Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Valen Bar fecha sem pagar ou avisar funcionários
Reprodução/Facebook

Sexta, 13/5/2016 10:45.

O bar temático de erotismo de Balneário Camboriú, Valen Bar, fechou as portas após um ano e meio de funcionamento. O fato repercutiu porque a casa anunciou o fim das operações via redes sociais sem avisar os funcionários, que também estavam sem receber desde março, conforme o sindicato da categoria.

O aviso foi postado nas redes sociais do estabelecimento na manhã de quinta-feira (12), pegando a todos de surpresa. Por isso, um grupo de funcionários do Valen foi até o Sindicato dos Empregados em Hotéis, Serviços de Hospedagem, Bares, Restaurantes e Fast Foods de Balneário e Região (Sechobar). A presidente da entidade, Olga Ferreira, explica que foram feitas reclamações por atraso no pagamento dos salários, ausência de reajuste salarial e falta de recolhimento do FGTS e INSS.

“Me reuni com a assessoria jurídica da empresa e eles se comprometeram a acertar os salários atrasados e comissões nesta sexta-feira (13). Vamos monitorar para saber se isso vai acontecer”, conta.

De acordo com Olga, 19 funcionários estavam sem receber desde março e nunca haviam recebido FGTS e INSS. “Ninguém sabia. Eles estavam trabalhando normalmente quando foram avisados pelas redes sociais”, diz. O plano é entrar com uma ação coletiva para que além dos salários atrasados, o Valen pague aos funcionários as demais taxas e horas extras.

Olga relatou também que os representantes do bar avisaram que em breve outra casa abrirá no lugar e que muitos funcionários serão recontratados – porém os próprios funcionários não haviam sido informados sobre isso.

“Pelo o que eles explicaram, o Valen não faliu e sim foi desfeita a sociedade com a matriz, que é de Porto Alegre. Nos resta aguardar para saber o que acontecerá, e se os funcionários não forem pagos entraremos na Justiça”, afirma.

Novos donos

A assessoria de imprensa da casa informou que um dos novos sócios da casa, Jean Matte, deverá ir ainda na tarde desta sexta ao Sechobar para pagar os funcionários atrasados. O atraso teria acontecido por conta dos trâmites da compra do local, e ficou indefinido quem deveria pagar os trabalhadores, se os novos ou os velhos donos do Valen. A casa deve reinaugurar em breve, com uma nova proposta, fugindo do erotismo, e com um novo nome.

Pelas redes

A casa se despediu pelas redes e em seguida a conta no Facebook foi deletada.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Valen Bar fecha sem pagar ou avisar funcionários

Reprodução/Facebook
Sexta, 13/5/2016 10:45.

O bar temático de erotismo de Balneário Camboriú, Valen Bar, fechou as portas após um ano e meio de funcionamento. O fato repercutiu porque a casa anunciou o fim das operações via redes sociais sem avisar os funcionários, que também estavam sem receber desde março, conforme o sindicato da categoria.

O aviso foi postado nas redes sociais do estabelecimento na manhã de quinta-feira (12), pegando a todos de surpresa. Por isso, um grupo de funcionários do Valen foi até o Sindicato dos Empregados em Hotéis, Serviços de Hospedagem, Bares, Restaurantes e Fast Foods de Balneário e Região (Sechobar). A presidente da entidade, Olga Ferreira, explica que foram feitas reclamações por atraso no pagamento dos salários, ausência de reajuste salarial e falta de recolhimento do FGTS e INSS.

“Me reuni com a assessoria jurídica da empresa e eles se comprometeram a acertar os salários atrasados e comissões nesta sexta-feira (13). Vamos monitorar para saber se isso vai acontecer”, conta.

De acordo com Olga, 19 funcionários estavam sem receber desde março e nunca haviam recebido FGTS e INSS. “Ninguém sabia. Eles estavam trabalhando normalmente quando foram avisados pelas redes sociais”, diz. O plano é entrar com uma ação coletiva para que além dos salários atrasados, o Valen pague aos funcionários as demais taxas e horas extras.

Olga relatou também que os representantes do bar avisaram que em breve outra casa abrirá no lugar e que muitos funcionários serão recontratados – porém os próprios funcionários não haviam sido informados sobre isso.

“Pelo o que eles explicaram, o Valen não faliu e sim foi desfeita a sociedade com a matriz, que é de Porto Alegre. Nos resta aguardar para saber o que acontecerá, e se os funcionários não forem pagos entraremos na Justiça”, afirma.

Novos donos

A assessoria de imprensa da casa informou que um dos novos sócios da casa, Jean Matte, deverá ir ainda na tarde desta sexta ao Sechobar para pagar os funcionários atrasados. O atraso teria acontecido por conta dos trâmites da compra do local, e ficou indefinido quem deveria pagar os trabalhadores, se os novos ou os velhos donos do Valen. A casa deve reinaugurar em breve, com uma nova proposta, fugindo do erotismo, e com um novo nome.

Pelas redes

A casa se despediu pelas redes e em seguida a conta no Facebook foi deletada.

Publicidade

Publicidade