Jornal Página 3
Coluna
Viagens & Turismo
Por Marcos Vinicios Pagelkopf

Caminho da Santa Paulina

Camboriú e Tijucas primeira etapa do Caminho.

Faz anos que o meu amigo escritor, historiador e museólogo me espicaça com a história de montar um caminho de peregrinação.

Essa ideia vem desde a época do lançamento do livro Caminho de São Tomé. Ele, Isaque de Borba Correa, vem com isso na cabeça de fazermos um circuito entre Camboriú e Nova Trento, com o nome de Caminho da Santa Paulina, gostei da ideia e iniciamos uma odisseia.

Ele me levou em Garuva na escada que foi usada pelos Jesuítas, rodamos Nova Trento em busca do acesso usado na época em que a Madre tinha seus hábitos aqui na terra, isso foi com apoio do Secretário de Turismo de Nova Trento. O Isaque foi a Iguapé, pesquisou sobre Compostela e fez muitas buscas e investimentos e nada de resultados, mas a semente estava sendo plantada.

Hoje depois de muitos traçados, mapas, trilhas e investidas na busca do melhor caminho e que tenha as características necessárias para atender uma demanda de peregrinos como também os turistas e cicloturistas, fomos conhecer o caminho que liga o bairro dos Caetés em Camboriú ao bairro rural Oliveira em Tijucas, que é a primeira etapa do circuito.

Descobrimos um tesouro turístico escondido em meio a mata atlântica, com cenário rural e nativo, com riachos, vales, montanhas e com uma infraestrutura básica. Mas para nossa surpresa encontramos três pontos de apoio espetaculares, num percurso de 48 km que liga Camboriú até Tijucas na zona rural.

O circuito inicia aqui em baixo no Califas e o check in é na Fazenda Pousada dos Caetés, com chalés, piscinas, quadras polivalentes, e muitos entretenimentos, a qualidade é perfeita em tudo na fazenda.

Mais adiante, o nosso guia e diretor da secretaria de obras de Camboriú, Esmael Rosa nos apresentou o Rancho do Joel que eu já conhecia de nome a vários anos, mas por estar localizado numa área totalmente isolada nunca tive a oportunidade de ir pessoalmente.

Me surpreendi com que encontramos lá, e sabe quando você sente que esse é literalmente o caminho? Então, a quilômetros do centro urbano encontramos um belo de um sítio com serviços de lanchonete e refeições básicas, cerveja gelada e a opção de locação de hospedagens, num local com trilhas para prática do off road e motocross, com um ar de sítio praiano que é bem destinto dos encontrados no Vale Europeu ou em outras regiões do estado, e está localizado bem na divisa dos dois municípios.

Após conhecer o local e saber que o administrador é amigo intimo do historiador, de Ismael e também já foi vereador em Balneário Camboriú, facilitou tudo. Seguindo nosso caminho o nosso condutor e conhecedor de todas as vias rurais e tifas de Camboriú falou 'agora vai iniciar as belezas".

E foi o que me impressionou, além das duas propriedades, o visual ecológico que você encontrará nesse caminho é surpreendente, entre as curvas dessa estrada o riacho corta e cruza em vários pontos fazendo um show que a natureza nos presenteia aqui bem pertinho da Capital do turismo.

No ponto em que eu menos esperava, ou melhor quando comecei a me preocupar, pois já tínhamos rodado da última parada uns 30 minutos, um rio corta nossa estrada, e do outro lado um restaurante com estrutura certa e necessária inclusive com wifi, para se conetar com a civilização. A partir desse ponto o trajeto é pela zona rural de Tijucas.

E o espetáculo continua, o cenário que tem nessa região do outro lado dos grandes morros de Camboriú é herança dos primeiros imigrantes do Vale do Tijucas.

As construções, as estufas de fumo hoje desativadas, feitas de tijolo maciço e telhados que nos remetem à Itália, as vinícolas, os alambiques, as atafonas que são encontrados a cada curva, como também um número impressionante de lavouras de maracujá, feijão, batatas, milhos, os belos arrozais, os ranchos de canela preta com telhados centenários são locais de trabalho dos agricultores, na sua grande maioria descendentes de italianos, completam assim juntamente com a gastronomia italiana um passeio único, exclusivo, cheio de emoções, experiências, superação, cultura e fé.

