Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Brasil tem deflação

A queda nos preços de energia elétrica, alimentos e combustíveis em junho fez o país ter a primeira deflação em 11 anos. O IPCA, o índice oficial de inflação, recuou 0,23% no mês, divulgou o IBGE. Esse movimento de queda de preços (deflação) não ocorria desde junho de 2006. O índice veio mais robusto do que o esperado por analistas. É o mais baixo desde agosto de 1998, quando o IPCA caiu 0,51%.

Cesta básica

A cesta básica de Brusque teve alta de 2,15% em junho, em comparação a maio deste ano, passando a custar R$ 380,93. A alta foi puxada sobretudo pela elevação em 11,52% do preço do pão, assim como leves subidas nos preços da carne, feijão e arroz. Os dados são do Dieese. Nos últimos 12 meses, os alimentos subiram 7,15% no município, acima da inflação registrada no período.

Farmácia Popular

A partir do mês de agosto Santa Catarina não irá contar mais com o programa Farmácia Popular. Esta informação é válida para as unidades próprias do programa. No próximo mês, agosto, estas farmácias serão fechadas em oito cidades. Vale salientar que as farmácias credenciadas ao programa Aqui tem Farmácia Popular não serão afetadas. Em Santa Catarina são em torno de 2 mil pontos onde são oferecidos itens gratuitos ou com até 90% de desconto. Em Brusque são 31 farmácias credenciadas.

Dudalina fecha fábricas

A varejista Restoque vai fechar as fábricas da Dudalina de Benedito Novo e Presidente Getúlio. A empresa alegou o mesmo motivo para desativar ambas as plantas: queda no faturamento e na demanda, fruto da recessão econômica do país. Juntas as duas unidades empregam atualmente em torno de 430 pessoas. Em abril, a companhia já havia demitido 60 pessoas em Blumenau, a maioria das áreas administrativa e financeira. Informações dão conta de que a Restoque, que comprou a Dudalina em 2014, planeja transferir todas as operações da empresa para o Estado de Goiás. Trabalhadores já haviam relatado da dificuldade de diálogo com os novos donos. Desde que a tradicional camisaria foi vendida, as decisões sobre a companhia são tomadas em São Paulo. No fim do ano passado, aprovou um plano de reestruturação, a ser implantado ao longo de 2017, que prevê o fechamento de lojas de marcas do grupo, entre elas a Dudalina.

Falta de segurança

Não é só o custo bem mais em conta, mas principalmente a relativa tranquilidade que está fazendo Santa Catarina tirar alguns eventos inicialmente agendados para a cidade do Rio de Janeiro, assolada pela violência, corrupção e um governo estadual falido. Empresas cariocas estão reagindo, oferecendo descontos, mas sem os resultados esperados.

Posse dos imóveis

A Comunidade Evangélica Luterana de Brusque retomou a posse dos imóveis onde funciona o Hospital e Maternidade de Brusque (HEM). O mandado de reintegração de posse foi expedido pela juíza Andreia Regis Vaz e foi cumprido em 30 de junho. O Hospital Aliança, que administrava o hospital, não tem mais poderes. As negociações para que um grupo empresarial administre o HEM estão avançadas com o SOS Cárdio, de Florianópolis, Clínica Baum, de Blumenau e o Hospital Dona Helena, de Joinville. A Unimed de Brusque também tem interesse.

Regras mais duras

Com o avanço dos calotes no Fies (Financiamento Estudantil), o governo vai criar, para o ano que vem, regras mais duras para quem precisa de empréstimo para a faculdade. No novo modelo, o estudante terá que autorizar, na hora do contrato, o desconto de até 30% dos futuros salários. O prazo para o aluno começar a pagar, que hoje é de um ano e meio após a formatura, também vai diminuir. O programa deverá oferecer 300 mil vagas em 2018.

Mais uma Havan

A Havan lançou sua primeira loja em Gaspar. A unidade, de seis mil m2, ficará ao lado do antigo Paraíso dos Pôneis, na Rodovia Jorge Lacerda. O investimento será de R$ 25 milhões. A rede varejista tem 98 pontos de venda em funcionamento e outros sete em obras.

Fim de festa

Uma das raras baladas que ainda resistem na Avenida Atlântica, em Balneário Camboriú, vai dar lugar a um novo prédio. A Wood’s (antiga Meinbier) anunciou que fez no dia 1º de julho sua festa de despedida do atual endereço, que ocupa há 10 anos. O terreno foi comprado pela Embraed, que deverá erguer um edifício no local. O grupo Wood’s está em busca de um novo espaço na região. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 10/07/2017 às 09h57 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na Semana

Propósito no DNA

Apesar das dificuldades que a economia brasileira tem enfrentado, o Brasil registrou no primeiro semestre deste ano a abertura de 580 mil empresas, de acordo com levantamento do Serasa. Se por um lado este número sugere que há espaço no mercado para mais empreendimentos, por outro, ele também indica que há muita concorrência. Em meio a um cenário de alta competitividade, tantos novos negócios quanto os já consolidados precisam se preocupar com sua relevância e força frente ao público. Um dos fatores essenciais para manter uma empresa lucrativa e lembrada é a solidez da marca. Se a organização não se preocupa em fortalecê-la, as chances de cair no esquecimento são grandes.

Processo de recuperação da Oi

Cerca de 20 mil credores do Grupo Oi de telefonia, começaram a ser atendidos por meio de mediação extrajudicial no estado do Rio de Janeiro. Os interessados poderão receber valores de até R$ 50 mil. O processo será possível por meio da Plataforma de Solução de Conflitos da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Grupo Oi, que entrou em processo de recuperação judicial em junho do ano passado, tem cerca de 55 mil credores. O caso Oi é o maior e mais complexo processo de recuperação judicial da história do país. Com este número de credores, distribuídos por todos os estados da Federação, e dívidas que superam R$ 63 bilhões, parece indiscutível que a tramitação do processo pelos métodos convencionais impactaria todo o judiciário brasileiro, em especial o do Rio de Janeiro, sede da ação judicial.

Havan terá 3ª loja em Joinville

A rede de lojas de departamentos Havan planeja inaugurar, em dezembro deste ano, sua terceira loja em Joinville. A nova unidade será erguida na rua Santa Catarina, perto do terminal de ônibus urbano da região Sul da cidade. Lá, vai criar 200 postos de trabalho. Hoje, a Havan tem duas lojas na cidade: uma na avenida Procópio Gomes, no Bucarein e outra no Garten Shopping. A expansão da Havan é ambiciosa:. pretende abrir 20 mega lojas até o final de 2018. E mais ainda: até 2022, a meta é ter 200 unidades em todo o País.

Evolução das aplicações financeiras

Destacamos o resultado das principais aplicações financeiras no mês de junho e o acumulado no primeiro semestre deste ano. Selic +0,84% (acumulado +5,65%), CDI +0,81% (acumulado +5,65%), CDB +0,71% (acumulado +4,80%), Poupança +0,55% (acumulado +3,54%), Ibovespa +0,30% (acumulado +4,44%), Dólar comercial +2,41% (acumulado +1,97%), Euro comercial +4,12% (acumulado +11,05%), Ouro +0,38% (acumulado +10,69%), IGP-M -0,67% (acumulado -1,95%).

Máfia das próteses

A empresa de próteses Zimmer Biomet Holdings Inc. admitiu à Justiça dos EUA o pagamento de propinas a médicos brasileiros em troca de facilitação, entre 2000 e 2008. As comissões seriam de 10% a 20% do valor dos produtos usados em cirurgias de quadril e joelho.

Aluguel vai cair

Com o IGP-M em queda há três meses, os contratos de aluguel corrigidos pelo índice com vencimento no mês de julho terão reajuste negativo. A FGV (Fundação Getúlio Vargas) divulgou o IGP-M acumulado nos últimos 12 meses, que é de -0,78%. No mês de junho, o índice ficou em -0,67%. Para um aluguel de R$ 1.500, por exemplo, o cálculo deve ser: R$ 1.500 x 0,9922 = R$ 1.488,30.

Meta fiscal

Mergulhado em forte crise política, o governo trabalha com medidas para reforçar a receita de um lado e fazer acenos positivos à população de outro. Para isso, analisa a elevação do PIS/Pasep sobre a gasolina e elevar a alíquota da Cide sobre combustíveis.

Nova regra

O Banco Central informou que os bancos precisarão exigir que seus clientes avisem com três dias de antecedência quando precisarem realizar saques de R$ 50 mil ou mais. A medida passa a valer daqui a seis meses. A regra atual prevê um dia de antecedência de aviso.

Juros do cartão de crédito

Com as novas regras para o pagamento rotativo do cartão de crédito, que impedem que o cliente se mantenha por mais de 30 dias na modalidade, os juros dessa categoria de empréstimos caíram de 428% ao ano em abril para 363% ao ano em maio, segundo o Banco Central.

Leilão anulado

A Justiça de Brusque anulou a venda de um terreno da Buettner que foi a leilão em agosto do ano passado. Na época, a área de 2,8 milhões de m2, localizada no bairro Batêas, foi arrematada por R$ 1,5 milhão. Só que o sindicato dos trabalhadores têxteis questionou o processo, alegando que o imóvel valia mais do que a primeira perícia havia apontado (cerca de R$ 2 milhões). Como o dinheiro da venda seria usado para pagar dívidas trabalhistas, o Sintrafite enxergou prejuízos para a categoria. Diante da situação, a juíza Clarice Lanzarini, responsável pelo caso, determinou a realização de uma nova avaliação do terreno. Desta vez, perícia feita por outro profissional constatou que a área vale R$ 8,7 milhões, ou seja, quatro vezes mais. Com base nessa informação, ela decidiu suspender a venda do imóvel em decisão proferida na última semana. Não há prazo para a realização de um novo leilão.

Beto Carrero

O Beto Carrero World foi eleito pelo quarto ano consecutivo o melhor parque temático da América do Sul e o 7º do mundo pelo Traveler’s Choice, premiação do site TripAdvisor. O parque vem crescendo ano a ano e terminou 2016 com um incremento de 24% no faturamento em relação ao ano anterior, uma movimentação de R$ 211 milhões. O bom momento faz a administração do parque pensar em voos mais altos. A ideia é triplicar o número de visitantes até 2024. Chegando a 6 milhões ao ano. Para isso, são previstos investimentos nos próximos anos, inclusive novas atrações.

Currículos na nova Busscar

Desde o dia 12 de junho, mas de 8 mil pessoas mandaram currículos para trabalhar na Carbuss, novo nome da Busscar Ônibus, que foi comprada pela empresa Caio Induscar em março deste ano. A procura por emprego na companhia deve ser feita pelo site www.novabusscar.com.br. Profissionais de todo o País buscam um lugar para trabalhar na futura fabricante de carrocerias de ônibus de Joinville. O número elevado surpreende até mesmo o setor de RH.

Bens de capital

As vendas realizadas pela indústria de bens de capital aumentaram 24% em maio, após queda observada no mês de abril. O dado é da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas (Abimaq). No ano, o setor ainda continua em queda de 7,1%. O crescimento de 20,6% nos investimentos recuperou parte da queda de 23% observada em abril. Os números mostram recuperação mensal, mas está longe ainda disso representar retomada consistente dos negócios.

Obras da GM continuam

As obras de ampliação da fábrica da General Motors, às margens da BR 101, na zona Sul de Joinville, continuam dentro do cronograma previsto, com terraplenagem pronta e a cobertura sendo feita. A GM deverá triplicar a produção de motores na unidade joinvilense.

Reforma Luterana

No último final de semana, aconteceu a programação em comemoração aos 500 anos da Reforma Luterana (1517/2017). Os eventos foram realizados na Paróquia Luterana Bom Pastor, no Centro, em Brusque. Na sexta-feira (30), o tema foi a Reforma Luterana e a Educação, com o pastor Dr. Leandro Hofstatter; sábado (1º), o tema a Reforma Luterana e a Música, com o palestrante pastor Roni Balz; domingo (2), às 9hs, o tema a Reforma Luterana e a Família, com o palestrante pastor Cláudio Scheffer; e as 19hs, o tema a Reforma Luterana e a Igreja, com o pastor Breno Carlos Willrich. Tudo começou no Brasil pelo ano de 1824, quando imigrantes alemães chegaram em Nova Friburgo (RJ) e São Leopoldo (RS). Hoje a Igreja Luterana no Brasil tem 485 paróquias, 1.795 comunidades, 54 escolas e 21 hospitais. Mais de 1 milhão de pessoas fazem parte da IECLB.

Restituição do Simples

A Receita Federal está disponibilizando sistemática simplificada de restituição para contribuintes do Simples Nacional e microempreendedor individual. Na nova sistemática, o contribuinte que tenha efetuado pagamento indevido ou em valor maior do que o devido, referente aos tributos federais administrados pela Receita Federal, pode solicitar a restituição diretamente no portal www8,receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/.

Orçamentos Familiares

Aluguel, supermercado e transporte são responsáveis por 80% dos gastos dos brasileiros. É o que mostra a Pesquisa de Orçamentos Familiares, feita pelo IBGE. Só as despesas com moradia levam em média um terço do orçamento familiar. Transporte e alimentação, cada um é responsável por um quinto dos gastos. O brasileiro está trabalhando mais e ganhando menos. Gastos com lazer estão cada vez menos presentes no orçamento da família.

Pirataria punida

Deve virar lei estadual nas próximas semanas, iniciativa legislativa que prevê a cassação da inscrição no cadastro do ICMS dos estabelecimentos comerciais envolvidos com produtos roubados, contrabandeados ou falsificados em SC.

A ordem

O teor do manifesto conjunto da Confederação das Federações Empresariais de Santa Catarina (Cofem), publicado nos principais jornais da última semana, mostra bem a dimensão das preocupações que as lideranças têm em relação aos negócios e ao futuro do País. Em meio às conhecidas posições a favor das reformas, o documento traz duas novas mensagens. Uma focada na necessidade de se combater a corrupção; e outra, mais sugestiva e simbólica, anotada na última frase: “A ordem e o progresso insculpidos na bandeira devem ser os norteadores de nossos passos”. Diante disso, a pergunta se impõe: o que está sendo jogado nos bastidores que eles intuem e o povo não sabe? Ou será o medo do desconhecido mesmo?

Contabilidade

Santa Catarina foi o Estado escolhido para a realização do 21º Congresso Brasileiro de Contabilidade, marcado para 2020. Vai acontecer em Balneário Camboriú. A decisão foi do Conselho Federal de Contabilidade, com 59,64% dos seus membros escolhendo Santa Catarina. Eram candidatas as cidades de Manaus e Brasília. A decisão considerou o trabalho técnico exemplar do CRC-SC e a campanha temática feita junto aos conselheiros federais.

Preço maquiado

A Coca-Cola está sendo investigada e pode ser multada por maquiagem de preço após ter diminuído o tamanho da lata sem avisar os consumidores. A empresa está vendendo as latas de 310 ml pelo preço que, antes era da lata de 350 ml. Em nota, a Coca-Cola informa que o preço foi reajustado, o que não acontecia desde 2015.

Ponto facultativo

O prefeito de Tubarão assinou decreto acabando com o ponto facultativo no município. A medida já será aplicada nos próximos três feriados nacionais, que cairão numa quinta-feira. O prefeito justificou a medida pela isonomia com os trabalhadores da iniciativa privada e a necessidade de manter funcionando os serviços públicos municipais.

Carne bovina

A decisão do governo americano de vetar a importação de carne bovina do Brasil não afeta o programa de exportações de carnes de aves e suínos de Santa Catarina. A informação é da Federação da Agricultura, que esclareceu que SC está iniciando agora o programa de pecuária de corte, com inseminação de 50 mil vacas nas regiões com vocação para a pecuária.

Venda do Hospital dos Servidores

Os estudos são preliminares e mantidos em sigilo na Secretaria Estadual da Saúde e no Centro Administrativo. Mas a hipótese de venda do prédio atual do Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, não está descartada. Há vários argumentos para que se faça o exame da alienação do imóvel, em concorrência pública. O prédio tem mais de 50 anos, está deteriorado e sua recuperação exigiria milhões de reais. O local, que à época da construção permitia fácil acesso, situado em ponto central da Capital, está totalmente estrangulado. Está congestionado e dificulta os serviços dos servidores, o atendimento dos pacientes e dos visitantes. A concentração diária de ambulâncias nas imediações é outro problema grave para os pacientes e para a equipe médica. Na região funciona ainda a Maternidade Carmela Dutra, também do governo estadual.

Governo quer usar seu FGTS

O governo quer atrasar o saque do FGTS e da multa de 40% que os trabalhadores têm direito quando são demitidos sem justa causa. O demitido receberia o FGTS em três parcelas, os valores mensais corresponderiam ao último salário. Além disso, nos três primeiros meses não teria as parcelas do seguro-desemprego, que vai de R$ 937 a R$ 1.643. Se não conseguir emprego neste período, o trabalhador daria entrada no seguro-desemprego e retiraria o restante do FGTS. Se tiver um novo emprego, também poderia sacar o restante do fundo de uma só vez. Hoje, o demitido saca imediatamente o saldo e a multa do FGTS, além de receber de três a cinco parcelas de seguro.

Tempo de contribuição

Qualquer trabalhador que usar a página da Previdência Social na internet para descobrir em quanto tempo poderá pedir a aposentadoria por tempo de contribuição conseguirá, sem muita complicação, calcular os anos de recolhimento que restam para conseguir o benefício integral. No entanto, a aposentadoria chamada de integral pode ser reduzida em mais da metade pelo fator previdenciário. Nesses casos, a única alternativa para fugir da “pegadinha” é entender as fórmulas de cálculo dos benefícios para saber quando pedir a aposentadoria.

Dever de indenizar

O morador que efetuar o lançamento de objetos a partir de sua unidade autônoma, ou ainda, que abandonar item em local inapropriado, de onde possa despencar, será pessoal e diretamente responsabilizado por eventuais danos causados pela queda.

Cochilo

Em decisão incomum e unânime, o Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (SC) manteve a demissão por justa causa de um vigilante de Brusque que foi fotografado por cliente cochilando durante o serviço em duas ocasiões, numa mesma indústria da cidade. Considerou-se que no setor de vigilância, dormir no serviço é mais censurável do que no exercício de outras atribuições, configurando, assim, falta gravíssima.

2ª chance para revisão

O aposentado que teve um pedido de revisão negado pelo INSS pode fazer uma nova solicitação se conseguir provas que não existiam na época do primeiro requerimento. É o caso de um segurado que ganhou uma ação trabalhista ou que conseguiu um documento de período de trabalho em uma empresa que já fechou. Para entrar com ação de novo, o segurado deve antes fazer o pedido no INSS que concedeu o benefício ou então o processo será encerrado. A Justiça, porém, continua exigindo que o aposentado peça a revisão dentro do prazo de dez anos desde o primeiro pagamento.

Uso de WhatsApp

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) aprovou o uso do aplicativo de mensagens WhatsApp como ferramenta para intimação judicial, em uso facultativo. A portaria exige a confirmação do recebimento da mensagem no aplicativo no mesmo dia do envio. Caso contrário, a intimação deve ocorrer pela via convencional.

Como escapar dos golpes

Os aposentados do INSS devem ter muito cuidado para evitar ações judiciais que, na prática, não aumentarão seu benefício. Há duas situações: revisões que não existem e promessas de ganhos em ações que a Justiça reconhece, mas não se encaixam no caso do aposentado. Um exemplo é a correção do teto: se o aposentado contribuía com valores baixos ao INSS, ele não terá vantagem ao pedir essa revisão. Especialista recomenda atenção com escritórios escondidos sob a fachada de associações, que cobram valores muito altos por serviços ou fazem com que o segurado tenha que pagar a mensalidade por anos. Antes de contratar o advogado, é importante buscar referências.

Negada rematrícula

O TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), que julga ações de segurados da região sul, negou o pedido de uma estudante de medicina para assistir às aulas do curso na Universidade Católica de Pelotas. Para o tribunal, a universidade pode negar a rematrícula  à inadimplentes.

Não se desespere

O trabalhador não precisa antecipar a aposentadoria para escapar da reforma da Previdência. O direito estará garantido se, antes das mudanças, já houver condições para se aposentar. Ao continuar contribuindo, o segurado terá mais chance de aumentar o valor do benefício. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 07/07/2017 às 14h18 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia da Semana

Solução de Conflitos

O mercado da Arbitragem, Mediação e Conciliação está em franca expansão. Com a reforma da Lei da Arbitragem e a entrada em vigor da Lei de Mediação, em 2015, o interesse pelo assunto tem crescido de forma visível. A maior oferta de informações por parte de entidades e imprensa sobre os Métodos Adequados de Solução de Conflitos (Masc’s) tem garantido o aumento da adesão de pessoas e empresas na sua utilização. Além de preservar o sigilo, o usuário ganha em agilidade (na arbitragem o prazo máximo para emissão da sentença é de 180 dias) e os custos mais interessantes em comparação a um processo na Justiça comum. Por outro lado, profissionais como advogados, contadores e administradores tem aumentada a percepção da importância de se preparar para trabalhar com conciliação, mediação e arbitragem e também recomendá-la para seus clientes.

Portonave

O mercado reagiu bem à aquisição de 50% das ações da Portonave que pertenciam à Triunfo Participações e Investimentos pela suíça Terminal Investiment Limited, do grupo MSC, que passa a ter controle acionário total do porto de Navegantes. A maioria dos especialistas avalia que a negociação expressiva de R$ 1,3 bilhão, sinaliza a boa posição no setor portuário catarinense no mercado nacional. Por outro lado, confirma a tendência mundial de controle dos terminais portuários pelos armadores, que é vista com ressalva pelos clientes dos portos.

Importação de produtos têxteis

A importação total de produtos têxteis no Brasil cresceu 32,82% de janeiro a abril deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit). Tal crescimento tem ainda maior representatividade em empresas de logística como a Allog International Transport, cujas importações de produtos têxteis cresceram nada menos que 152% nos quatro primeiros meses do ano, na comparação com o mesmo período de 2016, apenas no modal aéreo.

Importações crescem

A expectativa da Abit é que as importações de produtos têxteis cresçam até 10% em 2017, saltando para 1,21 milhão de toneladas, ao mesmo tempo em que as exportações tendem a crescer em ritmo menor (5%), com 209 mil toneladas. Ainda segundo a entidade, não há muito para que a indústria possa fazer quando o país não é competitivo. Mesmo que elabore produtos diferenciados, com alto valor agregado, existe um peso que segura as empresas sem poder ganhar mais mercados chamado “Custo Brasil”.

Falsas intimações

Os contribuintes que estão recebendo correspondência pelos Correios em nome da Receita Federal devem ficar atentos. Criminosos estão enviando falsas intimações em nome do Fisco para regularização de dados cadastrais. Tradicionalmente aplicado por e-mail, esse tipo de golpe mescla correspondência tradicional e internet. Na falsa intimação, há um endereço eletrônico, sem relação com a Receita Federal, para acesso e atualização de dados bancários. Ao clicar no link, o contribuinte cai numa página falsa que instala vírus e programas maliciosos que roubam dados pessoais, bancários e fiscais armazenados no computador.

Geração de empregos (1)

Foram criadas 34,2 mil vagas com carteira assinada no Brasil em maio, o melhor resultado para o mês desde 2014. No acumulado janeiro a maio, são 48,5 mil empregos novos gerados. A sua grande maioria na indústria (34,7 mil). Em Santa Catarina, o saldo do mês de maio foi negativo, com 614 vagas fechadas. No acumulado do ano, SC tem saldo positivo de 23,6 mil empregos gerados, também a grande maioria na indústria (+20,8 mil empregos gerados). Em Brusque, o saldo foi positivo com 155 novos empregos gerados em maio e no acumulado do ano, são 1.726 novos empregos de carteira assinada. O município se destaca no Estado, sendo a terceira maior força na geração de empregos, atrás apenas de Joinville e Blumenau.

Geração de Empregos (2)

No mês de maio, os destaques positivos na geração de empregos ficaram com Blumenau (+503), São José (+444), Gaspar (+166), Brusque (+155) e Rio do Sul (+127). Os números negativos no mês ficaram com Florianópolis (-456), Tubarão (-296) e Balneário Camboriú (-265). No acumulado janeiro a maio, os números positivos ficaram com Joinville (+3.247), Blumenau (+2.552), Brusque (+1.726), Chapecó (+1.384) e Itajaí (+1.338). Os números negativos no período estão com Florianópolis (-3.966), Balneário Camboriú (-1.354) e Itapema (-407).

OAB-SC realiza seminário de Arbitragem

A Comissão de Mediação e Arbitragem da OAB-SC, presidida por Marcelo Mesquita,  realizou importante seminário na última semana, em Florianópolis, para difundir a Arbitragem em Santa Catarina. O seminário contou com a presença de grandes nomes da mediação e arbitragem, entre eles, da Dra. Selma Lemes, uma das autoras da Lei de Arbitragem no Brasil, Luciano Benetti, vice-presidente do Comitê Brasileiro de Arbitragem e Roberto Adam, presidente da Fecema. A Arbitragem é uma forma de solução de conflito que se encontra em crescimento em todo o Brasil e que precisa ser difundida, especialmente entre advogados e empresas, tendo em vista a média de 11,2 anos para a tramitação de um processo judicial. O presidente da OAB-SC, Paulo Brincas, reconheceu que a Arbitragem é uma tendência que ainda gera resistência entre os advogados, mas disse que são inovações e que a categoria precisa ser receptiva a novas ferramentas. “Somos mais de 1 milhão de advogados. Se não tivermos a mente aberta, o futuro vai nos engolir”, observou.

Legalização do jogo no país

A estimativa é que só o Jogo do Bicho movimenta R$ 12 bilhões na ilegalidade, distribuídos em 350 mil pontos de jogo pelo país, contra 13 mil casas lotéricas. Dois projetos que propõem um marco regulatório para o setor tramitam na Câmara dos Deputados e Senado Federal. A queda dos índices de emprego e a relutante retomada do desenvolvimento, impactados principalmente pela crise política que o país atravessa, estimulam o debate sobre como reverter este quadro de instabilidade. Uma das alternativas para impulsionar a economia é bem polêmica: a legalização dos jogos (bingos, cassinos, jogos online e loterias) no país. Estima-se que, legalizado e regulamentado, o segmento pode movimentar anualmente no Brasil cerca de R$ 59 bilhões, de acordo com levantamento do Instituto Jogo Legal.

Inflação

A queda nos preços de alguns alimentos contribuiu para a redução do IPCA-15 (prévia da inflação oficial) de junho, que ficou em 0,16%, inferior a taxa de 0,24% registrada em maio. Os dados foram divulgados pelo IBGE. Desde 2006, esse foi o menor índice registrado para o mês. No acumulado do ano, o IPCA-15 é de 1,62% e, na soma dos últimos 12 meses, de 3,52%.

Café gourmet

O Tribunal de Justiça de SC suspendeu a licitação para aquisição de 43 toneladas de café do tipo gourmet, a mais de R$ 1,3 milhão, para ser utilizado pelos servidores de todas as comarcas do Estado. Esse tipo de café é três vezes mais caro que o tradicional, com a esfarrapada justificativa de que o café comum tem adição de outros cereais. Trata-se de uma ofensa à dignidade da população, em tempos de crise econômica, em que todos apertam os cintos.

Nova operadora de planos de saúde

A operadora de planos de saúde HapVida, com sede em Fortaleza (CE), comprou a Koentopp Veículos e vai entrar no concorrido mercado, hoje dominado pelas gigantes Agemed, Unimed e Bradesco Saúde. Adiante, planeja erguer hospital em Joinville. A rede tem administração profissional familiar e opera em 11 Estados das regiões Nordeste e Norte do País. Joinville é a primeira cidade da região Sul em que vai atuar. A HapVida já atende à unidade da WEG, em Manaus.

Fim do e-Sedex

Um dos principais serviços oferecidos pelos Correios à população, o e-Sedex não faz mais parte da lista. O principal motivo de não oferecer mais este serviço, segundo os Correios, é a crise financeira. A decisão da empresa já tinha sido tomada em 2016 no mês de novembro, porém, devido a uma ação judicial a finalização deste serviço teve de ser adiada. A decisão dos Correios tem gerado algumas divergências, especialmente de pequenos e médios empreendedores virtuais, que têm o serviço como a principal e mais econômica forma de envio das mercadorias.

Havan planeja investir R$ 1,5 bilhão

Depois de dois anos considerados atípicos para a sua trajetória recente, com menos inaugurações do que a média, a Havan se prepara para retomar o ritmo frenético de abertura de lojas. Só em 2017 serão 11 novas unidades, incluindo uma em Indaial. Somente este ano, a empresa estará gerando 2,2 mil novos empregos. Até 2022, o planejamento é mais ousado: quer repetir um feito que a Havan levou 30 anos para conseguir: abrir mais 100 megalojas, atingindo a marca de 200 unidades. Para dobrar o número de pontos de venda, o investimento deverá chegar a R$ 1,5 bilhão, dando postos de trabalho para mais 12 mil pessoas. O maior plano social que alguém pode gerar nesse país hoje, para esses 14 milhões de desempregados, é a geração de emprego. E é isso que a Havan está fazendo.

Investimentos

Estudo da Fiesc revela informações relevantes para a compreensão do comportamento empresarial em relação a investimentos. Em especial, um dado é significativo. Apesar da conjuntura negativa, 58% das indústrias pesquisadas realizaram investimentos no ano de 2016. Os projetos distribuíram por todas as regiões do Estado, mas dentre elas se destacaram o Norte e o Vale do Itajaí. As cidades de Joinville, Timbó, Blumenau e Concórdia foram as que registraram maior número de projetos.

Ex-Dudalina na Altenburg

O executivo Ilton Tarnovski é o novo vice-presidente da Altenburg, fabricante de artigos para cama e banho de Blumenau. A tradicional indústria têxtil completará 100 anos em 2022. Tarnovski trabalhou por mais de 30 anos na Dudalina, passando por vários departamentos. Sucedeu a então presidente Sônia Regina Hess de Souza, que deixou o cargo em maio de 2015. Ele ficou na função até março deste ano, quando a Restoque, gigante varejista que comprou a indústria de camisas em 2014, fez trocas no topo da gestão.

Crescimento

A Altenburg projeta faturamento de R$ 350 milhões para este ano, com crescimento de 15% em relação a 2016. A empresa produz 1 milhão de travesseiros por mês. Na conjuntura econômica atual, de grande instabilidade, há um olhar especial para a liquidez (capacidade de honrar dívidas com dinheiro no caixa).

Sem previsão de voltar

A Caixa voltou a suspender novos contratos pela linha de crédito imobiliária Pró-Cotista por falta de recursos. O orçamento inicial de 2017, aprovado no ano passado, era de R$ 5 bilhões. No início de maio, a linha chegou a ser suspensa, mas recebeu R$ 2,5 bilhões adicionais.

Contabilidade

Santa Catarina foi o Estado escolhido para a realização do 21º Congresso Brasileiro de Contabilidade, marcado para 2020. Vai acontecer em Balneário Camboriú. A decisão foi do Conselho Federal de Contabilidade, com 59,64% dos seus membros escolhendo Santa Catarina. Eram candidatas as cidades de Manaus e Brasília. A decisão considerou o trabalho técnico exemplar do CRC-SC e a campanha temática feita junto aos conselheiros federais.

Concorrência

Pelo visto, a concorrência com a Uber foi saudável para o serviço de táxis em Balneário Camboriú. A Associação dos Taxistas está lançando seu próprio aplicativo, e vai dar desconto nas corridas para os clientes que pedirem o táxi pelo celular. O desconto é de 20% de segunda a quinta, e de 15% sexta, sábado e domingo. A ideia é ter preços mais acessíveis para reconquistar mercado.

Benefícios

O decreto de emergência financeira da prefeitura de Itajaí tem deixado muitos empresários de orelha em pé. Isso porque a Secretaria de Desenvolvimento Econômico terá de apresentar uma lista de todos os contribuintes que receberam incentivo fiscal e estimulo econômico nos últimos cinco anos. Em cada caso será avaliado se o benefício ainda se justifica e se houve alteração de atividade sem autorização do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. Se houver inconformidade, o benefício pode ser cancelado. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 28/06/2017 às 16h12 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia da Semana

Venda direta

Existem pelo menos três propostas de compra direta de todos os bens da Fábrica Renaux, tradicional indústria têxtil de Brusque que teve a falência decretada em julho de 2013. Por determinação da juíza Clarice Lanzarini, da Vara Comercial de Brusque, em decisão proferida na última semana, os ativos da massa falida, que incluem imóveis, máquinas e mobiliário, serão vendidos diretamente em lote único, já que não apareceram interessados na compra nos leilões realizados até agora. Tudo está avaliado em R$ 70 milhões, embora a leiloeira Elizabete Ubialli admita que uma proposta por metade deste valor já seria um ótimo negócio, até em função do difícil momento econômico pelo qual atravessa o país.

Em ritmo lento

A CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) projeta uma alta nas vendas do comércio varejista em torno de 1,4% neste ano. Segundo o órgão, após três anos de queda, o setor está mostrando recuperação. A expectativa é que os supermercados retomem o ritmo. A área responde por 30% das vendas.

Mercado têxtil

O mercado têxtil brusquense, principal fonte de renda de milhares de famílias, passa a ter um novo aliado. Unindo modernidade, atualidade e tecnologia, a Exclusiva chega a Brusque com uma nova tendência no comércio de tecidos, malhas e rendas. A empresa revoluciona ao trazer para a região justamente o valor da exclusividade: os clientes recebem atendimento individualizado e adquirem peças conforme suas próprias demandas. Desta forma, acabam por comprar um produto estilizado e que não será encontrado em nenhum outro lugar. Com sede em São Paulo, no popular distrito do Brás, onde conta com seis lojas, a Exclusiva aposta em Brusque como o primeiro polo da empresa fora da capital paulista. A loja comercializa tanto no atacado quanto no varejo. Todos os produtos já contam com pronta-entrega, em um prazo máximo de 24 horas para os itens que não estiverem na loja em Brusque.

Detalhes

Se a Celesc desse prejuízo, como ocorreu algumas vezes, este seria socializado entre os consumidores, direta ou indiretamente, via tarifas. Mas quando tem lucro, como é no momento, seus sete diretores vão dividir parte dele entre si, em seis retiradas de R$ 35 mil mensais. A bancada do PT no Legislativo estadual botou a boca no mundo, com toda razão.

Plano de recuperação da Wetzel

Os credores da Wetzel, de Joinville, aprovaram, por ampla maioria, o plano modificado de recuperação judicial apresentado em assembleia. A classe trabalhista aprovou o plano com todos os votos favoráveis. Os credores quirografários (sem nenhuma garantia de bens), normalmente fornecedores, também acompanharam o voto favorável. A Wetzel tem dívidas de R$ 101 milhões. Além do necessário escalonamento de pagamento para todos os tipos de credores, a empresa vai vender imóveis não operacionais localizados em Joinville, Araquari, Barra do Sul para fazer caixa e honrar compromissos. A metalúrgica, de agora em diante, ganhará fôlego ao longo dos próximos dois anos. Com a aprovação do plano, a metalúrgica vai encaminhar a documentação para fechar o capital. Atualmente, está listada na bolsa de valores.

Desemprego avança

Metade dos trabalhadores desempregados no Brasil no primeiro trimestre deste ano não tinham ensino superior, ou seja, haviam completado apenas até o ensino médio. Além disso, 70% deles tinham entre 18 e 39 anos de idade, segundo análise divulgada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), que aponta também um avanço no nível de escolarização e da idade dos trabalhadores. Nos últimos cinco anos, o contingente economicamente ativo acima de 60 anos subiu 17,6%, enquanto a parcela com idade de 18 a 24 anos caiu 14,8%. Houve queda também no total de ocupados com ensino fundamental incompleto, um recuo de 17,4%. Por outro lado, os trabalhadores com ensino superior aumentaram 26,3%. A força de trabalho ocupada no país vem se tornando mais idosa e mais escolarizada.

Planos coletivos de saúde

Os planos de saúde coletivos terão reajuste de até 26% neste ano. Diferente do que ocorre com os planos individuais e familiares, que neste ano podem ter alta de até 13,55%, os planos coletivos são negociados diretamente entre os contratantes e a operadora do plano, sem a interferência da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Nesse caso, quanto mais um determinado grupo utiliza os serviços ofertados pelo plano de saúde mais alto será o reajuste.

Juros do cartão de crédito

As novas regras para o rotativo do cartão, em vigor desde abril, estão causando um efeito de queda dos juros da modalidade de crédito, mostra pesquisa da Anefac (associação dos executivos de finanças). Os juros do cartão caíram de 14,31% em abril para 13,25% em maio.

Nova aposta

Os ousados irmãos Mendes (Juliano e Bruno), ex-proprietários da cervejaria Eisenbahn, estão iniciando um novo negócio. Após fazerem cursos especializados nos Estados Unidos, acabam de lançar a Pomerode Alimentos, especializada em queijos artesanais.

Além da roubalheira (1)

Na sentença em que condenou Sérgio Cabral, ex-governador do Rio, a 14 anos e dois meses de prisão, o juiz Sérgio Moro disse que a corrupção contribuiu para quebrar o Estado. Não deixa de ser verdade. Os investigadores da Lava Jato calculam que a roubalheira tirou algumas centenas de milhões de reais dos cofres fluminenses. Essa grana poderia dar algum alívio na situação atual, em que os serviços públicos estão sucateados e os funcionários por vezes ficam sem receber em dia. Mas essa ésó uma parte da história da falência do Rio e nem é a mais importante.

Além da roubalheira (2)

É claro que os desvios de dinheiro são gravíssimos, mas não bastam para afundar um Estado que arrecadou quase R$ 50 bilhões no ano passado. O governo Cabral foi, acima de tudo, irresponsável. Quando o preço do petróleo estava nas alturas, o Rio, que é um grande produtor, estava por cima da carne seca. Sobravam recursos. O problema é que a turma foi criando gastos como se aquela arrecadação fosse para sempre, sem poupar nada. Quando o petróleo ficou mais barato (o que é boa notícia para quem usa carro ou anda de ônibus), a festa do Estado acabou.

Além da roubalheira (3)

Hoje a dívida fluminense está a cima do limite máximo permitido por lei, que é de duas vezes a receita anual. O único jeito de sair do buraco vai ser pedir socorro ao governo federal. Ou seja, todos os brasileiros vão ter de ajudar a pagar a conta. Fica a lição: combater a ladroagem é muito importante, mas não resolve tudo. É preciso ficar de olho para ver se os governantes estão usando o dinheiro dos impostos com o devido cuidado.

Confisco de atrasados

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei do governo que autoriza o resgate de atrasados que não foram sacados pelos beneficiários. A equipe econômica de Temer espera que a medida gere uma receita extra próxima de R$ 8,6 bilhões. O governo quer pegar de volta a grana de precatórios e RPVs (Requisições de Pequeno Valor) pagos a 493 mil credores há mais de dois anos e que ainda não foram retirados. Segurados do INSS que conseguiram revisões ou concessões de benefícios na Justiça podem ser afetados. A medida não cancela definitivamente o direito, mas, se o atrasado for confiscado, o beneficiário terá que pedir, na Justiça, a expedição de um novo precatório ou de uma nova RPV.

Sem internet, TV ou telefone

É comum clientes com TV por assinatura e internet banda larga terem o serviço interrompido vez ou outra, por horas ou até mesmo dias, dependendo a operadora contratada. Nesses casos, os consumidores têm direito a receber desconto sobre o serviço não prestado na próxima fatura. De acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), a empresa é obrigada a descontar da assinatura o valor proporcional ao número de horas ou fração superior a 30 minutos, em caso de interrupção ou diminuição da qualidade de serviço. A agência esclarece que o desconto deverá ser efetuado no próximo documento de cobrança ou por algum outro meio indicado pelo assinante, sem a necessidade de um contato prévio do cliente.

Idoso protegido

É de suma importância para cerca de um milhão de catarinenses acima de 60 anos, com reflexos em seus dependentes, a aprovação por comissões do Legislativo estadual, de projeto do Executivo que institui o Fundo Estadual do Idoso (FEI-SC), nos mesmos moldes do Fundo para a Infância e Adolescência (FIA-SC). O FEI terá como fonte de recursos a destinação de 1% do Imposto de Renda da pessoa jurídica e 6% da pessoa física.

Direito à indenização

O TRF3 (Tribunal Regional da 3ª Região) condenou o INSS a pagar indenização de R$ 5 mil a um segurado que teve o seu auxílio-doença suspenso duas vezes de forma irregular. O segurado sofre de epilepsia desde 2004 e alega que o benefício foi cancelado três vezes. Segundo o beneficiário, os cortes geraram dano moral, pois diante da impossibilidade de manter as necessidades básicas da família, ele desenvolveu um quadro de depressão. Em primeira instância o pedido havia sido negado. Depois, a Justiça entendeu que a primeira corte foi legal, mas os dois seguintes não, pois ocorreram depois de o segurado entrar com ação judicial que determinou o restabelecimento do benefício.

Juros em precatórios

A Primeira Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu que não há cobrança de juros dentro do prazo constitucional estabelecido para o pagamento dos atrasados acima de 60 salários mínimos, chamados de precatórios. O prazo constitucional para o pagamento do precatório depende da data da liberação do pagamento pelo juiz. Se a grana for liberada até 1º de julho de um ano, o governo tem até o dia 31 de dezembro do ano seguinte para pagar a dívida. Nesse intervalo, não há cobrança de juros, apenas correção monetária. Porém, se não fizer o pagamento nesse período, os juros são cobrados a partir do dia seguinte ao fim do prazo.

Arrogância punida

O leitor deve lembrar do escandaloso caso de um juiz do trabalho que atuava em Cascavel (PR) que em 2010 cancelou audiência trabalhista de um empregado por este estar calçando chinelos de dedo, vestimenta caracterizada pelo magistrado como um atentado à dignidade do poder judiciário. Na última semana, ele foi condenado a ressarcir a União pela indenização paga ao trabalhador (R$ 12 mil). A União entrou com ação pedindo o ressarcimento do valor afirmando que o juiz tinha consciência de que seu ato ofenderia ao trabalhador, que tinha origem humilde, sendo impossível afastar o dolo ou a culpa de sua conduta.

Terreno fantasma

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) condenou a União a pagar R$ 100 mil de indenização por danos materiais a comerciante catarinense que comprou em leilão terreno inexistente por erro judiciário. O imóvel, mesmo não tendo sido localizado pelo registro de imóveis, foi levado a leilão pela 3ª Vara do Trabalho de Florianópolis em um processo de penhora e alienado para pagamento de dívida trabalhista. Após depositar a quantia da compra, o comerciante fez a imissão na posse e descobriu que já estava registrada em nome de outro proprietário.

Direito adquirido

O segurado não deve antecipar a sua aposentadoria porque teme os efeitos da reforma da Previdência Social. O direito à regra atual estará garantido se os requisitos forem atingidos antes da aprovação das novas regras, mesmo que o trabalhador ainda não tenha se aposentado.

Para evitar surpresas

O trabalhador pode calcular o valor da sua aposentadoria antes de pedir o benefício ao INSS. O simulador está disponível no site www.previdencia.gov.br. Para fazer um cálculo preciso, será necessário ter em mãos os valores de todos os salários recebidos desde julho de 1994.

 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 21/06/2017 às 15h47 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia da Semana

Cidades mais pacíficas

Santa Catarina tem as duas cidades mais pacíficas do Brasil, segundo dados do Atlas da Violência feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), com base nos índices de 2015. Jaraguá do Sul e Brusque lideram a lista. A taxa de mortes por 100 mil habitantes de Jaraguá foi de 3,1 casos, enquanto em Brusque foi 4,1. Blumenau também está entre as mais pacíficas, com índice de 9,7. Na lista das cidades mais violentas, Altamira (PA) lidera. São 105,2 casos de homicídios por 100 mil habitantes. Da Região Sul, os representantes neste quesito são Almirante Tamandaré (PR), Piraquara (PR) e Alvorada (RS).

Exportações catarinenses

As exportações catarinenses tiveram o melhor desempenho para o mês de maio desde 2011. Na comparação com o mesmo mês de 2016, o Estado teve um aumento de 15,8% nos valores de produtos vendidos ao exterior. O principal destaque ficou com a soja, cujos embarques cresceram 37,9% e representaram 16,5% de todo o valor negociado. O item foi o principal da pauta no período. Com o resultado, o Estado ocupou a oitava colocação entre os maiores exportadores do Brasil. No consolidado dos cinco primeiros meses do ano em relação a 2016, o resultado geral também é positivo: 16,8% de crescimento, com um total de US$ 3,4 bilhões em vendas. Nesse período, além da soja (+40%), também se destacam as vendas de carnes suínas (+10%) e de aves (+45%), que não foram afetadas pela Operação Carne Fraca.

