Jornal Página 3
Cidade

Com isso o município passará a gerenciar o uso e a ocupação 


Empregos

Salários chegam a R$ 10 mil


Educação

Município vai reaproveitar estrutura que estava desativada


Policia

Oito homicídios no primeiro semestre projetam a cidade sob criminalidade endêmica 


Publicidade

Empresa desponta também no atendimento ao atacado  


Publicidade

Leia a publicação do Convention Bureau 


Geral


Em noite de apagão e confusão Vasco vence Avaí por 1 a 0

(UOL/FOLHAPRESS) - Apagão de 27 minutos, protestos contra Eurico Miranda, pancadaria generalizada na arquibancada e tiro de bala de borracha da Polícia Militar. O torcedor de bem que compareceu a São Januário precisou passar por tudo isso para assistir a vitória do Vasco sobre o Avaí, por 1 a 0, na noite deste sábado.

Toda a confusão aconteceu justamente quando o estádio estava às escuras e logo após a grande maioria do público gritar xingamentos contra o presidente cruzmaltino e exaltar o ídolo Edmundo, que apoia o candidato de oposição Julio Brant.

Na próxima quarta-feira, o Vasco tem pela frente o clássico com o Botafogo no Engenhão.

O Vasco começou tentando pressionar o Avaí, mas sem muito sucesso. Apesar de terem a posse de bola, os donos da casa não conseguiam criar chances claras de gol. Com Nenê aberto pela esquerda e Mateus Vital centralizado, o setor de criação vascaíno não funcionava. As maiores apostas eram, inclusive, com Pikachu e Gilberto pela direita, mas também sem eficiência.

O primeiro tempo só foi animado em dois momentos: quando faltou luz, aos 13 minutos, e quando Nenê passou por dois marcadores no lado esquerdo, deixando ambos para trás na velocidade, invadiu a área e deixou Pikachu livre, sem goleiro. O lateral, jogando no meio, só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes. Depois disso, o Avaí cresceu, muito por causa da saída de Jean, com dores na perna, mas não conseguiu empatar.

No segundo tempo, com a vantagem no placar, o Vasco diminuiu o ritmo e viu o Avaí crescer, apesar de o time catarinense continuar desorganizado e sem eficiência no ataque. Nenê, pela esquerda, seguiu sendo a principal válvula de escape dos donos da casa. Com o tempo, porém, os visitantes aumentaram a pressão. Os vascaínos, ao mesmo tempo, não aproveitavam contra-ataques. Mas o placar não foi alterado.

VASCO
Martín Silva, Gilberto, Paulão, Breno e Henrique; Jean (Wellington), Douglas, Nenê, Mateus Vital (Andrezinho) e Yago Pikachu (Manga Escobar); Luis Fabiano. T.: Milton Mendes

AVAÍ
Kozlinski; Leandro Silva, Gustavo, Airton e Capa; Judson, Simião, Marquinhos (Lourenço) e Juan; Romulo (Lourenço) e Diego Tavares (Willians Santana). T.: Claudinei Oliveira

Gol: Yago Pikachu (V), aos 19min do 1º tempo
Local: São Januário, Rio de Janeiro
Juiz: Rafael Traci (PR) 


Domingo, 18/6/2017 7:41.




publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br