A estrada que cruza essa parte da mata entre esses dois municípios só dá pra fazer caminhando, de bicicletas, moto e carros 4x4.

E para termos um diagnóstico turístico de um profissional da área convidei para participar dessa ação a minha amiga Vera Lucia Rodrigues, guia de turismo registrada no Cadastur para avaliar o projeto, o roteiro e a infraestrutura.
Idealizador: Isaque de Borba Correa.

 

Diretor de Obras de Camboriú: Esmael Rosa

Escrito por Marcos Vinicios Pagelkopf, 16/03/2017 às 13h16 | mvpagelkopf@gmail.com

publicidade

Santa Catarina que o turista não conhece

Outro dia apresentei o Turismo Rural de Camboriú e o Vale Europeu para um dos diretores da Casa do Turista e para a proprietária da Agência de Viagens Centrotur, e nessa semana foi a vez da BravaTur que é responsável pelos receptivos dos hermanos chilenos em Balneário Camboriú, a sugestão foi Camboriú Rural e o Vale Europeu região dos Lagos...

O roteiro no Turismo Rural de Camboriú é o Califas comida caseira como opção gastronômica, a reserva ecológica com cachoeiras, cascatas e muita mata Atlântica é no seu Garcia e o melhor café rural é no sitio Brilho Verde da dona Sizinha e do seu Henrique nas Congonhas que é a base de partida da trilha do Pico da Pedra.

Não parou por ali, com o olho no mercado regional a Bravatur contratou meus serviços para apresentar os melhores atrativos turístico do Vale Europeu e também alimentar com informações turísticas o site oficial da agência e o blog de viagens 'Santa Catarina que você não conhece".

Como primeiros atrativos em minha consultoria para Bravatur apresentei os roteiros do Turismo Rural de Camboriú e o da região dos Lagos, incluindo Blumenau, Timbó, Rio dos Cedros e Pomerode. 

Esse roteiro tem cultura, gastronomia, ecologia, esportes radicais e de aventura com muita diversão e segurança.

Em Rio dos Cedros a cultura italiana é quem reina, em Pomerode Timbó e Blumenau são os alemães que ditam as regras, as belezas ecológicas, e urbanas desse pedaço de Santa Catarina junto com a carisma e a receptividade dos responsáveis pelas atividades turísticas garantiram a aceitação pelos agentes de viagens como um produto de qualidade e com potencial.

Marcos Cimelio Pereira, um dos proprietários da Bravatur, profissional do turismo com reconhecimento nacional e internacional pelo seu trabalho, atua no turismo catarinense desde a década de 90, é agenciador e regeu a presidência da Santur com grande exito, completou seu parecer com essa visão, dizendo: esses novos atrativos serão a bola da vez no turismo regional, chegou a hora de mostrar os sabores de Santa Catarina que o turista não conhece.

Esses roteiros entraram no leque da Bravatur e da Centrotur como produtos a serem vendidos nas lojas físicas e virtuais e também diretamente aos clientes que hospedam-se em Balneário Camboriú e queiram conhecer mais a região.

Esse pequeno mas grande passo amplia as opções aos nossos turistas e aos visitantes regionais, pois o cardápio de passeios oferecidos por mais de 99% da agências de viagens de Balneário Camboriú são da década de 90 e sempre no mesmo circulo vicioso, tanto comercial como operacional.

A regionalização ficou estagnada durante anos, mostrando sempre o mesmo cenário aos turistas que visitam Balneário Camboriú, que é conhecer Bombinhas, Florianópolis, Blumenau, Brusque e um pouco de Joinville. Chegou a hora de mostrar a Santa Catrina que o turista não conhece.

Essas minhas investidas na regionalização dos atrativos está sendo referência a várias agências, muitos turistas individuais e também as associações como a HOG a elite dos motociclista de Florianópolis e recentemente a AFUVI associação dos funcionários da Universidade do Vale do Itajai Univali, estão prestigiando as dicas e sugestões de lazer e atrativos que apresento nas minhas redes sociais e aqui na coluna Viagens & Turismo do portal do Pagina3.

