Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na semana

Porto em Ubatuba
A Worlport Desenvolvimento Portuário quer construir porto em Ubatuba, próximo ao Forte Marechal Luz, no município de São Francisco do Sul. O empreendimento pretendido terá 1,46 milhões de m2. No local, vai atuar com carga geral, movimentando mercadorias para importação e exportação de contêineres, granéis líquidos, fertilizantes, veículos e grãos. A empresa já pediu licença ambiental.

Gestão
O Hospital e Maternidade OASE (Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas) de Timbó, com 100 leitos, estava para fechar em 2013. Teve gestão profissional nos últimos quatro anos e passou a ter lucro mensal de R$ 200 mil. O pronto-socorro atende 97% dos pacientes pelo SUS e as internações atingem 85% pelo SUS. Vai inaugurar moderna UTI no próximo mês. É considerado modelo para o Brasil, pela competente gestão. Modelo que poderia ser copiado pela direção do Hospital e Maternidade de Brusque (HEM), que enfrenta uma das piores crises financeiras de sua história, sujeito até o seu fechamento.

Riovivo Saneamento
Todos os dias, a água do rio Itajaí-Mirim, em Brusque, fica menos poluída e não apenas no dia mundial da água. A poluição das águas causa prejuízo à saúde da população, comprometendo a fauna e flora, e representa um problema socioambiental grave. O tratamento de efluentes industriais é um processo de extrema importância, devido ao grande volume gerado e alta carga poluidora. Há mais de 20 anos, a Riovivo, através de sua Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), diminui o impacto negativo causado ao meio ambiente, garantindo a excelência do efluente tratado. A quantidade de efluentes tratados por mês corresponde ao volume de 88 piscinas olímpicas que são devolvidos ao rio Itajaí-Mirim, livres de contaminação.

Tribunal Federal em SC
O pleno do Tribunal Regional Federal (TRF4), com sede em Porto Alegre (RS), decidiu pela criação de uma turma avançada em Florianópolis, especializada em direito previdenciário. O TRF considerou que o maior volume de processos oriundos de Santa Catarina está na área do direito previdenciário e administrativo. Com o funcionamento da nova turma, os advogados e seus clientes não precisarão mais viajar à capital gaúcha para sustentação oral e encaminhamento de documentos.

Líderes em reputação
Harry Schmelzer Júnior, presidente da WEG, no 35º lugar, é o líder empresarial catarinense mais bem colocado no ranking dos 100 empresários ou executivos brasileiros que têm melhor reputação. O levantamento é da consultoria espanhola Merco. O segundo mais bem avaliado também é da WEG: Décio da Silva, que comanda o conselho de administração, na 39ª posição. José Carlos Brega, da Whirlpool, no 41º lugar, e Arturo Piñeiro, da BMW, na 59ª colocação, são os outros dois empresários com negócios em Santa Catarina que constam da lista. Jorge Paulo Lemann, da 3G, é o primeiro. Foram feitas duas mil entrevistas.

Aeroporto
É provável que, no médio prazo, a concessão do Aeroporto de Florianópolis à iniciativa privada impacte a rotina de brusquenses que recorrem a aviões para viagens mais longas. A operadora suíça Zurich Airport AG, que venceu o leilão com oferta de R$ 83,3 milhões, tem o desafio de ampliar a estrutura do terminal de passageiros nos dois primeiros anos de contrato. São 30 ao todo. Se isso acontecer, a tendência é que o aeroporto desperte a atenção das companhias aéreas e aumente a oferta de voos, consequentemente baixando preços de passagens. Isso faria com que a estrutura da Capital se tornasse mais atraente para moradores do Vale.

Mudanças na Dudalina
Ilton Tarnovski não é mais diretor vice-presidente da Dudalina. O homem que comandava a marca blumenauense desde a saída de Sônia Hess de Souza em 2015 foi substituído pelo executivo Marcelo Epperlein, recém-contratado pela Restoque, gigante varejista que comprou a Dudalina em 2014. O cargo também muda de nome e passa a ser diretor-presidente. É a segunda mudança expressiva na empresa nos últimos meses. Em setembro do ano passado a Restoque anunciou que vai levar para Goiás o centro de distribuição da marca, que hoje está em Blumenau. No Centro-Oeste os incentivos fiscais são maiores. A transição ocorrerá em definitivo até outubro e, com isso, a cidade e o Estado de SC perdem faturamento da empresa. Oficialmente, nada muda nas fábricas catarinenses da Dudalina.

Fábrica de chocolates
Para a Páscoa deste ano, a Havan espera crescer 15% em relação ao mesmo período de 2016. Além dos tradicionais ovos de Páscoa, a aposta da rede está nas barras de chocolates e nas caixas de bombons. A campanha da loja está no ar, num cenário 3D com coelhinhos operários em um universo doce.

Posto da Polícia Militar Rodoviária
Em meio ao andamento da duplicação, a rodovia Antônio Heil (SC-486) pode ganhar, além de uma nova pista, um posto da Polícia Militar Rodoviária. O objetivo é transferir o Posto 2 que hoje fica na rodovia Jorge Lacerda (SC-412), em Gaspar, em pista simples, para a rodovia SC-486, que será duplicada e possui um grande fluxo de caminhões, cargas pesadas e produtos perigosos.

Roubo de cargas
Os roubos de cargas custaram mais de R$ 6 bilhões à economia brasileira entre 2011 e 2016, divulgou a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O prejuízo chega a R$ 3,9 milhões por dia com as ocorrências que se concentram nos estados do Rio de Janeiro (43%) e de São Paulo (44%). As perdas causadas por esse tipo de crime tem crescido ano a ano, assim como o número de casos registrados, que aumentou 86%, de 12 mil em 2011 para mais de 22 mil no ano passado.

Alfandegamento
Foram retomadas as tratativas entre a prefeitura de Porto Belo e a Receita Federal para garantir o alfandegamento do terminal de cruzeiros. Esse processo permitirá que a cidade seja ponto de entrada e saída dos navios de turismo para o exterior, o que, em tese, poderia atrair novas linhas. O município terá que comprovar qual será o ganho econômico dessa base para o Estado e para o país. Como se tratam de paradas técnicas, sem retirada de bagagem, é um fundeio, e não uma atracação, é preciso ter certeza de que há interesse das companhias em operar o destino. Se a demanda for aprovada, a Receita enviará reforço de pessoal para Porto Belo durante a temporada.

Ruim e na mesma
Não foi nada bom o resultado do Brasil no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), divulgado na última semana. Numa escala de 0 a 1, o país tirou a mesma nota da avaliação anterior (0,75). Isso nos mantém na 79ª posição no ranking global de 188 países. Pela primeira vez em 11 anos não saímos do lugar. Nossos vizinhos na lista já indicam que a situação está feia: estamos atrás do Azerbaijão. O mau desempenho do Brasil nem chegou a pegar ninguém de surpresa. A crise dos últimos anos, afinal, barrou as chances de progresso. O IDH é uma combinação dos níveis de renda, de saúde e de escolaridade da população.

Milium com novas lojas
A Milium vai abrir cinco novas lojas neste ano em Santa Catarina. Também vai modernizar outras dez unidades. A rede varejista com matriz em Joinville tem 51 lojas, com 14 mil itens à venda, em cada uma, na média. A Milium emprega mais de 2 mil trabalhadores. Neste ano, a Milium pretende manter o ritmo de crescimento e expandir ainda mais sua abrangência no Estado. O ano de 2017 promete ser ainda melhor do que foi 2016, com metas audaciosas de faturamento e expansão.

Preocupação nos portos
O embargo à carne catarinense, em especial ao frango, preocupa o trade logístico e portuário de Itajaí e Navegantes, que responde por 75% da exportação de cargas congeladas em Santa Catarina. Em janeiro e fevereiro deste ano, o envio de frango e carne suína ao exterior correspondeu a 54% das cargas que passaram pelos portos. Se considerado o valor delas, o impacto é ainda maior. Nos dois primeiros meses do ano as operações com contêineres reefer (próprios para cargas congeladas) chegou a R$ 650 milhões, o equivalente a 63% de toda a movimentação financeira gerada pelos terminais.

Busscar vendida
A novela envolvendo a venda da empresa Busscar, de Joinville, chegou ao fim. A proposta de compra da Caio Induscar, de Botucatu (SP), por R$ 67,15 milhões foi homologada pela Justiça. Falta apenas concluir a etapa burocrática, mas não haverá recursos. O processo todo tem 140 volumes, cada um com 200 páginas, o que significa 28 mil páginas, afirma o magistrado em sua sentença. A Busscar, no auge da produção de ônibus, chegou a ter 4 mil funcionários. A Caio pretende ocupar grande parte desses profissionais.

Interesse em Navegantes
A Socicam, empresa de transportes que tem participação em concessões de aeroportos na Bahia, Goiás e Minas Gerais, está interessada em operar no Aeroporto de Navegantes. Apresentou proposta à Associação Empresarial da cidade uma série de propostas para a ampliação do terminal. A Infraero não tem intenção de privatizar o Aeroporto de Navegantes, mas tem concessões a serem abertas, entre elas a operação do complexo logístico integrado é de um hotel e um edifício-garagem, bem em frente ao terminal.

Compra coletiva
A Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr), por meio de seu Núcleo Têxtil, realiza até 12 de abril a 5ª edição da compra coletiva. Esta será a primeira de 2017 e na oportunidade serão adquiridos resmas de papel A4, copos plásticos e embalagens plásticas de diversos tamanhos. A compra é voltada para as empresas integrantes do núcleo e também para todos os associados. A previsão é que os materiais possam ser retirados na sede da entidade a partir de 2 de maio.

Balanço da Pamplona
A empresa, com sede em Rio do Sul, teve vendas líquidas ano passado de R$ 928,4 milhões, contra R$ 907,5 milhões em 2015. Como a maioria das empresas, a Pamplona Alimentos não passou 2016 ilesa. A recessão da economia causou um prejuízo de R$ 5,4 milhões à companhia. O resultado só não foi pior porque, diante do cenário, a direção redimensionou a produção de suas plantas industriais. Em 2015 a empresa teve lucro líquido de R$ 37,4 milhões.

Redução de funcionários
O custo de passar o país a limpo pode ser traduzido, em grande parte, pela crise financeira que atinge as empresas mais envolvidas em denúncias apuradas pela Lava-Jato. A maior delas, o grupo Odebrecht, tinha 168 mil funcionários em 2014. Entrou 2017 com cerca de 100 mil, consequência de contratos interrompidos no meio, anulações de acordos e econômicos mundo afora e muitas rescisões trabalhistas.

Toalhas umedecidas
A Grupo FW, que tem fábrica em Blumenau, está lançando uma linha de toalhas umedecidas 100% biodegradáveis, feitas com fibras naturais obtidas por meio da polpa de madeiras certificadas. Segundo a empresa, é o primeiro produto deste tipo no Brasil.

Custo do atraso
Levantamento interessante feito pelo Setcesc com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que os 1.722 acidentes registrados na BR-470 em 2016 custaram aos cofres públicos R$ 125 milhões. Na conta estão incluídos danos aos veículos, despesas com hospitais e perda de produção, a maior fatia do cálculo com 43%. A duplicação não conscientiza motoristas imprudentes, o principal culpado pelos acidentes, mas certamente contribuiria para que esses números fossem menores.

Câmara de Conciliação
A conciliação é um processo consensual breve, que oferece eficácia e rapidez na solução de conflitos e pode ser usada antes ou durante um processo judicial, a fim de facilitar um acordo entre as partes envolvidas. Em Brusque, a Câmara de Mediação e Arbitragem, desde 2001, realiza semanalmente, processos semelhantes. Mais informações: www.arbitragembrusque.com.br

Conduta cruel
O Tribunal de Justiça de SC condenou um homem e sua companheira a pagar R$ 20 mil de indenização moral. O odioso crime: transferiram para si os bens – três apartamentos – dos pais e sogros, respectivamente, por suposta necessidade de viabilizar reformas nos imóveis. Após as transferências, a receita de alugueis passaram diretamente para a nora, que além de não devolver os bens conforme prometera, ainda passou a ignorar as necessidades básicas dos idosos.

