Jornal Página 3
Cidade

É a primeira vez que um município pede a certificação de três praias de uma só vez.


Geral

Medidas que podem acelerar empreedimentos tramitam lentamente na burocracia pública 


Geral

Temperaturas deverão ficar acima da média


Geral

Organizadores queriam R$ 300 mil da prefeitura


Cultura

Nesta sexta e sábado


Geral

Ele foi o maior empresário de Balneário em sua época. Cidade está em luto oficial. 


Geral

Há mais de duas décadas ele circulou pela praia  


Cidade

Atitudes do poder público e da iniciativa privada podem garantir um futuro verde para a cidade


Geral


Cultura

Já foram 50 livros publicados e mais de duas décadas de coluna no Página 3


Publicidade

Leia a publicação do Convention Bureau 


publicidade

Federer bate Cilic e se torna primeiro a ser oito vezes campeão de Wimbledon
Divulgação AELTC/Tim Clayton.

(UOL/FOLHAPRESS) - Neste domingo (16), o suíço Roger Federer não deu qualquer chance ao croata Marin Cilic, venceu por 3 sets a 0 (parciais de 6/3, 6/1 e 6/4), e tornou-se o maior campeão da história do torneio de Wimbledon, com oito títulos.

Além disso, o príncipe William e Kate Middleton também puderam ver em quadra o único jogador da história com 19 Grand Slams na carreira. Federer foi somente o segundo tenista na história a vencer Wimbledon sem perder sets, igualando Bjorn Borg. Tudo isto aos 36 anos.

Este é o segundo título de major do jogador no ano. Depois de seis meses parado para tratar de uma lesão no joelho no passado, Federer voltou ao circuito em janeiro ganhando o Australian Open. Ele também levantou os troféus nos Masters 1.000 de Indian Wells, Miami e ATP 500 de Halle.

O JOGO

O jogo foi facilitado para Federer, que já era o favorito, por causa de uma lesão no adversário. Mas antes de o problema se manifestar, os dois jogadores começaram dispostos a pressionar o adversário. Agrediam bastante o segundo serviço do oponente para tentar mandar no ponto.

Mas no último deles, Federer voltou a bater forte na devolução e conseguiu a quebra. Cilic passou a tentar bater cada vez mais forte e errou muito. Foi quebrado outra vez e perdeu o primeiro set por 6/3.

CHORO DE CILIC

Quando perdia por 3 games a 0 no segundo set, Marin Cilic foi atendido pelo fisioterapeuta e estava chorando. Ele não pediu os três minutos de tempo médico que tem direito, mas estava desolado.

Na sequência, o croata passou a sacar e subir para rede, uma maneira de encurtar o ponto e exigir menos do corpo em longas trocas de bolas.

A frustração vinha de antes. Quando sentou no final da primeira parcial, o croata bateu a raquete com força na cadeira. Ele não fez frente e Federer levou a parcial por 6/1. Em seguida, Cilic chamou o fisioterapeuta outra vez por causa de um problema no pé. Desta vez, usou os três minutos de tempo médico.

ÚLTIMO SET

Cilic começou o terceiro set sacando e sabia que uma quebra seria fatal. Federer fez Cilic jogar, ou sangrar, para usar a linguagem dos tenistas quando fazem o adversário machucado ter que bater várias bolas para ganhar os pontos.

A recompensa veio quando o croata sacou em 3/3 e foi quebrado. A porta para a oitava taça de Wimbledon estava escancarada. Federer apenas confirmou os serviços e fechou a partida em 6/4.

FEDERER EM WIMBLEDON

8 títulos
11 finais
91 vitórias
2º mais velho numa final (atrás de Ken Rosewall, 39 anos) 


Domingo, 16/7/2017 16:11.




publicidade




Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br