Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na semana

Arte no vestuário
Os detalhes de como o Vale do Itajaí se tornou pioneiro e o principal polo de produção têxtil da América Latina estão retratados no livro Arte e Técnica do Vestuário em Santa Catarina. A obra faz um elo entre a história do Estado, a cultura dos imigrantes que colonizaram as regiões e traça um paralelo de tudo isso com o ciclo industrial. A influência dos artesões, o empreendedorismo e a cadeia produtiva de moda no Brasil também ganham espaço no livro, que faz o leitor imergir na história do segmento que há 130 anos faz parte da economia catarinense.

Quarta revolução industrial
Uma fábrica onde todas as máquinas estão interligadas, trocam informações em tempo real e dão ordens de produção a partir de uma programação previamente definida, dispensando o uso de mão de obra humana. Esta pode ser considerada uma definição simples da indústria 4.0, também chamada de quarta geração industrial. Simples porque os efeitos deste novo modelo de negócios vão além do processo produtivo, impactando também o modo como as empresas se planejam e atendem o mercado. A cadeia têxtil ainda tenta se adaptar a essa tendência, que já está avançada em outras áreas.

Reconhecimento internacional

Foram 11 concorrentes na categoria BestFashion, de todo o mundo, no Mercedes Benz Bokeh Fashion Film Festival. Do Brasil, exclusivamente a WJ Acessórios, de Brusque, estava concorrendo, e foi justamente quem trouxe a estatueta para casa. A empresa brusquense teve o fashion film dirigido por Delai & Renne Castrucci, numa produção que descreve quem é Athena, uma mulher da Califórnia, que vive em Nova York, onde a produção ocorreu.

Preparação dos herdeiros
Com mais de 90% das associadas de perfil familiar, a Associação de Distribuidores e Atacadistas Catarinenses (Adac), que tem sede em Itajaí, encontrou um jeito interessante de preparar os herdeiros do negócio. Os sucessores participam de diversas etapas de formação para gerir a empresa da família. A última delas foi ciceroneada pelo empresário Luciano Hang, da Havan, que apresentou seu modelo de gestão nas unidades de Brusque e Barra Velha.

Impacto
O prejuízo de R$ 6,18 bilhões da tal de Santa Catarina Participações e Investimentos (Invesc), conforme balanço de 2016 que acaba de ser publicado, representa três meses inteiros de arrecadação bruta do Estado. Se essa conta tivesse que ser bancada hoje, cada um dos 7 milhões de catarinenses teria que desembolsar R$ 893. Uma verdadeira loucura.

Toalhas Teka
A nova coleção da empresa licenciada da marca Hugo Boss é formada por produtos produzidos pela Teka, de Blumenau. Conhecida pela venda de peças sofisticadas e de alta qualidade, a empresa alemã terá toalhas de praia produzidas pela Teka em sua nova coleção Primavera/Verão 2017. Os produtos foram solicitados por Olivier Desforges, empresa francesa que é licenciada da marca Hugo Boss, e já foram enviados ao país europeu para distribuição.

Aleluia
Finalmente o contribuinte será dispensado de bancar a continuidade de duas empresas públicas estaduais. Está pronto para votação no plenário da Assembleia Legislativa projeto de lei do Executivo que extingue a Cia. de Desenvolvimento do Estado de SC (Codesc) e a Cia. de Habitação (Cohab-SC). O passivo das duas, até 2015, foi de R$ 250 milhões.

Certificação
O mundo do vinho em Santa Catarina está mais que orgulhoso. A uva da variedade Goethe e o vinho homônimo acabam de ganhar certificação internacional e assim integrar o catálogo mundial “Arca do Gosto”, da organização SlowFood. O catálogo identifica, localiza, descreve e divulga os sabores especiais do mundo.

Negócios com o Exército
As oportunidades que o setor de defesa brasileiro, especialmente as Forças Armadas, oferece à indústria catarinense foram apresentadas durante seminário na Federação das Indústrias (Fiesc). O Exército, por exemplo, anualmente compra uma série de produtos e serviços, que vão de alimentos e vestuário até munição.

Suínos vivos
A Secretaria da Fazenda esclarece: o governo estadual não revogou nenhum decreto restabelecendo alíquota de 12% para a venda de suínos vivos. O decreto de redução da base de cálculo de 12% para 6% teve seu prazo expirado em dezembro de 2016 e apenas não foi prorrogado. Acrescenta que o governo sempre foi parceiro dos produtores nos momentos mais críticos do setor e que por ora não existem motivos que justifiquem nova redução. Na atual conjuntura incentivaria nossos produtos a migrarem para a indústria de outros Estados. Com a redução, o suíno vivo vai a 6% para São Paulo, agrega valor, e volta com ICMS de 12%.

Pequeno avanço
O indicador de recuperação de crédito da Boa Vista SCPC mostra alta de 1,7% no primeiro trimestre de 2017. Em 12 meses, de abril de 2016 até março de 2017, o aumento foi de 1,4%, mas na comparação com o primeiro trimestre de 2016, a queda é de 9,1%.

