Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Secretário de compras responde a matéria sobre superfaturamento
Reprodução.
Secretário de Compras apresenta suas alegações

Sexta, 14/10/2016 7:50.

Após a publicação da matéria que informa superfaturamento em compra de veículos para a prefeitura o secretário de Compras, Mário Teixeira, que fou ouvido durante a produção da reportagem, enviou a seguinte manifestação:

Prezado, depois de uma matéria desta, fico analisando se vale a pena continuar na área pública, se já antecipo minha saída da secretariaria de compras, pois parece que um trabalho de 2 anos de dedicação, pautados em uma relação de honestidade e caráter, são jogados assim em uma matéria que pode ser facilmente questionada.

Orçar preços pela internet é fácil, a prefeitura não compra pela rede mundial de computadores, aliás estes preços de fábrica anunciados, não têm diversas taxas (frete, licenciamento, por exemplo), e vale citar, que em um processo licitatório é realizado pesquisa de mercado, ação que a prefeitura realizou, estimando o preço em uma média, vale citar que o valor que o jornal noticiou de R$ 67.170,00, para a Renault Duster, conseguimos orçar por R$ 68.900,00, porém para respeitar a Lei de licitações, não poderíamos lançar com este valor, pois os outros concorrentes (Honda, Chevrolet) possuem preços mais elevados para o referido tipo de SUV, então foi realizada a média de preços (com os valores adicionais de acessórios para veículos a serem utilizadas na área de segurança, por exemplo sirenes, luzes especiais, plotagem, frete e licenciamento), respeitando o princípio da isonomia.

Tenho 12 anos trabalhando com compras públicas, nunca houve um ato meu que desabone minha conduta, nos últimos 2 anos, a convite do Prefeito, realizei um trabalho de estruturação do compras municipal, criando a Secretaria de Compras, gerando uma economia de 55 milhões ao cofres públicos, e sem nenhum problema com o Tribunal de Contas e Ministério Público, órgãos que sempre estou à disposição para responder aos questionamentos, fica aqui minha indignação registrada, e como anunciado na matéria, farei a revisão dos procedimentos, pois não sou o senhor das razões e aceito sempre rever meus atos se necessário, pois tenho o devido respeito ao dinheiro público, um abraço,

Mário Sergio Teixeira, Secretário de Compras.   

Comentário da reportagem: o preço dos veículos não foi cotado pela internet e sim por telefone, numa concessionária de Itajaí, como está escrito na matéria, e já inclui frete, impostos etc. A internet foi usada como referência na pesquisa inicial. O Página 3 reafirma que o preço dos SUVs está superfaturado e também o das motocicletas.    

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Política

Uma das comissões legislativas é controlada pela oposição


Cidade

Governo terá que agir rápido para não ficar desarticulado


Geral

Bloqueio dos aparelhos começa em dezembro, usuários serão informados


Cidade

Balneário será a cidade mais azul de SC


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Secretário de compras responde a matéria sobre superfaturamento

Reprodução.
Secretário de Compras apresenta suas alegações
Secretário de Compras apresenta suas alegações

Após a publicação da matéria que informa superfaturamento em compra de veículos para a prefeitura o secretário de Compras, Mário Teixeira, que fou ouvido durante a produção da reportagem, enviou a seguinte manifestação:

Prezado, depois de uma matéria desta, fico analisando se vale a pena continuar na área pública, se já antecipo minha saída da secretariaria de compras, pois parece que um trabalho de 2 anos de dedicação, pautados em uma relação de honestidade e caráter, são jogados assim em uma matéria que pode ser facilmente questionada.

Orçar preços pela internet é fácil, a prefeitura não compra pela rede mundial de computadores, aliás estes preços de fábrica anunciados, não têm diversas taxas (frete, licenciamento, por exemplo), e vale citar, que em um processo licitatório é realizado pesquisa de mercado, ação que a prefeitura realizou, estimando o preço em uma média, vale citar que o valor que o jornal noticiou de R$ 67.170,00, para a Renault Duster, conseguimos orçar por R$ 68.900,00, porém para respeitar a Lei de licitações, não poderíamos lançar com este valor, pois os outros concorrentes (Honda, Chevrolet) possuem preços mais elevados para o referido tipo de SUV, então foi realizada a média de preços (com os valores adicionais de acessórios para veículos a serem utilizadas na área de segurança, por exemplo sirenes, luzes especiais, plotagem, frete e licenciamento), respeitando o princípio da isonomia.

Tenho 12 anos trabalhando com compras públicas, nunca houve um ato meu que desabone minha conduta, nos últimos 2 anos, a convite do Prefeito, realizei um trabalho de estruturação do compras municipal, criando a Secretaria de Compras, gerando uma economia de 55 milhões ao cofres públicos, e sem nenhum problema com o Tribunal de Contas e Ministério Público, órgãos que sempre estou à disposição para responder aos questionamentos, fica aqui minha indignação registrada, e como anunciado na matéria, farei a revisão dos procedimentos, pois não sou o senhor das razões e aceito sempre rever meus atos se necessário, pois tenho o devido respeito ao dinheiro público, um abraço,

Mário Sergio Teixeira, Secretário de Compras.   

Comentário da reportagem: o preço dos veículos não foi cotado pela internet e sim por telefone, numa concessionária de Itajaí, como está escrito na matéria, e já inclui frete, impostos etc. A internet foi usada como referência na pesquisa inicial. O Página 3 reafirma que o preço dos SUVs está superfaturado e também o das motocicletas.    

Publicidade

Publicidade