Jornal Página 3
Coluna
Viagens & Turismo
Por Marcos Vinicios Pagelkopf

Caminhada da descoberta da praia de Balneário Camboriú

Olá meus amigos.

Venham conhecer a Trilha Urbana entre Balneário Camboriú e Itajaí.
CAMINHADA DA DESCOBERTA DA PRAIA DE CAMBORIÚ

Foto cedida por Isaque de Borba Corrêa

Balneário Camboriú no ano de 1920, a natureza estava intacta, os rios e as lagoas (que hoje já não existem mais) bordavam a praia central. Imaginem a sensação que os primeiros turistas alemães vindos de Blumenau e Brusque, que na época frequentavam somente a praia de Cabeçudas e que por ser pequena a faixa de areia lotava facilmente, o encanto que tiveram quando avistaram Camboriú, lá do canto da estrada da Rainha, ou como diz o Isaque da Prainha.

As dificuldade e os obstáculos para chegarem até aqui foi superada pela bela vista da praia. A beleza de Camboriú os seduziu, e seduz até hoje milhares de turistas que vem desfrutar dessa maravilha, que encanta a todos desde 1920.

Depois de buscar informações com o historiador Isaque de Borba Correia botamos em prática o que pode ser mais um atrativo natural para apresentar aos turistas que vem visitar Balneário Camboriú em 2017, já que a caminhada está em alta e tem custo zero, mas lucratividade total.

Sábado fizemos o reconhecimento dessa trilha urbana, com nada menos que 36 convidados, que amaram e confirmaram como um espetacular roteiro turístico, são 5 horas de muita natureza e urbanismo.

Lá estiveram alguns amigos e seguidores, com cobertura da RIC Record e amparo histórico de Isaque De Borba Corrêa. Saímos do Pontal Norte e seguimos pelo Deck da Prainha, cruzamos a praia do Buraco conhecida como praia da Ceval ou do Coco que hoje serve aos hospedes exclusivos do Infinity Blue.

No final da praia, o deck foi totalmente destruído e estamos aguardando a prefeitura se "antenar" e recuperar essa parte do deck que leva ao melhor de Balneário Camboriú. Agora o caminho nos obriga a subir a escada que dá acesso ao Morro do Careca ou seguir pelo costão que para os mais aventureiros.

A dica é descer pela rua até a estrada da Rainha e entrar a direita na terceira quadra, lá tem uma servidão que dá acesso aos poucos metros de praias ainda em Balneário Camboriú, o rio Ariribá divide os dois municípios

No rio Ariribá inicia a praia Brava, que também é conhecida como praia dos Amores. A caminhada pela praia vai até a lagoa do Cassino e cruzando a passarela tem acesso a ponta norte da Brava, a praia do Morcego e Cabeçudas que é nosso destino.

A praia da Solidão, que só pode ser visitada quando a Maré está baixa, é outro tesouro da Costa Verde Mar que poucos conhecem, ao lado da praia do Morcego onde tem duas cavernas, é uma das últimas praias virgens do litoral norte. O acesso principal é por Cabeçudas, a Marinha proibiu a entrada e só pode ser visitada em poucas horas de acordo com a maré e entrando pela Brava Norte.

Seguindo o roteiro do descobrimento, chegando no norte da Brava tem uma subida asfaltada que dá diretamente em Cabeçudas, a praia badalada dos anos 20, a praia que era parte de uma fazenda e foi berço de 5 governadores do estado de Santa Catarina.

Na volta os restaurantes e cantinas foram nossos apoios, cerveja para os mais aguçados e água de coco para os naturais.

Essa aventura que é pura cultura, você mesmo pode fazer.
Venha conhecer Santa Catarina e suas histórias.

Escrito por Marcos Vinicios Pagelkopf, 24/09/2017 às 18h56 | mvpagelkopf@gmail.com

publicidade





publicidade









Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br