Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Resgate Social quebra recorde de atendimentos em Balneário Camboriú

Segunda, 18/1/2016 11:34.

Essa temporada de verão está sendo histórica para o Resgate Social, que já abrigou cerca de 300 pessoas em vulnerabilidade social na Casa de Passagem. O departamento divulgou que em 2015 foram atendidas quase 2,4 mil pessoas.

Segundo informações do diretor do departamento, Paulo Roberto de Souza, nos dois últimos meses o maior número de atendidos era de grandes capitais, mais precisamente de Porto Alegre, Curitiba e São Paulo. “Principalmente curitibanos, que vieram para cá incentivados pela propaganda do Governo do Estado, que mostrava que aqui era o paraíso, que não existe crise em Santa Catarina”, explica.

Paulo acredita que o motivo do grande aumento nos atendimentos é a busca por emprego. Ele defende que muitas pessoas chegam em Balneário acreditando que aqui encontrarão uma vida melhor, mas que a cidade é cara e muitos não conseguem se manter, parando na rua. “Quanto maior o número de turistas, maior o número de moradores de rua. Muitos acabam ficando em situação de vulnerabilidade porque não conseguem se manter financeiramente ou porque possuem vício em alguma droga ou álcool”, salienta.

Outro fator é o corte nas verbas das outras cidades da região, que estão deixando de disponibilizar passagens rodoviárias aos vulneráveis, que vêm então procurar por ajuda em Balneário. “Após um período de maiores concentrações no meio do mês de dezembro, conseguimos auxiliar e encaminhar grande parte dessas pessoas, reduzindo bastante o número de indivíduos dormindo nas ruas do município", informa.

O aumento de atendimentos superou todos os outros verões, e conta com o auxílio da Guarda Municipal, que participa das rondas diárias do Resgate. Porém, Paulo disse ao Página 3 que será necessário para as próximas temporadas outro veículo, pois hoje o departamento tem somente uma van, que fica muitas vezes parada no trânsito, atrasando o trabalho. “O número oficial de atendimentos do verão iremos divulgar depois do Carnaval. Normalmente a maioria dos andarilhos deixam Balneário após essa data e retornam em outubro”, diz.

2015

No último ano, o Resgate atendeu 2.173 homens e 208 mulheres, totalizando 2.381 atendimentos, seja de entrega de passagem rodoviária como também de abrigo na Casa de Passagem e até tratamento de dependências químicas.

A maioria das pessoas é de Santa Catarina (31,1%), ficando atrás os paranaenses (26,5%), gaúchos (14,5%), paulistas (10,4%), argentinos (2,30%), mineiros (2,15%), baianos (1,76%), cariocas (1,55%) e outros (9,74%).

Se você ver ou sabe de algum caso que exija atenção do Resgate Social, ligue 8839-7075 ou 3361-7813 (Casa de Passagem). O departamento atua 24h, todos os dias, inclusive feriados.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Resgate Social quebra recorde de atendimentos em Balneário Camboriú

Segunda, 18/1/2016 11:34.

Essa temporada de verão está sendo histórica para o Resgate Social, que já abrigou cerca de 300 pessoas em vulnerabilidade social na Casa de Passagem. O departamento divulgou que em 2015 foram atendidas quase 2,4 mil pessoas.

Segundo informações do diretor do departamento, Paulo Roberto de Souza, nos dois últimos meses o maior número de atendidos era de grandes capitais, mais precisamente de Porto Alegre, Curitiba e São Paulo. “Principalmente curitibanos, que vieram para cá incentivados pela propaganda do Governo do Estado, que mostrava que aqui era o paraíso, que não existe crise em Santa Catarina”, explica.

Paulo acredita que o motivo do grande aumento nos atendimentos é a busca por emprego. Ele defende que muitas pessoas chegam em Balneário acreditando que aqui encontrarão uma vida melhor, mas que a cidade é cara e muitos não conseguem se manter, parando na rua. “Quanto maior o número de turistas, maior o número de moradores de rua. Muitos acabam ficando em situação de vulnerabilidade porque não conseguem se manter financeiramente ou porque possuem vício em alguma droga ou álcool”, salienta.

Outro fator é o corte nas verbas das outras cidades da região, que estão deixando de disponibilizar passagens rodoviárias aos vulneráveis, que vêm então procurar por ajuda em Balneário. “Após um período de maiores concentrações no meio do mês de dezembro, conseguimos auxiliar e encaminhar grande parte dessas pessoas, reduzindo bastante o número de indivíduos dormindo nas ruas do município", informa.

O aumento de atendimentos superou todos os outros verões, e conta com o auxílio da Guarda Municipal, que participa das rondas diárias do Resgate. Porém, Paulo disse ao Página 3 que será necessário para as próximas temporadas outro veículo, pois hoje o departamento tem somente uma van, que fica muitas vezes parada no trânsito, atrasando o trabalho. “O número oficial de atendimentos do verão iremos divulgar depois do Carnaval. Normalmente a maioria dos andarilhos deixam Balneário após essa data e retornam em outubro”, diz.

2015

No último ano, o Resgate atendeu 2.173 homens e 208 mulheres, totalizando 2.381 atendimentos, seja de entrega de passagem rodoviária como também de abrigo na Casa de Passagem e até tratamento de dependências químicas.

A maioria das pessoas é de Santa Catarina (31,1%), ficando atrás os paranaenses (26,5%), gaúchos (14,5%), paulistas (10,4%), argentinos (2,30%), mineiros (2,15%), baianos (1,76%), cariocas (1,55%) e outros (9,74%).

Se você ver ou sabe de algum caso que exija atenção do Resgate Social, ligue 8839-7075 ou 3361-7813 (Casa de Passagem). O departamento atua 24h, todos os dias, inclusive feriados.

Publicidade

Publicidade