Jornal Página 3
Cidade

Com isso o município passará a gerenciar o uso e a ocupação 


Empregos

Salários chegam a R$ 10 mil


Educação

Município vai reaproveitar estrutura que estava desativada


Policia

Oito homicídios no primeiro semestre projetam a cidade sob criminalidade endêmica 


Publicidade

Empresa desponta também no atendimento ao atacado  


Publicidade

Leia a publicação do Convention Bureau 


Geral


Começa a funcionar o primeiro estacionamento robotizado de Balneário Camboriú

Começa a funcionar nesta segunda-feira (12), na Rua 1300, 177, a primeira unidade Robox de estacionamentos robotizados que o engenheiro Auri Pavoni idealizou e pretende franquear em todo o país.

Pavoni foi secretário de Planejamento de Balneário Camboriú em duas ocasiões e a experiência na função lhe mostrou a dificuldade de criar vagas de estacionamento onde o potencial imobiliário dos terrenos é elevado, como costuma ocorrer em áreas comerciais/residenciais das grandes cidades.

Ele também percebeu que a solução poderia ser aproveitar o que chama de “terrenos micados”, as pequenas áreas que sobram entre edifícios e que não têm maior valor comercial já que é impossível construir prédios sobre elas.

Outro desafio era encontrar uma forma de empilhar automóveis sem a rampa tradicional que consumiria grande parte da área.

A solução foi um sistema robotizado que eleva o veículo até o pavimento desejado e o coloca na vaga de maneira automática, sem intervenção humana.

Isso é usado em diversos países e em Florianópolis existe um estacionamento que funciona assim há um ano e meio, mas o diferencial aqui é o aproveitamento de pequenos lotes centrais.

Num terreno de apenas 302 m2, foram obedecidos os recuos previstos no Plano Diretor e em 232 m2 de laje por pavimento foi possível acomodar 66 vagas. Numa operação térrea haveria apenas seis vagas livres.

O sistema foi desenvolvido localmente, com a participação de diversos engenheiros.

Se faltar energia o Robox opera com gerador próprio. Ele também está preparado para abastecer veículos elétricos.

A operação na vaga mais distante, portanto a mais lenta, demora 1.7 minuto entre o pagamento no caixa e a entrega do carro ao motorista.

Um sistema de segurança trava a operação se dentro do veículo houver pessoas ou animais.

Não há necessidade de operador, mas a empresa manterá um funcionário gerenciando e atuando na caixa.

A Robox desenvolverá franquias e venderá sistemas para prédios residenciais e comerciais.

Vídeo:


Domingo, 11/6/2017 15:44.




publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br