Jornal Página 3
Colunistas
por Saint Clair Nickelle
por Augusto Cesar Diegoli
por Enéas Athanázio
por Marcos Vinicios Pagelkopf
por Caroline Cezar
por Sonia Tetto
Esportes

Lucas Sorín embarca sábado para a China 


Equilíbrio

O assunto ainda rende muitas dúvidas


Cultura

A peça fala sobre meio ambiente e o ingresso é gratuito 


Cultura

A entrada é franca


Policia

Vídeo feito pelos guardas mostra clima tenso em frente à delegacia


Publicidade

Leia a publicação do Convention Bureau 


Tecnologia

A programadora do Página 3 ensina o passo a passo


Acusado de matar homem durante festa de comunhão em Camboriú é preso pela DIC
Renata Rutes/Página 3
Maria, Rafael, Jackson (o atirador) e Darilson
Maria, Rafael, Jackson (o atirador) e Darilson

Foram presos pela Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú, os responsáveis pelo assassinato do pintor Félix Marconsini, 61 anos, que aconteceu no dia 23 de novembro, em uma festa de 1ª Comunhão, em Camboriú. O atirador foi o jovem Jackson Medeiros, preso na manhã desta terça-feira (19). Há outros dois envolvidos, um preso desde sexta-feira (13) e o outro foragido.

 

Segundo o delegado responsável pela DIC, Osnei Valdir de Oliveira, Jackson foi preso em sua residência, localizada na Rua Monte Serrado, no Bairro Monte Alegre, em Camboriú. No local foram encontrados três HD's externos e uma cafeteira, provenientes de um roubo a uma casa do Bairro da Barra, cujos proprietários estão em uma viagem à Europa.

 

Os outros envolvidos

 

Rafael Gomes Drumon, que está preso desde sexta-feira (13) por um roubo, foi acusado de tentativa de homicídio contra Félix e dois outros homens que estavam no local e que tentaram defender a vítima. O outro criminoso é Itamar Bittencourt de Oliveira, que encontra-se foragido. Ele foi o responsável por roubar a corrente de ouro da vítima, no valor de R$20 mil, que foi a causa do latrocínio.

 

De acordo com o delegado, Felix conhecia os garotos e eles já estavam o observando. "Os familiares de Felix informaram que ele sabia que os jovens estavam de olho em sua corrente, e por conta disto deixou de usá-la, mas como a ocasião era especial ele resolveu usar. Os três responsáveis souberam disto e realizaram o crime", disse Osnei.

 

Outras duas pessoas também foram presas na manhã de terça-feira: a mãe e o padrasto de Rafael, Maria de Lourdes Gomes e Darilson Albano, respectivamente. Ela foi presa por tráfico de drogas, em sua casa estava 39 papelotes de maconha e ele por porte ilegal de arma, e em sua posse além de armas e munições também havia duas facas.

 

Veja as fotos:

 

 

 

 

*Atenção: este conteúdo foi produzido pelo Página 3, em caso de reprodução, o devido crédito é indispensável.


Quinta, 19/12/2013 16:48.




publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br