Dudalina
O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de Blumenau demonstra preocupação com o futuro da tradicional camisaria Dudalina. Segundo o sindicato a comunicação com os diretores ficou mais difícil depois que a empresa foi vendida para a varejista de moda Restoque, que transferiu o comando agora para São Paulo. De acordo com o líder sindical, os novos donos já anunciaram que vão transferir gradualmente o setor de expedição da unidade de Blumenau para a nova fábrica em Aparecida de Goiânia (GO) ainda neste ano. O receio do sindicato é de que haja um plano da Restoque de desativar por completa, aos poucos, a unidade de Blumenau.

Recuperação
O governador de SC enxerga sinais de recuperação na economia catarinense. Listou os fatores determinantes para ter essa compreensão: 1) O nível de emprego vem melhorando, com maior número de admissões do que demissões; 2) A arrecadação estadual cresceu 5% em março, na comparação com igual mês de 2016; 3) As exportações aumentaram 22% no primeiro trimestre na comparação com janeiro-março do ano passado; 4) A safra agrícola é a melhor da história recente. A estrutura econômica começou a se mover, destaca o governador.

Schlosser
Duas propostas para aquisição dos imóveis da Cia. Industrial Schlosser estão sendo avaliadas. Uma das propostas é da Imobiliária Moresco, no valor de R$ 22 milhões, pagos à vista, ou R$ 24 milhões, pagos em quatro parcelas iguais de R$ 6 milhões. A empresa coordena a formação de um fundo de investimentos para comprar a área. A outra proposta foi apresentada pela Oregon Administradora de Shopping, de Brusque, no valor de R$ 28 milhões, pagos em parcelas no período de 66 meses. Os credores da Schlosser decidirão, em assembleia marcada para 23 de maio, se aceitam ou recusam as propostas para aquisição dos imóveis da empresa, que está em recuperação judicial desde 2011, por problemas financeiros.

Advogados se queixam
O presidente da seccional da OAB/SC, Paulo Brincas, observa com tristeza alguns profissionais experientes fechando seus escritórios por causa da crise. “Com a economia crescendo rápido já seria complicado, porque o número de advogados também cresceu. Com a recessão, ficou mais difícil”, analisa. Como o Brasil é um dos países com mais advogados per capita do mundo e novos advogados são formados em grande escala todos os anos, o valor médio dos honorários e dos salários tende a cair. Hoje são quase 34 mil advogados no Estado. O mercado está saturado. Somente em 2016, tivemos em Santa Catarina 3,3 mil novos advogados inscritos.

Clínica popular
Com a inauguração de uma unidade em Itajaí, a Viver 10 já mira o mercado na região. O município também deve receber, ainda neste ano, uma clínica de atendimento popular da rede. O espaço, garante a empresa, oferece consultas e exames a preços mais acessíveis: R$ 90 para um clínico geral e R$ 100 para as demais especialidades.

Ensino religioso
O ensino religioso, que aparecia até a segunda versão da nova base curricular, foi excluído nesta versão, o que provocou reação. A CNBB enviou uma carta ao Conselho Nacional de Educação em que afirma que a omissão do ensino religioso na 3ª versão da base curricular é “inconstitucional”, uma vez que a disciplina é exigida na Lei de Diretrizes e Bases (LDB). O MEC afirma, no texto da base, que a área foi excluída justamente para atender a LDB.

Representatividade
Ainda embrionário, está começando por Tubarão um movimento muito saudável envolvendo entidades representativas da sociedade organizada para que se valorize o voto em candidatos da própria região nas eleições de 2018 à Assembleia Legislativa e Câmara dos Deputados. Há regiões de SC onde a desunião as deixa em plena orfandade de representação política no parlamento estadual e federal. Brusque é exemplo disso na Câmara Federal. A região do Vale do Itajaí Mirim tem plenas condições de ter seu deputado federal.

Procon alerta
A taxa média de juros do cheque especial foi mantida em 13,53% ao mês, entre os seis bancos pesquisados: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú, Safra e Santander. A taxa fica em 358% ao ano, considerada elevada.

Fim da contribuição sindical
O relatório da reforma trabalhista deve prever o fim da contribuição sindical. A intenção é tornar o mercado adequado ao tempo em que estamos vivendo. Serão mais de cem propostas de mudanças na CLT. Entre as alterações mais polêmicas está o fim da contribuição sindical obrigatória. Segundo o relator “é resquício do fascismo na nossa relação trabalhista. Isso permite a criação de sindicatos que não atendem os interesses de seus sindicalizados. São R$ 3,6 bilhões por ano com caráter de imposto”.

Cultura da sentença
O Judiciário brasileiro precisa abandonar a “cultura da sentença” para ser uma instância que encontra soluções para conflitos entre pessoas, defende o ministro Dias Toffoli, do STF. Ele foi palestrante de um evento da Universidade de Harvard sobre métodos consensuais de resolução de conflitos. Segundo o ministro, ainda prevalece no Brasil a “visão míope de que a Justiça é uma instância para resolver processos”. O foco não deveria ser quem perde e quem ganha, quem está certo e quem está errado, mas a pacificação do conflito da forma que melhor atender aos interesses dos envolvidos.