Complexo médico

O Litoral de Santa Catarina vai ganhar um complexo médico com um hospital em Itajaí. O Lion Medical Center, um projeto de R$ 80 milhões, contará também com um complexo de consultórios, laboratórios e serviços especializados. O projeto, com 23 andares é um investimento da Leão Empreendimentos, com a Pró Medical Consultoria. A previsão de inauguração é em 18 meses.

Focada em SC

Nascido em Blumenau em 1980, o Grupo Almeida Júnior mudou para São Paulo em 1994. Agora, 23 anos depois e uma cultura global, voltou para o Estado. Com investimento de R$ 5 milhões, o empreendedor Jaimes Almeida Jr instalou um escritório moderno no Continente Shopping, em São José, para onde trouxe 80 profissionais. O grupo tem seis shoppings em SC, que receberam investimentos totais de R$ 1,8 bilhão, mais R$ 670 milhões dos lojistas. A empresa oferece mil empregos diretos e as lojas dos shoppings somam 12 mil empregos. O próximo investimento do grupo será em Chapecó e ampliação do Joinville Garten. A meta é continuar investindo em Santa Catarina, até com aquisição de shoppings.

Recuperação Judicial (1)

A Athletic Way Comércio e Equipamentos para Ginástica e Fisioterapia, de Joinville, pediu recuperação judicial. A empresa está no mercado há 30 anos. Nasceu como empresa de pequeno porte, sendo que a expansão dos negócios se deu de forma intensa ao longo das décadas. O crescimento foi ainda mais forte quando decidiu mudar a fábrica de Joinville para a Zona Franca de Manaus, obtendo, então, as vantagens tributárias oferecidas pela sua nova localização. A sede e a área administrativa da empresa ficam em Joinville. O plano de recuperação judicial deverá ser votado pelos credores, em assembleia a ser designada oportunamente.

Recuperação judicial (2)

A crise econômica grave mostra seus efeitos em diferentes regiões do Estado e atingiu variados tipos e tamanhos de empresas. Assim, levantamento realizado pela Corporate Consulting, em parceria com a Serasa Experian, revela que 16 empresas catarinenses entraram com pedido de recuperação judicial (tiveram pedidos aceitos pela Justiça) apenas no primeiro trimestre deste ano. Ao longo do ano de 2016, foram 20 pedidos. Estes números, por si só, explicam o cenário adverso e indica que o agravamento da situação econômica vem de bastante tempo.

BMW dá férias coletivas

A BMW vai dar férias coletivas de dez dias a mais de 800 funcionários da fábrica em Araquari, entre os dias 17 e 26 de julho. O número de empregados que não vão trabalhar neste período representa em torno de 90% do total da unidade. A BMW Group no Brasil, emprega 1.200 pessoas. Isso inclui os empregados da fábrica de Manaus e de Araquari, mas não considera os 180 colaboradores contratados unicamente para projeto específico de exportação que atuam no município catarinense.

Cartão de crédito

As taxas médias de juros que incidem no rotativo do cartão de crédito caíram para 345% ao ano. Em maio, estava em 13,25% ao mês. Foi a sexta redução seguida, segundo levantamento da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

Poupança

Os depósitos na poupança superaram as retiradas em maio e a aplicação registrou o primeiro resultado positivo em 2017. A captação líquida foi de R$ 292,6 milhões, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central.

Autuações da Fazenda em SC

A Fazenda de Santa Catarina concluiu, na última semana, auditoria em uma grande rede de supermercados que tem 25 lojas. Os fiscais emitiram notificações fiscais no valor de R$ 65 milhões. As infrações (tributação a menor nas vendas a varejo) foram constatadas com a ajuda do aplicativo Olho Mágico. O sistema verifica se o produto registrado no emissor de cupom fiscal (ECF), na boca do caixa, está com a alíquota correta do ICMS. Lançado em 2013, o Olho Mágico já possibilitou auditar 367 supermercados, incluídas todas as grandes redes do setor. Foram verificadas mais de R$ 27 bilhões em vendas no varejo e lançadas notificações no valor total de R$ 402 milhões.

Menos consumo

O indicador de propensão ao consumo, calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), aponta que 58% dos consumidores planejam reduzir os gastos em junho. As principais justificativas são a tentativa de economizar (23%), os preços mais elevados (18%), o fato de estarem endividadas (15%) e uma redução de renda (10%). Boa parte (42%) diz estar no zero a zero, sem sobra, nem falta dinheiro. Já 37% dizem estar no “vermelho”, sem conseguir pagar todas as contas, e somente 15% dizem estar com sobra de dinheiro.

Marketplaces

O mercado bilionário dos marketplaces cresce a cada dia e já é responsável por 25% do faturamento de todo o comércio eletrônico no Brasil, segundo levantamento da Ecommet, empresa de tecnologia que desenvolve sistemas inteligentes para automatizar e otimizar as vendas em marketplaces. Além do Mercado Livre, outros grandes varejistas entraram na “briga” do setor, como Magazine Luiza, Netshoes e Via Varejo. Recentemente, a Amazon também lançou um marketplace de livros no país. Só o Mercado Livre transaciona mais de R$ 10 bilhões por ano no Brasil, o que mostra a importância e bom momento do segmento.

Educação

Há investidores interessados em comprar escolas e colégios localizados em cidades do litoral catarinense.

FGTS inativo

Cerca de 38% dos brasileiros usaram o saldo do FGTS para pagar dívidas em atraso e 13% fizeram compras extras, segundo estudo do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). O benefício foi retirado por 14% dos brasileiros.

Nova linha da Ciser

A Ciser, maior fabricante latino-americana de elementos de fixação (porcas e parafusos), com unidade em Araquari, está lançando uma nova linha de braçadeiras, resultado de uma parceria com a empresa Metal Matrix.

Isenções bilionárias

Na análise das contas do governo de 2016, o TCE-SC anotou que foi concedida no ano passado a fortuna de R$ 5,45 bilhões de isenções fiscais, valor que corresponde a 22,53% das despesas realizadas de R$ 24,18 bilhões. O caso será objeto de auditoria, segundo o Tribunal de Contas do Estado.

Cruzeiros

O prefeito de Porto Belo foi recebido em Brasília pelo secretário geral da Receita Federal, na última semana, para tratar do alfandegamento do píer de transatlânticos da cidade. Recentemente o município apresentou à Receita o relatório do impacto econômico que a vinda de mais navios de cruzeiros trará. Já são sete escalas confirmadas para o próximo verão.

Nome sujo

O atraso no pagamento de contas básicas, como água e luz, levaram mais de 60 milhões de brasileiros a entrarem para a lista de inadimplentes entre abril e maio. O total representa 40% da população adulta. Trata-se do maior volume desde o início da série histórica da pesquisa, que começou a ser feita pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojsitas) em janeiro de 2015. Até então, o maior pico de devedores tinha sido registrado em maio do ano passado (59 milhões). Os brasileiros estão com orçamento mais restrito e estão com dificuldades em obter crédito nos bancos.

Inflação

A inflação oficial medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) mais do que dobrou entre abril e maio, ao passar de 0,14% para 0,31%. Mesmo assim, essa é a menor taxa para os meses de maio em dez anos, quando atingiu a marca de 0,28%. No ano, o índice está em 1,42% e, nos últimos 12 meses, em 3,60%.

Auditoria internacional

A transparência nos processos de gestão, aliado ao compromisso com o cliente, a valorização pessoal e a responsabilidade social e ambiental garantiram à FG Empreendimentos a chancela da Ernst & Young sem qualquer tipo de ressalva. Desde 2013 a construtora catarinense é auditada pela EY, que está entre as quatro maiores auditorias mundiais e atua com empresas do porte da Coca-Cola, Walmart, Google e Fiat. Este trabalho coloca a FG na elite do setor imobiliário internacional, porque todos os processos são avalizados para manutenção das melhores práticas, métodos e processos de gestão. São elementos que tornam ainda mais transparentes para o mercado e sociedade.