Resumindo, três meses de apresentações com sucesso, o ano de 2017 promete e muito.

Venha você também conhecer o que temos de bom na Santa Catarina que o turista não conhece.

Venha sentir essas emoções e esse sabores.

Escrito por Marcos Vinicios Pagelkopf, 09/03/2017 às 12h36 | mvpagelkopf@gmail.com

publicidade

Sugestão de roteiros no Vale Europeu

A sugestão é entrar no Vale por Pomerode, visitar o centro onde tem a fábrica de chocolates, confeitarias, construções em estilo enxaimel, o museu dos Imigrantes que está na saída da cidade em direção a Timbó, tem também a fábrica de velas, atrativos como a carroça que faz city tour e o Zoológico.

Em Timbó a parada é no complexo Taphyoca, de Pomerode a Timbó tem 25 km, na Taphyoca além do excelente restaurante, tem o centro de informações sobre o cicloturismo, a ponte e a roda d'água. De Timbó a Benedito Novo que é o próximo destino são mais 18 km.

Em Benedito Novo e Dr. Pedrinho, na subida de Alto Benedito tem a cachoeira Salto Donner, outra parada para fotos, está somente a 200 metros da rodovia, (Está quase na divisa dos dois municípios Benedito Novo e Dr. Pedrinho).

Você pode hospedar-se em Dr. Pedrinho, Rio dos Cedros ou em Benedito Novo. (inbox informações de hospedagens).

A sugestão é conhecer a região do Alto Capivari onde está as cachoeira Paulista, a Gruta Nossa Senhora de Fátima que tem cachoeira e gruta, reserve no minimo uma hora para conhecer a cachoeira véu de noiva que está no outro lado da cidade.

Outra cachoeira é a dos Índios em Rio dos Cedros, pois de Dr. Pedrinho até Rio dos Cedros onde está o Paraíso das Ilhas são no máximo 38 km, tem chalana e cachoeiras, lagos, ilhas e uma gastronomia espetacular.

Em Rodeio está o Caminho dos Anjos e as vinícolas.

Entre Rodeio a Ascurra tem vinícolas e a ponte de cabos que cruza o Rio Itajaí Açu no bairro Guaricanas.

Logo depois da ponte tem a estação da Maria Fumaça, os passeios são no segundo domingo de cada mês. Em Ibirama tem a Ilha das Bromélias, o Moinho do seu Manfred, a cidade é bem pequena mas com bastante opções, como a maior tirolesa urbana do Brasil e o rafting, rapel e escaladas. A cultura alemã reina.

A sugestão é almoçar em Ibirama, que tem na Ilha das Bromélias um restaurante ou no centro da cidade.

De Ibirama até Witmarsum são 38Km e passa por Presidente Getúlio, a cidade das 70 cachoeiras, todas estão praticamente em propriedades particulares, tem guias na cidade.

De Presidente Getúlio a Witmarsum são mais 25 Km. 

No retorno a dica é vir até em Apiúna e entrar em Indaial pelo bairro Warnow, até chegar em Blumenau pela zona rural fugindo da BR 470. Em Witmarsum não deixe de ir na cachoeira Cambara.

E se você solicitar meu serviço durante todos os dias em que estará no Vale ou em outro roteiro que Santa Catarina tem como destino, eu e minha equipe fazemos todo o acompanhamento pelo Whatsapp, telefone ou Face para orientá-lo durante toda a sua estada.

Para conhecer esses atrativos reserve no mínimo quatro dias, ou divide em quatro roteiros e venha conhecer.

informações inbox ou pelo e-mail euqueroirnessa@gmail.com

 

Escrito por Marcos Vinicios Pagelkopf, 22/02/2017 às 11h04 | mvpagelkopf@gmail.com

publicidade

Um roteiro rural, gastronômico e religioso.

Muitos dos leitores já foram ou leram sobre Nova Trento, sua cultura italiana, sua gastronomia e como também sobre suas vinícolas.

Essa sugestão de lazer é também um roteiro de peregrinação aos religiosos, uma expedição aos aventureiros e um ótimo caminho para se fazer a pé aos adeptos ao trekking.