Pente-fino nos auxílios
Os beneficiários de auxílio-doença que foram convocados para o pente-fino do INSS e não compareceram à perícia devem ter o benefício cortado. O governo deve publicar nos próximos dias um edital de convocação para os segurados que não responderam aos chamados anteriores. Os convocados fazem parte do primeiro grupo de revisão: são os segurados que recebem auxílio-doença, não fizeram perícia nos últimos dois anos e têm até 49 anos. Esta será a última oportunidade que esse grupo tem de comprovar, antes do corte, que possui direito ao auxílio. Na convocação, será definido um prazo para agendar o exame. Quem não aparecer fica sem o benefício.

Sem carteira assinada
O governo discute uma lei para estimular a criação de empregos para aposentados com 60 anos de idade ou mais. Para isso, as empresas teriam permissão para contratar esses idosos por hora, sem fazer os recolhimentos de INSS e FGTS. O projeto, chamado Reta (Regime Especial para Trabalhador Aposentado), está em estudo na Casa Civil. O idoso contratado pelo Reta teria carga horária máxima de oito horas por dia e de 25 horas por semana. O trabalho poderia ser realizado em dias alternados ou somente uma vez por semana, desde que fossem respeitadas as cargas horárias estabelecidas pela lei. Neste caso, os aposentados perderão direitos.

Novo tipo de demissão
A reforma trabalhista traz um novo modelo de demissão: empresa e empregado podem rescindir contrato em comum acordo, com pagamento de metade da multa e do aviso-prévio, mas sem direito ao seguro-desemprego. O projeto também prevê acesso a 80% do saldo da conta do FGTS nesse tipo de desligamento. Hoje, o contrato pode ser rompido a pedido do trabalhador ou do empregador. No primeiro caso, não há indenização, o saldo do FGTS não é liberado e, caso o empregado não cumpra o aviso-prévio, ele é descontado das verbas rescisórias.

Aposentadoria sem desconto
A proposta reduz de 49 anos para 40 o tempo total de contribuição ao INSS para o trabalhador conseguir o benefício sem desconto. O relator estuda alterar a fórmula de cálculo das aposentadorias propostas pelo governo. A mudança deve ser feita para evitar uma das principais críticas à reforma: a de que são necessários 49 anos de contribuição ao INSS para ter direito ao benefício integral. A proposta diminui esse tempo para 40 anos. Ela também é mais vantajosa para quem não quiser esperar pelo benefício sem desconto.

Aposentadoria após a reforma
O trabalhador com mais de 50 anos (homem) ou 45 (mulher) poderá escolher o benefício caso já tenha contribuições suficientes. Quem já tem o direito à aposentadoria manterá essa vantagem quando as novas regras valerem, mesmo que não tenha pedido o benefício. Assim, poderá escolher aposentadoria pela lei antiga ou pela nova.

Resultado da perícia médica
O segurado do INSS que passa por perícia médica agora é informado no mesmo dia sobre o resultado do exame. O serviço funciona por meio da internet ou por telefone. A informação fica disponível no site www.previdencia.gov.br pela central telefônica 135 a partir das 21h da data em que a perícia foi realizada.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 19/04/2017 às 09h29 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na semana

Regra do rotativo
Entrou em vigor neste mês de abril a nova regra segundo a qual os consumidores que não conseguirem pagar integralmente a tarifa do cartão de crédito só poderão ficar no crédito rotativo por 30 dias, fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em janeiro. A medida consta da reforma microeconômica anunciada pelo governo no fim do ano passado. Os bancos tiveram pouco mais de dois meses para se adaptarem à nova regra, que obrigou as instituições financeiras a transferirem para o crédito parcelado, que cobra taxas menores, os clientes que não conseguirem quitar o rotativo do cartão de crédito nos primeiros 30 dias.

A nota
Os brasileiros já podem conhecer gratuitamente seu Serasa Score, pontuação que resulta do relacionamento do consumidor com o mercado. O escore, disponível no site www.serasascore.com.br, vai de 0 a 1.000 pontos. Cada usuário é pontuado de acordo com a análise de uma série de fatores, como pagamentos de contas em dia, histórico de dívidas negativadas, relacionamento com empresas e dados cadastrais atualizados. Quanto mais alto o escore, maiores são as chances de o cidadão honrar compromissos financeiros nos próximos 12 meses e ter acesso facilitado ao mercado de crédito.

Mudança de comportamento
25% dos jovens começam a beber antes dos 12 anos. Dado faz parte de pesquisa realizada com mais de 70 mil adolescentes no país pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Muitas vezes, é dentro de casa e incentivados pelos pais que os jovens experimentam álcool pela primeira vez. Para especialistas, a bebida é a principal porta de entrada para outras drogas. Consumo de álcool e drogas antes dos 21 anos pode causar danos irreversíveis.

