Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Balneário Camboriú se prepara para o 17º Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Quinta, 26/10/2017 11:05.

Oswaldo Ribeiro Jr - COLACMAR’2017 movimentará a economia da região com a presença de pesquisadores, cientistas, estudantes, fundações, agências e empresas do Brasil e do exterior.

Pela segunda vez, Balneário Camboriú sediará o Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar – COLACMAR. O evento, em sua 17º edição, reunirá pesquisadores das ciências do mar da América Latina, além de estudantes e representantes de universidades, instituições, fundações, agências e empresas públicas e privadas.

A expectativa é que mais de mil pessoas participem do congresso e movimentem a economia da cidade e região.

O COLACMAR é o mais importante congresso do gênero na América Latina e um dos mais conceituados do mundo. É uma realização da Associação Latino-Americana de Investigadores em Ciências do Mar – ALICMAR, em parceria com a Associação Brasileira de Oceanografia – AOCEANO, a Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC e a Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI, sempre com apoio de importantes instituições, entre elas a Marinha do Brasil, através da Diretoria de Hidrografia e Navegação – DHN.

Este ano, o congresso será realizado de 13 a 17 de novembro, nas dependências do Centro de Convenções do Hotel Sibara, localizado no coração de Balneário Camboriú e integrado a vida social e econômica da Capital do Turismo catarinense. Na programação do evento, importantes temas estarão em pauta, todos relacionados à pesquisa científica e desenvolvimento de tecnologias para ambientes costeiros, marinhos e oceânicos.

Agenda internacional

Um dos pontos altos do 17º Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar será o Workshop Regional para o Atlântico Sul do Processo Regular, que reunirá especialistas de países “atlânticos” da América do Sul, Caribe e África.

O evento, coordenado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC, será hospedado pela primeira vez pelo Brasil e integra uma ação das Nações Unidas (ONU) que, desde 2010, promove uma avaliação global integrada dos oceanos.

Os participantes desse workshop são nomeados por seus países e discutirão sobre o novo ciclo de avaliações do meio ambiente marinho na região. Além da parceria com o COLACMAR’2017, o Workshop Regional para o Atlântico Sul conta com o apoio da IOCaribe (IOC Sub-Commission for the Caribbean and Adjacent Regions), da UNESCO.

“O workshop visa promover o diálogo, desenvolver um inventário de avaliações ambientais e socioeconômicas já existentes sobre o meio marinho na região, identificar as conexões entre os fatores de pressão e estado do meio marinho e identificar as capacidades locais, bem como as necessidades de capacitação e maneiras de atendê-las”, explica Andrei Polejack, coordenador-geral de Oceanos, Antártica e Geociências da Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento - SEPED, do MCTIC.

A degradação de microplásticos nos oceanos, os riscos associados a falhas geológicas submarinas e as mudanças climáticas complementam a agenda internacional do COLACMAR’2017, através de conferências e mesas redondas com especialistas brasileiros e estrangeiros protagonizando os debates.

Agenda nacional

As unidades de conservação marinha e costeira, a Amazônia Azul, o gerenciamento costeiro e a hidrografia portuária brasileira também estarão em pauta durante o 17º Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar. São temas de relevância nacional cujos resultados constarão nos anais técnico-científicos para referências futuras.

As unidades de conservação serão abordadas pelo oceanógrafo e presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Ricardo Soavinski. Ele vai apresentar e detalhar aspectos que compõem a estratégia nacional de ampliação e consolidação do sistema nacional de unidades de conservação.

Estudos sobre o gerenciamento costeiro integrado entre países latinos e nações de língua portuguesa e espanhola serão foco de uma mesa redonda que contará com a participação do também oceanógrafo Regis Pinto de Lima, coordenador-geral de Gerenciamento Costeiro no Ministério do Meio Ambiente. Recentemente, Lima vem representando o Brasil em discussões internacionais sobre o descarte de lixo nos oceanos e também coordenado grupos de trabalhos no país para a avaliação global dos oceanos.

Parceiro de longa data

A Marinha do Brasil tem sido uma das principais instituições parceiras em eventos sob a coordenação da Associação Brasileira de Oceanografia – AOCEANO. No COLACMAR’2017, através de organismos como a Diretoria de Hidrografia e Navegação – DHN, o Centro de Hidrografia da Marinha – CHM e a Secretaria Interministerial para os Recursos do Mar – SECIRM, serão debatidos temas como a Hidrografia Nacional e sua aplicação portuária, e a Amazônia Azul.

A Amazônia Azul é um tema recorrente em congressos de ciências do mar. Abrange a zona econômica exclusiva – ZEE e a extensão da plataforma continental brasileiras, dentro das 350 milhas náuticas além da zona costeira no território brasileiro. Essa área é alva de diferentes interesses empresariais, especialmente para a exploração da pesca e captação de petróleo.

Já a hidrografia será tema de um importante e inédito evento paralelo do 17º Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar: o 1º Simpósio Brasileiro de Hidrografia Portuária: Aspectos Náuticos e Operacionais.

O simpósio atende a uma demanda urgente para o setor portuário do país, e tem o objetivo de obter um panorama real da situação da hidrografia portuária no Brasil e aprimorá-lo frente aos novos desafios governamentais e de gestão portuária sob os quais o país está submetido.

Serão abordados temas relacionados aos Aspectos Náuticos e Operacionais, à aplicação da Oceanografia Operacional, da Simulação de Manobras de Embarcações, dos Levantamentos Hidrográficos Multifeixe, bem como da Sinalização Náutica e Navegabilidade nos sistemas aquaviários dos portos brasileiros.

Inscrições abertas

As inscrições para o 17º Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar – COLACMAR’2017 seguirão abertas durante todos os dias de realização do evento. Entre os temas previstos na programação, que está atualizada e disponível em www.colacmar2017.com, estarão a gestão ambiental portuária e em empreendimentos costeiros, as tendências da aquicultura na América Latina, novas fronteiras exploratórias do petróleo, interação entre homem e meio nas zonas costeiras, aspectos históricos das ciências do mar, fontes energéticas alternativas, mudanças climáticas, entre outros.

Assuntos que serão abordados em forma de trabalhos técnico-científicos, simpósios temáticos, palestras, conferências, mesas redondas e mini-cursos.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade