização e boa vontade do Governo Federal”, comentou.

O coordenador destacou ainda que os cuidados como uso de máscara e álcool gel, isolamento e distanciamento social, devem continuar pelo menos até final de 2022.

“Acredito que teremos uma melhora nos índices de contaminação somente no final deste ano, e até o final de 2022 as medidas de segurança precisam continuar, porque será somente lá que iremos imunizar boa parte da população do país. Todos precisam se vacinar, quem já teve Covid também precisa continuar se cuidando, porque já tivemos caso de reinfecção inclusive em nossa cidade”, completa.