Leão faminto
Projeto de Emenda Constitucional 307/17 prevê a atualização automática da tabela do Imposto de Renda, com base na inflação. A PEC tem o apoio de mais de 200 deputados. Se a tabela tivesse sido corrigida só pagariam imposto de renda trabalhadores com renda superior a R$ 3.454. Com o aumento indireto da carga, empregados que recebem R$ 1.903 estão sujeitos ao recolhimento do tributo.

Bola de neve
Apesar das mudanças no sistema rotativo dos cartões de crédito, o risco de a dívida se tornar uma bola de neve impagável persiste. O alerta é da Proteste (associação de consumidores), que lembra que ainda é possível rolar a dívida por 30 dias antes que o banco faça um financiamento. E isso pode se repetir enquanto houver crédito.

Economia catarinense
Ainda em tempo de sobe e desce de setores importantes da economia devido à recessão, os últimos dados do IBGE, sobre o mês de janeiro, mostram que a balança catarinense pende mais para o lado positivo do que negativo. A indústria, o comércio e o turismo cresceram, mas os serviços tiveram queda expressiva. A produção industrial catarinense cresceu 5,6% no primeiro mês do ano frente ao mesmo período de 2016 e 0,6% em relação ao mês anterior, dezembro. Foi melhor que o nacional, que avançou 1,4% na comparação com janeiro de 2016.

Tabela do IR sem correção
O projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) anunciada pelo governo, não prevê a correção da tabela do Imposto de Renda. Não há nenhuma decisão sobre o tema até o momento. Segundo o ministro da Fazenda, mesmo que o governo decida corrigir a tabela no próximo ano, a decisão teria efeito apenas sobre as receitas da União em 2019, quando é feita a Declaração de Ajuste com base nos rendimentos de 2018.

Cesta básica
Segundo o Dieese, a cesta básica em Brusque apresentou um aumento de 0,50% no mês de março. Este é o primeiro aumento após quatro meses de deflação. O último aumento na cesta básica de Brusque foi registrado em outubro de 2016, quando o aumento foi de 3,84% e a cesta básica custou R$ 410,39. No mês de março, com o aumento de 0,50%, o custo da cesta básica ficou em R$ 380,15. Entre os produtos da cesta básica, o grande vilão no mês de março foi o tomate com um aumento de 9,22%, seguido da batata com 8,80%. O produto que apresentou a maior deflação foi o feijão com -9,77%.

Turismo
O Preziosa chegou a Balneário Camboriú com 4,3 mil passageiros e 1,5 mil tripulantes. No trade turístico, a expectativa foi das melhores. A ideia é estimular os passageiros a voltarem para conhecer melhor a cidade. Na lista de passeios comprados a bordo pelos passageiros tivemos o Parque Unipraias, o Beto Carrero World e um tour por Blumenau. Sinal que o turismo de navios de cruzeiro pode trazer resultados positivos não apenas para Balneário, mas para toda a região.

Em recuperação
Pelo segundo mês consecutivo, a produção da indústria automobilística registrou crescimento: as 234,7 mil unidades fabricadas em março deste ano representam crescimento de 18,1% ao se comparar com as 198,8 mil do mesmo período de 2016. Os dados são da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, a Anfavea. Com relação a fevereiro, com 200,4 mil unidades, o acréscimo foi de 17,1%. O acumulado da produção no primeiro trimestre atingiu 609,8 mil autoveículos, um aumento de 24% frente aos 491,7 mil do ano passado. O destaque efetivamente positivo está nas exportações, com alta de 64,6%.

Assembleia
Será no dia 9 de maio a continuidade da assembleia de credores da Menegotti Indústrias Metalúrgicas, de Jaraguá do Sul. A assembleia realizada dia 7 de fevereiro foi suspensa, para novas negociações entre a companhia e os credores, em especial, com o Banco do Brasil. A empresa está em processo de recuperação judicial.

Ansiedade
Em fevereiro de 2014, havia 6,6 milhões de desempregados. Veio a crise, e agora o IBGE contabiliza 13,4 milhões de brasileiros à procura de trabalho. A população ocupada é a menor desde 2012.

Processos
Tornar as empresas terceirizadas mais qualificadas com a nova legislação é uma das apostas de especialistas ao analisar a lei assinada pelo governo. Para os críticos da lei, no entanto, direitos trabalhistas ficarão prejudicados. Após a sanção do texto, empresários da área não esperam uma migração “em massa” das contratações diretas para a prestação de serviços a terceiros, mas sim uma formalização nos setores que já contratam dessa forma. A falta de detalhamento da legislação, porém, pode dar margem a ações na Justiça, contrariando a tese de que traria mais segurança jurídica às empresas.

Cenários de incertezas
A economia neste momento está dependendo da política. E a política, para se sustentar, está condicionada ao desempenho da economia. Este círculo vicioso, problemático pelas circunstâncias, é apontado por vários equívocos políticos cometidos pelo atual governo. A começar pela troca de cargos na formação do governo visando a maioria no Congresso e escolhas erradas. Até agora, por exemplo, a população não sabe os números reais da previdência e, sobretudo, as ameaças de rombo monstruoso se não for aprovada uma reforma mínima.