Carro com defeito
A Justiça condenou uma distribuidora de veículos a devolver o valor pago por uma consumidora na compra de um carro novo que apresentou defeito dentro do período de garantia de fábrica. A sentença também fixou em R$ 30 mil por danos morais. A cliente comprou o carro por R$ 85 mil.

Idade mínima de 65 anos
Ao menos uma em cada dez propostas de emenda feitas por deputados à reforma da Previdência tem como objetivo barrar, reduzir ou adiar a entrada em vigor da idade mínima de 65 anos para aposentadoria dos trabalhadores urbanos do setor privado. As alterações sugerem uma idade mínima entre 60 e 63 anos para os homens, podendo cair para até 55 anos no caso das mulheres. Para quem ainda está na ativa, as emendas mantêm a aposentadoria por tempo de contribuição.

Justiça Federal
O presidente do TRF 4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), com sede em Porto Alegre (RS), manteve suspensos todos os anúncios da campanha do governo federal sobre a reforma da Previdência Social veiculadas nacionalmente. Em resposta, a AGU (Advocacia-Geral da União) informou que irá recorrer.

Gorjeta no contra-cheque
A lei que incorpora os 10% de gorjeta ao salário dos garçons e trabalhadores de hotéis, motéis e estabelecimentos similares foi sancionada. Trata-se de um substitutivo do Senado ao Projeto de Lei 252/07, que altera a CLT. A incorporação ocorre após 12 meses de trabalho. A nova regra entra em vigor dentro de 60 dias.

Evite dor de cabeça
É possível procurar e identificar falhas no Cnis (cadastro do INSS) pela internet, mas fazer correções nas informações exige empenho do segurado. O mais comum é que estejam faltando períodos trabalhados. Nesses casos, é preciso juntar uma documentação que comprove a falha, como carteiras de trabalho e declaração da empresa. Informações erradas no cadastro podem atrasar a aposentadoria ou auxílio e até reduzir o valor do benefício.

Vaga na garagem
A vaga de garagem de um condomínio é um espaço que, para muitos condôminos, deveria ter outra utilidade na ausência de um veículo. Porém, o local não pode ser usado como depósito de móveis ou material para construção, por exemplo, mesmo sendo parte do imóvel do morador do prédio. Convenções de condomínio costumam tratar o uso do espaço como exclusivo para guardar carro ou moto.

Erro na transferência
O trabalhador que pediu a transferência do FGTS e não recebeu a grana deve voltar a uma agência da Caixa para corrigir a falha. É importante levar a rescisão dos contratos, a carteira de trabalho e um documento com foto.

Pedidos de aposentadoria disparam
A proposta do atual governo de mudança nas regras da Previdência está provocando um aumento dos pedidos de aposentadoria por tempo de contribuição, aquele que não precisa de idade mínima. Segundo especialistas, o medo de perder direitos é o que tem causado a corrida pela aposentadoria. No entanto, quem já tem direito ao benefício não poderá ser prejudicado.

Idosos sem benefício
Para a diretoria do Ipea (Estudos e Políticas Sociais) a elevação gradual da idade de 65 para 70 anos em benefícios assistenciais, se aprovada, deve excluir 1 milhão de idosos que irão para as ruas.

RPVs liberados
O CJF (Conselho da Justiça Federal) liberou aos tribunais R$ 406 milhões para o pagamento de atrasados de até 60 salários mínimos, chamados de RPVs (Requisições de Pequeno Valor), que foram autuados em janeiro. Essa bolada vai pagar a grana da revisão de 40 mil segurados que derrotaram o INSS em mais de 37 mil ações.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 29/03/2017 às 10h27 | acdiegoli@gmail.com

publicidade





publicidade









Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br