O roteiro inicia-se em Camboriú, seguindo pela região rural da Limeira, onde temos contato com cachoeiras e muita mata atlântica, seguindo a Brusque e a Nova Trento a terra da Madre Paulina.

Esse roteiro, o meu amigo e historiador Isaque Borba registrou e apresentou ao secretario de turismo de Nova Trento como Caminho da Madre Paulina entre Camboriú e Nova Trento, foi feito aos moldes do Caminho de Santiago de Compostela administrado pela Confraria de São Tomé, lógico mais humilde e bem menos quilômetros.

 

Nesse passeio tem atrativos ecológicos, rurais e gastronômicos, além da religiosidade, pois o final do trajeto é no bairro Vígolo em Nova Trento, onde está o Santuário da Madre Paulina.

A gastronomia fica por conta das cantinas e restaurantes que servem as receitas italianas com o sabor brasileiro, e suas vinícolas, minha sugestão é o Restaurante e Sitio Nona Lurdes na divisa de São João Batista com Nova Trento.

 

Para quem quer esticar mais, tem as delicias dos café coloniais, confeitarias de Brusque e as compras, pois Brusque é um verdadeiro celeiro da moda.

Outra opção é seguir até Botuverá e conhecer uma das maiores cavernas do Sul do Brasil e suas cachoeiras.

Para quem está em Balneário Camboriú é muito próximo.

Venha conhecer.

 

 

Escrito por Marcos Vinicios Pagelkopf, 16/02/2017 às 13h08 | mvpagelkopf@gmail.com

publicidade

Turismo Regional

Essa semana foi muito produtiva e divertida, apresentei os atrativos turísticos de Balneário Camboriú e região a uma gama de profissionais do turismo.

Na quinta-feira houve uma confraternização em um dos ICE Bar da cidade, sendo convidados os agentes de viagens e guias de turismo de Balneário Camboriú e região também com a presença dos artistas do parque Beto Carrero.
 
Foto Juliano (ICe Bar)
 
Conheci os diretores e a equipe da mais nova Agência de Viagens e Receptivos de Balneário Camboriú, a Centrotur BC, que oferece os serviços regionais tradicionais de vendas e agora iniciará com passeios exclusivos diretamente aos moradores de Balneário Camboriú e região.
 
Outra empresa que participou e fechou alianças nas vendas e divulgações com ICE Bar foi a Casa do Turista, campeã de vendas de ingressos do Parque Beto Carrero, responsável pelo receptivo dos Cruzeiros e que tem um dos passeios mais surpreendentes da região que é o Safari de Praias Overland em Bombinhas, você embarca aqui na Casa do Turista e é levado ao ponto de partida do Safari em Bombinhas.
 
 
Ambas conheceram o Food Park Barra Sul e o ICE Bar do meu companheiro de luta no turismo desda década de 80, Ademar Schneider.
 
Na sexta feira foi a vez de receber representantes de várias agências do Rio de Janeiro, que conheceram os atrativos regionais e o ICE Bar, eles levam na bagagem uma impressão nota 10 da cidade, dos atrativos e da gastronomia.
 
 
E ontem foi espetacular, recebi os representantes da cidade de Alfredo Wagner, visitamos algumas agências, alguns hotéis, pontos de vendas e divulgações que temos em Balneário Camboriú, eles trouxeram novidades turísticas como a opção de day use, onde o turista ou o morador de Balneário Camboriú vai e volta no mesmo dia.
 
É em Alfredo Wagner que está localizada a Fazenda Campinho, ela está com as porteiras abertas para atender com total infraestrutura de hospedagem, refeição, cavalgadas, trilhas ecológicas com grutas, cachoeiras, lagos, mirantes, museu e uma gastronomia com sabor rural espetacular.
 
A pousada tem pacotes promocionais com diárias com ou sem meia pensão, apresentaram também o sitio Pedras Rollantes com um cardápio único e orgânico, é em Pedras Rollantes que a magia da gastronomia reina com a paisagem alucinantes.
 
 
Outras opção como a Pousada Hinckel e o Parque Salto das Águas fazem parte das estruturas turísticas da cidade, eu conheço a cidade de Alfredo Wagner é surpreendente e vale reservar um final de semana e viver essas emoções aqui bem pertinho, logo ali.
 