Gastos com remédios
O governo federal gastou R$ 957 milhões no ano passado só com os dez remédios mais pedidos via ação judicial. A despesa total com remédios exigidos via Justiça chegou a R$ 1,2 bilhão em 2016, quase 7% do orçamento para compras de remédios e insumos para toda a rede.

Lucro dos bancos
Os três principais bancos brasileiros tiveram os seguintes números em 2016: Banco do Brasil, lucro de R$ 8,6 bilhões (lucro de R$ 15,7 bilhões em 2015), Itauunibanco, lucro de R$ 23,5 bilhões (lucro de R$ 26,1 bilhões em 2015) e o Bradesco, lucro de R$ 17,9 bilhões (lucro de 18,2 bilhões em 2015).

Dohler
A companhia têxtil com sede em Joinville, no segmento cama, mesa, banho e decoração, teve vendas líquidas em 2016 na ordem de R$ 429,1 milhões, contra R$ 398,2 milhões em 2015. Teve lucro líquido de R$ 15,4 milhões. No ano anterior, o lucro líquido foi de R$ 28,2 milhões. O Patrimônio Líquido (Capital Social e Reservas) soma R$ 511 milhões. No ano anterior, o PL somou R$ 493 milhões.

Otimismo subiu
O empresariado de Santa Catarina está mais feliz com a lucratividade em alta e esperando por melhora do cenário da economia como um todo. É o que sinalizam os resultados do Índice de Confiança Empresarial Sustentare (Ices) do primeiro trimestre de 2017. A expressiva melhora trouxe o resultado geral para o lado positivo do índice pela primeira vez desde o terceiro trimestre de 2013, após 13 trimestres abaixo dos 50 pontos. A escala varia de zero a 100. O levantamento ainda sugere preocupação continuada para dois pontos em especial: nível de empregos e contratações e custos.

Antenas coletivas
A chegada do sinal digital não aposentou de vez a antena coletiva dos prédios. O mais provável é que o imóvel precise fazer algumas substituições para manter a TV dos moradores sintonizados. Em casos mais drásticos, a troca exigirá a presença de um técnico no apartamento. A única coisa que realmente deverá sumir do mapa é a velha antena VHF. Sem o sinal analógico, esse tipo de equipamento perde totalmente a utilidade e deverá ser removido. O que vale agora é a antena UHF, que poderá garantir a recepção de até 40 canais gratuitos. Os custos são variáveis e levam em consideração o que será necessário substituir e também a dificuldade encontrada pelos técnicos no local.

Vale da Cerveja
A edição de abril da revista Viagem e Turismo (Editora Abril) traz 10 páginas dedicadas à possibilidade de viajar degustando as melhores cervejas da nossa região. A reportagem coloca Blumenau e três cervejarias da cidade como ponto de partida: Container, Eisenbahn e Bierland e destaca a Bier Vila, no empório Vila Germânica, casa especializada em oferecer centenas de opções da bebida. Das Bier (Gaspar), Zehn Bier (Brusque), Borck (Timbó) e Schomstein (Pomerode) também ganham espaço de destaque. Visibilidade nacional que, certamente, só vai atrair ainda mais gente para a nossa bela região atrás da experiência de percorrer cervejarias e outras iniciativas dedicadas à bebida que aqui tem a capital nacional.

Coração estressado
Os casos de infarto em menores de 40 anos de idade triplicaram no ano passado. Pelo menos na unidade da Cardioprime Centro de Cardiologia, no Hospital Santa Catarina, em Blumenau. Segundo o cardiologista Marcelo Linhares, foram 15 casos em 2016 contra cinco em 2015. O dado assustou a equipe. Para Linhares, o aumento tem relação com o estresse, em parte impulsionado pela crise econômica que essa parcela da população desconhecia. Pelo menos nesse nível.

Mínimo para poupança
A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou proposta que proíbe a exigência de valor mínimo para depósito ou saque de recursos de cadernetas de poupança. Atualmente, não há regulamentação sobre isso. A proposta ainda será votada em plenário.

Resistência desnecessária
Da vivência da prática da mediação e de conversas com mediadores de várias partes do país, verificamos que a maior resistência à sua disseminação e implantação vem dos advogados. Há, por parte de muitos deles, uma certa aversão à mediação, a ponto de muitas vezes prejudicarem o procedimento e inviabilizarem acordos construídos pelas partes. Decorrido mais de um ano da entrada em vigor da lei 13.140/2015, conhecida como Lei da Mediação e da lei 13.105/2015, o novo CPC, já podemos fazer um balanço das experiências vividas nesse período.

Bom para todos
A mediação, para aqueles que ainda não estão familiarizados, é uma atividade técnica, exercida por terceiro imparcial sem poder decisório, que, escolhido ou aceito pelas partes, as auxilia a identificar e desenvolver soluções consensuais para a controvérsia. As partes são estimuladas pelo mediador, através do uso de várias técnicas de mediação e negociação, a tentarem compor em conjunto uma solução que seja boa para todos. Por ser um procedimento voluntário, não há vencedor e perdedor como nos processos judiciais, pois ninguém será obrigado a assinar um acordo que não lhe convém.