Presença no Secmasc

Daniel Jacob Nogueira, é advogado, presidente da comissão especial de arbitragem, do conselho federal da OAB e um dos renomados palestrantes que irão compartilhar seus conhecimentos com os participantes do VII Seminário de Conciliação, Mediação e Arbitragem de Santa Catarina (Secmasc). Atuando em Manaus (AM), é um dos entrevistados da Revista Catarinense de Solução de Conflitos (RCSC) que será distribuída durante o evento em Brusque no mês de setembro deste ano, tratando do custo/benefício da utilização da arbitragem para dirimir conflitos empresariais. Segundo ele, a agilidade e confidencialidade do procedimento arbitral são fatores da satisfação para o empresário.

Emergência financeira

O prefeito de Itajaí publicou decreto de emergência financeira. Na prática, o documento reconhece que há crise nos cofres públicos e estabelece medidas de contenção, entre elas, uma reforma administrativa, com auditoria na folha de pagamento, proibição de horas extras e de licitações que não estavam planejadas, além da redução de benefícios como o auxílio-universidade para os servidores. As medidas de gastos incluem redução de despesas em 10 a 20% em todos os órgãos de governo (secretarias, autarquias, fundos e fundações).

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 16/06/2017 às 11h02 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na Semana

Buettner suspensa

A Superintendência de Relações com Empresas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou a suspensão do registro da Buettner, cuja falência foi decretada há mais de um ano. De acordo com o comunicado da CVM, “ressalte-se que, enquanto seus registros estiverem suspensos, as companhias abertas não podem ter os valores mobiliários por elas emitidos, admitidos a negociação em mercados regulamentados, quais sejam, balcão organizado, bolsa ou balcão não organizado”. No entanto, a suspensão não exime a empresa ou sócios de eventuais infrações cometidas.

Massa FM

A Rádio Guararema anunciou que se filiará à Rede Massa FM, do empresário Carlos Massa, o Ratinho. A migração iniciará em Florianópolis e depois será realizada nas emissoras de Brusque e Blumenau, sem data prevista.

Aplicações financeiras

Destacamos a seguir, as principais aplicações, com os rendimentos do mês de maio e o acumulado neste ano (janeiro a maio): Selic +0,88% (acumulado +4,76%), CDB +0,72% (acumulado +4,07%), CDI +0,88% (acumulado +4,76%), Poupança +0,58% (acumulado +2,97%, Ibovespa (Bolsa de Valores) –2,20% (acumulado +6,20%), Dólar comercial +2,73% (acumulado +0,34%), Euro comercial +5,53% (acumulado +7,06%), Ouro +1,55% (acumulado +10,27%).

Reajuste de aluguel

O IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) recuou 0,93% em maio. Segundo o levantamento feito pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), o índice usado no reajuste anual dos aluguéis com aniversário em junho subiu para 1,57% no acumulado em 12 meses.

Crescimento da BNT

Mais de 6 mil profissionais do turismo participaram da BNT Mercosul, uma das maiores feiras do turismo do país, que terminou recentemente em Itajaí. Este ano, a Santur levou os sabores catarinenses para o evento Experiense SC, que mostrou o quanto é variada e deliciosa a nossa gastronomia. Teve de ostras a queijos, de espumantes a chope. A BNT este ano cresceu 5,9% em 2017, em comparação com as edições anteriores. O retorno a Itajaí já foi confirmado. Ao todo, 350 marcas foram expostas durante o evento, além de 149 empresas operadoras de turismo, que montam pacotes de viagem.

PIB cresce no trimestre

A economia brasileira registrou, no primeiro trimestre deste ano, o primeiro resultado positivo após dois anos seguidos no vermelho. O IBGE divulgou que o PIB cresceu 1% no primeiro trimestre em relação ao quarto trimestre de 2016, já retirado os efeitos sazonais. É o primeiro número positivo desde o quarto trimestre de 2014, ou seja, após oito quedas seguidas. O setor agronegócio cresceu 13,4% no período, embalado por safras recordes de grãos. A indústria também teve alta: 0,9%.

Salvação

O agronegócio brasileiro salvou o PIB no primeiro trimestre porque é produtivo, competitivo e fortemente exportador. Se o país tivesse mais empresas com esse perfil, teria sentido menos a crise. Temos exemplos de multinacionais em SC que sofreram pouco com a recessão graças a atuação lá fora.

Veto derrubado

O Congresso Nacional derrubou o veto à lei que reformulou o ISS. Com isso, a cobrança do imposto passará a ser feita no município do domicílio dos clientes de cartões de crédito e débito, leasing e planos de saúde, e não mais no município do estabelecimento que presta o serviço. Isso deverá aumentar a arrecadação da grande maioria dos municípios. A alteração da tributação era uma antiga reivindicação de prefeitos.

Cartões de crédito

Novas regras na cobrança do ISS podem fazer empresas do setor de cartões saírem de cidades menores e cobrarem mais dos lojistas. Isso porque o tributo sobre as operações passa a ser pago onde o serviço foi prestado e não mais na cidade sede da empresa.

Dívida de SC

A dívida pública do governo de Santa Catarina passou para R$ 33,77 bilhões em 2016, segundo relatório do TCE-SC. Houve um aumento real de 10,23%. Maior apreensão está em outro fato: a dívida de curto prazo é de R$ 10,32 bilhões, correspondentes a 30,56% do total. Pior: já em 2018 vence a primeira parcela dos empréstimos do atual governo, no valor de R$ 1,5 bilhão.

Bombas

O relatório do Tribunal de Contas indicou duas bombas que estão para explodir no Tesouro, relativas às finanças públicas: passivo de R$ 6,18 bilhões da INVESC e R$ 2,4 bilhões das Letras do Tesouro, os famosos precatórios, emitidas no governo Paulo Afonso. Não há indicativos de como o Estado vai liquidar estes débitos de decisões judiciais.

Sky Tower

Um dos mais modernos projetos de Balneário Camboriú, cuja técnica construtiva utiliza uma pele de vidro assegurando o conceito de sustentabilidade ao edifício, o Sky Tower será entregue neste mês aos proprietários. A obra tem arquitetura modernista com assinatura da FG Empreendimentos e recebeu o revestimento em toda a sua fachada, sistema que é um dos mais modernos e tecnológicos do segmento da construção civil e chama a atenção pela beleza por quem passa pela praia. São 37 pavimentos, com um apartamento por andar e quatro suítes. Tudo com infraestrutura para automação residencial.

Recuperação

A venda de veículos novos no Brasil cresceu 16,77% em maio ante o mesmo mês de 2016, segundo dados da Fenafrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Foram emplacadas 195,5 mil unidades. O número representa alta de 24,63% na comparação com abril.

Brasil em liquidação

Apesar da hecatombe política provocada pela delação da JBS e a mudança de governo no último ano, o capital estrangeiro já começou a retomar investimentos em território brasileiro. De acordo com a revista Época, nos três primeiros meses de 2017, houve ingresso de US$ 14,84 bilhões de investimento direto no País, notadamente relacionado a aquisições de empresas ou novos projetos, como instalação de fábricas. A maior procura por parte dos estrangeiros está relacionada a empresas com faturamento abaixo dos R$ 350 milhões e ligadas aos setores de tecnologia e infraestrutura. Este último, potencializado pelas futuras PPPs que podem ser destravadas pelo Brasil, mas principalmente em Santa Catarina, com o marco regulatório já aprovado.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 07/06/2017 às 09h32 | acdiegoli@gmail.com

publicidade





1 2 3 4 5 6

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br