Para fechar os serviços em forma comemorativa fui apresentar a Praia de Laranjeiras e o Restaurante Quarta Estação do meu amigo Fabio Peligrine, que para mim é o mais estruturado de Laranjeiras, com serviço de praia, estacionamento, fraldário, guarda volumes com código e muita tecnologia para o bem atender e claro os sabores dos frutos do mar servidos no Quarta Estação dispensam comentários.
 
 
Minha alegria foi ter a companhia do Fabio que é especialista em gastronomia e turismo para almoçar juntamente com os representantes de Alfredo Wagner, o Guilherme e a Sabrina Gourlart. Como estávamos em clima rural apresentei a eles o mais autêntico restaurante rural da Costa Esmeralda o Califas Comida Caseira em Camboriú.
 
Esses são motivos que trabalhar com turismo só geram alegrias e emoções, tanto para quem vem conhecer quanto para nós que diariamente estamos em contato com essas experiências.
 
 
Venha Santa Catarina está cheia de emoções e sabores.
Escrito por Marcos Vinicios Pagelkopf, 13/02/2017 às 11h59 | mvpagelkopf@gmail.com

publicidade

Balneário Camboriú - Maravilha do Atlântico Sul

Considerada a capital do turismo em Santa Catarina, Balneário Camboriú é uma cidade praia com ar cosmopolita e futurista. Onde o padrão de vida é visivelmente diferenciado das demais cidades do estado, desde as construções, carros e estilos. Tem uma das maiores rede hoteleiras do Sul do Brasil, com uma infraestrutura turística de competição internacional.

O turismo e a construção civil gerou um desenvolvimento forte, sólido e de muita qualidade. A cidade tem uma gama excelente de restaurantes, bares e boates.

O comércio é bem ativo. A Av. Brasil é um shopping a céu aberto, tem espaços exclusivos com complexos comerciais, galeiras e calçadões com lojas, bares para o lazer e entretenimentos.

Ponta da Galheta - Balneário Camboriú

Balneário conta com dois grandes shoppings, muitas galeiras comerciais e um dos mais modernos camelódromos do Sul.

Suas ruas e avenidas são bem sinalizadas e largas, a orla é bem servida de quiosques, restaurantes e serviços de praia.

Os dois extremos da cidade têm opções de praias agrestes, trilhas ecológicas, esportes náuticos e radicais como voo livre e mergulho.

A Av. Atlântica tem uma ciclovia compartilhada que proporciona uma fácil mobilidade com bicicletas e transportes alternativos de lazer.

O agito e o colorido dos adeptos do pedal, skate, patinetes e esportes de praia formam um aspecto muito agradável que motiva aos mais sedentários e pacatos cidadãos a praticar de alguma forma um esporte ou simplesmente uma caminhada a beira mar.

Resumindo, Balneário Camboriú é espetacular, a sua localização geográfica é uma posição pivô excelente para conhecer os destinos regionais que tem em Santa Catarina. Não limitando-se apenas nos atrativos da cidade.

Num raio de 140Km o visitante consegue dormir em Balneário Camboriú e conhecer desde canyons, cachoeiras, lagos, ilhas fluviais, cavernas, grutas, vales, montanhas, desfrutar e conhecer as vinícolas, cervejarias, museus,s parques ecológicos e temáticos.

Usufruir e sentir o que se tem de melhor num passeio ao Vale Europeu ou no Caminhos dos Príncipes como também na Grande Florianópolis que consegue-se conhecer e voltar num mesmo dia.

Hospedando-se no aconchego do litoral e sentindo os sabores da gastronomia e carisma dos descendentes europeus.

 

Thaphyoka - Timbó

Essas são as facilidades que se tem em vir conhecer Balneário Camboriú e ver o que se tem de melhor na região em qualquer época do ano.

Melhores meses para visitar são de Março a Novembro e para quem quer agito é na alta temporada de Dezembro a Março que tem o grande fluxo de visitantes.

Balneário Camboriú

Venha conhecer.

 

Escrito por Marcos Vinicios Pagelkopf, 06/02/2017 às 12h29 | mvpagelkopf@gmail.com

publicidade





1 2 3 4 5 6 7

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br