FGTS vira garantia
A Caixa divulgou as regras que permitem o uso do FGTS como garantia para o empréstimo consignado. As parcelas do empréstimo serão descontadas da folha de pagamento. O trabalhador poderá dar como garantia até 10% do valor disponível no fundo e o total da multa de 40% que terá direito caso seja demitido. Para obter o crédito, deverá estar empregado e com carteira assinada.

Combustível errado
O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) decidiu manter a condenação de um posto de gasolina de Itajaí a pagar R$ 26 mil em indenização ao dono de um veículo da marca Land Rover. O carro teve peças danificadas após ter sido abastecido, por engano, com etanol em vez de diesel. A decisão foi por unanimidade.

Vínculo de diarista
O TST (Tribunal Superior do Trabalho) reconheceu a existência de vínculo de emprego de uma faxineira com uma empresa de Criciúma (SC). Ela prestou serviços de 2005 a 2007, às terças-feiras e sextas-feiras, realizando limpeza em duas lojas da rede. Ela recebia R$ 250 por mês e R$ 30 de vale-transporte. O tribunal reconheceu a relação de emprego entre a diarista e a empresa pois a lei das domésticas determina a prestação de serviços em residências, e não em empresas.

Tempo de contribuição
Antes de agendar o pedido de benefício, o segurado precisa saber se já tem tempo total de contribuição. Pela internet, o trabalhador só consegue fazer o agendamento da aposentadoria se tiver pelo menos 15 anos de pagamento registrados no Cnis (cadastro do INSS).

Novas leis
Quem já completou as condições mínimas para pedir a aposentadoria, mas decide adiar o benefício, não precisará mais trabalhar para se aposentar. Segundo especialistas, esse segurado tem o direito adquirido e poderá utilizar as regras antigas, se forem mais vantajosas.

Revisões com mais atrasados
A revisão do benefício é um direito de aposentados e pensionistas do INSS, seja para corrigir um erro no cálculo da renda mensal, ou para incluir verbas e contribuições que não foram analisadas na concessão. Mas, na prática, muitos só conseguem garantir esse direito após anos de espera na Justiça. O transtorno, porém, é recompensado pelos atrasados, valores que o INSS deixou de pagar ao segurado que tem direito a uma renda maior. Eles podem chegar a perto dos R$ 500 mil, conforme exemplos reais de ações pagas em 2016. O valor tem um prazo para ser pago, mas é depositado de uma vez, com correção.

Propaganda liberada
A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) atendeu ao recurso da AGU (Advocacia-Geral da União) e concedeu uma liminar que autoriza o governo federal a veicular propagandas sobre a reforma da Previdência. No mês passado, uma juíza da 1ª Vara de Porto Alegre suspendeu os anúncios por entender que o material não informa sobre os direitos previdenciários e as mudanças propostas. A ação foi movida por nove sindicatos do Rio Grande do Sul e a multa por descumprimento era de R$ 100 mil por dia. A AGU recorreu ao TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), que manteve a decisão, e então buscou o Supremo.

Trechos de cada proposta
O governo quer ter as duas propostas de terceirização na mão para decidir o que fica e o que sai. O projeto a ser aprovado no Senado tem 50 garantias aos trabalhadores. Já o que passou na Câmara traz só três. Essa seria uma estratégia para reduzir o desgaste do governo.

Serviços diferentes
Pelo projeto aprovado na Câmara, que está nas mãos da Presidência, os terceirizados não poderão fazer serviços diferentes do que aqueles para os quais foram contratados e deverão ter as mesmas condições de segurança e higiene dos funcionários diretos.

Modernização das leis trabalhistas
A reforma trabalhista deve ser aprovada ainda neste mês de abril na Câmara dos Deputados. O ministro do Trabalho entregou ao presidente da Câmara exemplares da cartilha com perguntas e respostas sobre o projeto de lei.

Perito
A AGU (Advocacia-Geral da União) decidiu que os médicos peritos do INSS não podem ter redução de jornada de trabalho com a manutenção do salário. A associação dos peritos da Previdência Social queria obrigar o INSS a manter a jornada de seis horas diárias e 30 semanais, sem reduzir a remuneração, com base em uma lei de 1997. A defesa do INSS destacou que a categoria é regida por lei de 2004 e os procuradores defenderam que o servidor não tem direito adquirido a regime jurídico. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 12/04/2017 às 10h45 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na semana

Irmãos Fischer
As vendas brutas da empresa Irmãos Fischer, de Brusque, em 2016, somaram R$ 472,6 milhões, para R$ 506,5 milhões no ano anterior. Já as vendas líquidas (já deduzidos os impostos faturados e devoluções) foram de R$ 315,7 milhões em 2016, para R$ 339,2 milhões em 2015. A empresa encerrou o exercício com prejuízo de R$ 44,8 milhões, contra um lucro de R$ 7,5 milhões no ano anterior. A liquidez corrente é de 0,76 (ativo circulante de R$ 151,2 milhões para um passivo circulante de R$ 197,1 milhões). No ano anterior, a liquidez corrente foi 0,94.

