Jornal Página 3
Colunistas
por Saint Clair Nickelle
por Augusto Cesar Diegoli
por Enéas Athanázio
por Marcos Vinicios Pagelkopf
por Caroline Cezar
por Sonia Tetto
Esportes

Lucas Sorín embarca sábado para a China 


Equilíbrio

O assunto ainda rende muitas dúvidas


Cultura

A peça fala sobre meio ambiente e o ingresso é gratuito 


Cultura

A entrada é franca


Policia

Vídeo feito pelos guardas mostra clima tenso em frente à delegacia


Publicidade

Leia a publicação do Convention Bureau 


Tecnologia

A programadora do Página 3 ensina o passo a passo


Após perseguição em BC, guardas foram apedrejados em Camboriú

Guardas municipais de Balneário Camboriú foram apedrejados na noite de ontem (20) por irem até Camboriú. Eles estavam perseguindo motociclistas em atitude suspeita e tiveram que ir até o município vizinho, onde foram atacados por populares.

O secretário de Segurança de Balneário, Antônio Gabriel Castanheira, explica que tudo começou às 21h, ocasião em que guardas em rondas pelo Bairro dos Municípios suspeitaram de três motociclistas andando juntos pela Quinta Avenida, nas proximidades da Rua Angelina.

“Eles estavam bem perto da rótula do Hospital Municipal Ruth Cardoso. Como estavam agindo de forma suspeita e nesse local vem ocorrendo furtos e roubos, os GMs ordenaram que eles parassem e eles não obedeceram”, diz.

Os motociclistas começaram a fugir até o fim da Quinta Avenida, após isso pegaram a Marginal Leste, passaram por trás do Fort Atacadista, foram até o viaduto da Avenida das Flores, passaram pelo Posto Distriboi e chegaram na Rua Monte Agulhas Negras, no Bairro Monte Alegre, já em Camboriú.

Eles subiram o morro e uma das motos parou na Rua Flamboyant, no Bairro Conde Vila Verde. “Os guardas pararam para abordar a moto que parou, onde estava um jovem de 18 anos, que não possuía CNH. Os outros dois motociclistas conseguiram fugir”, conta.

Nesse momento, populares que ali estavam começaram a apedrejar os guardas. Os GMs conseguiram pedir ajuda e logo chegaram no local mais guardas e até policiais militares. Os guardas e policiais tiveram que disparar calibre 12 anti motim, mas nenhuma pessoa foi atingida.

"Conseguimos controlar tudo e encaminhamos o jovem sem CNH para a delegacia. As pessoas que nos apedrejaram fugiram”, salienta.

Castanheira acredita que os guardas foram apedrejados por terem cruzado a divisa de Balneário e Camboriú, já que são guardas municipais de BC. “E também estávamos em uma região um pouco tensa, pode ter sido uma represália também. Porém, essa questão de apedrejamento acontece também em Balneário, em locais como o Bairro dos Municípios, onde os bandidos não querem a ação do poder público”, pontua.


Quinta, 20/4/2017 17:52.




publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br