Mercado financeiro
As principais variações no mês de março e o acumulado deste ano (janeiro/março), são destaques a seguir: Selic 1,01% (acumulado +2,99%), CDI 1,00% (acumulado +2,98%), CDB 0,80% (acumulado +2,52%), Poupança 0,65% (acumulado +1,87%), Índice Bovespa menos 2,10% (acumulado +8,37%), Dólar Comercial 1,01% (acumulado -3,29%), Euro Comercial 2,12% (acumulado -1,49%) e Ouro 0,24% (acumulado +4,80%).

Têxtil Renauxview
A têxtil brusquense teve vendas líquidas (já deduzidos os impostos faturados, devoluções e abatimentos) de R$ 85,9 milhões em 2016, contra R$ 76 milhões no ano anterior. A companhia encerrou o ano com um prejuízo de R$ 84,7 milhões. Em 2015 o prejuízo foi de R$ 149 milhões. O Passivo a Descoberto (Capital Social e Reservas) monta R$ 464 milhões. No ano anterior o valor negativo era de R$ 380 milhões. A conta de Prejuízos Acumulados em 2016 soma R$ 486 milhões, contra R$ 401 milhões no final de 2015. O índice de liquidez é bastante baixo: apenas 0,09 (ativo circulante de R$ 50,3 milhões para um passivo circulante de R$ 562 milhões). No ano anterior a liquidez era de 0,10 (ativo circulante de R$ 47,7 milhões para um passivo circulante de R$ 463 milhões).

Destruição do Rio de Janeiro
A deflagração da Operação Quinto do Ouro pela Polícia Federal, prendendo cinco dos sete conselheiros do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro, é reveladora da extensão e da profundida dos escandalosos esquemas de corrupção montado no País. O Rio é uma das cidades mais lindas do mundo. Seu povo é generoso, de espírito fraterno e criativo. Deu e continua dando ao Brasil compositores, cineastas, escritores e artistas que até hoje representam o orgulho de nossas mais caras tradições musicais e culturais. Mas os políticos liquidaram com o Rio de Janeiro, hoje um Estado falido e sem governo. O PMDB fluminense é símbolo das falcatruas, das quadrilhas organizadas e do assalto ao erário público.

Karsten
As vendas líquidas da Karsten, indústria têxtil do segmento cama, mesa e banho, com sede em Blumenau, já deduzidos os impostos, descontos e abatimentos, somaram R$ 311,5 milhões em 2016, contra R$ 267,1 milhões no ano anterior. O prejuízo líquido da empresa somou R$ 96,5 milhões. Em 2015, o prejuízo foi de R$ 49,5 milhões. A liquidez é de 0,37 (ativo circulante de R$ 180,7 milhões para um passivo circulante de R$ 491,3 milhões). No ano anterior, a liquidez foi de 0,41. O Patrimônio Líquido (Capital Social e Reservas) é negativo em R$ 209,3 milhões. A empresa encontra-se com seu Passivo a Descoberto neste valor. A conta de Prejuízos Acumulados soma R$ 339,2 milhões e as despesas financeiras líquidas do ano passado foram de R$ 94,4 milhões.

Turismo
Pomerode foi listada pela agência de notícias do Ministério do Turismo como um dos sete destinos brasileiros que vale a pena conhecer no outono. Na relação, constam ainda o Pantanal (MT e MS), Brasília (DF), a Serra do Cipó (MG), Campina Grande (PB), Itaúnas ( ES) e Curitiba ((PR). Uma ação feita na página do ministério no Facebook, convida as pessoas a reagirem de diferentes maneiras pelo local preferido. Numa disputa com Curitiba e Pantanal, a mais alemã das cidades brasileiras só ficou atrás da capital paranaense. O vídeo teve 40 mil visualizações. O pequeno município do Vale vai conquistando cada vez mais prestígio no cenário turístico nacional.

Aluguel residencial
O aluguel residencial com aniversário em abril e correção pelo IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), terá atualização de 4,86% no seu valor. O IGP-M é um dos principais indicadores para reajuste contratuais. A variação mensal foi de 0,01% em março.

Investimento
A Procave vai investir R$ 50 milhões no Brava Mall, shopping que ficará ao lado do seu Brava Home, na Praia Brava. O projeto foi apresentado na Associação Empresarial de Itajaí, terá espaço para 10 lojas âncoras, supermercado, 74 lojas satélites, cinema com duas salas, praça de alimentação, serviços e garagens, além de uma unidade bilíngue do Colégio Bom Jesus. O shopping está em fase de negociação de aluguéis. A previsão é gerar 400 novos empregos.

Quadrilha
O Ministério do Trabalho destinou R$ 36 bilhões em 2016 só para o programa do seguro-desemprego. Uma investigação descobriu a ação de uma poderosa quadrilha que fraudava o benefício. Segundo o ministro do Trabalho, com sua desativação, o governo vai economizar neste ano R$ 1,25 bilhão e evitará a demissão de 200 mil trabalhadores.

Inadimplência nos condomínios
A inadimplência nos condomínios é algo que preocupa as administradoras dos edifícios, que buscam meios de cobrar os maus pagadores de forma amigável. É consenso que a situação financeira dos brusquenses tem impacto direto neste índice. Em alguns edifícios, houve crescimento de 50% no volume de moradores com a conta atrasada em comparação com o mesmo período de 2016. Embora não exista um grande calote em Brusque, as administradoras mostram preocupação em frear os atrasos dos boletos. Os juros que incidem sobre os boletos são, em média, de 1% ao mês, mais 2% de multa.

Desemprego no país
Entre dezembro de 2016 e fevereiro deste ano, o desemprego bateu novo recorde, atingindo 13,5 milhões de pessoas, segundo o IBGE. O número é o maior da série histórica, iniciada em 2012, e mais que dobrou desde 2014, quando começou a crise no país. Desde então, 6,9 milhões de brasileiros entraram na fila do emprego. Com a nova alta, a taxa de desemprego chegou a 13,2%. O aumento do índice é normal no primeiro trimestre, refletindo a dispensa dos temporários contratados no fim do ano.

Fábrica de chicotes
A Kromberg & Schubert do Brasil está inaugurando sua fábrica de chicotes elétricos e automotivos em Mafra (SC). A companhia está investindo R$ 40 milhões, com a progressiva de 700 postos de trabalho.

Mais UTI na região
Foi entregue no último final de semana, a estrutura física da nova UTI do Hospital e Maternidade OASE de Timbó. Para os 10 leitos foi necessário um investimento de R$ 4 milhões: 20% do próprio hospital, 40% da prefeitura, que vieram do IPTU e 40% de um empresário de Jaraguá do Sul que prefere não ser identificado. Segundo o gestor do hospital, a inauguração não garante o funcionamento dos leitos. Ainda falta o “ok” da Vigilância Sanitária, trâmite que deve demorar mais três meses. A equipe que vai comandar a UTI já está contratada.

Coreanos em maio
Técnicos da Coreia do Sul virão a Santa Catarina entre os dias 10 e 27 de maio para visitar frigoríficos catarinenses não relacionados na Operação Carne Fraca. Serão selecionados unidades da Aurora, da Pamplona e também da BRF (marcas Sadia e Perdigão) e da JBS (marcas Friboi e Seara). Se os estabelecimentos forem aprovados pelos asiáticos, a exportação de carne suína poderá ser retomada.

Subindo
O Índice de Confiança do Consumidor atingiu 86,4 pontos em março, aponta levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Este é o maior nível desde dezembro de 2014 e é a terceira alta consecutiva.

Currículo
Com base na Lei de Acesso à informação, o Observatório Social de Brusque pediu à Prefeitura o currículo de cada secretário, diretor e de outros servidores comissionados que ocupam cargos estratégicos. Sim, é legítimo que a comunidade conheça melhor os profissionais que junto com o prefeito estão à frente da prefeitura gerindo os recursos municipais, ou seja, o dinheiro do povo. Que sirva de referência.

No vermelho
Mais da metade (54%) dos devedores não pagaram suas dívidas mesmo após serem notificados pela empresa credora, embora tivessem a intenção de quitá-las, segundo pesquisa do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

Plano de demissão
A Caixa Econômica Federal deve fechar de 100 a 120 agências neste ano, além de economizar cerca de R$ 1 bilhão com a adesão de cerca de 5 mil empregados a um PDV (Programa de Demissão Voluntária), segundo o presidente-executivo do banco estatal.

Páscoa em Nova Veneza
A cidade de Nova Veneza, no Sul do Estado, que se destaca no calendário cultural e turístico pelo famoso e típico Carnaval de Veneza, está inovando também na Semana da Páscoa. O Centro da cidade começou a ser decorado com trabalhos artísticos elaborados por jovens e crianças. Pretende ser a nova atração do Sul nas últimas semanas da Quaresma.

Gastos dos brasileiros
Os gastos dos brasileiros no exterior subiram e somaram US$ 1,36 bilhão em fevereiro, uma alta de 61,7% ante o mesmo mês de 2016, segundo o Banco Central. No acumulado do ano, os gastos somam US$ 2,9 bilhões, 74,8% a mais do que no mesmo período do ano passado.

Inflação menor
Os consumidores brasileiros acreditam que a inflação ficará em 7,5% nos próximos 12 meses. Essa expectativa de inflação, medida em março, é um pouco menor do que a de fevereiro, quando estava em 7,6% de acordo com pesquisa da Fundação Getúlio Vargas.

Obras no ex-Ernestão
Iniciaram-se as obras de pré-moldado em parte do espaço onde era o Estádio Ernesto Schlemm Sobrinho, o Ernestão, do Caxias, de Joinville. O local, comprado pela Casa Nova Incorporadora, receberá 28 salas comerciais.

Menos clientes
A Anatel registrou em fevereiro 18,6 milhões assinantes de TV paga, uma queda de 95,1 mil clientes na comparação com janeiro deste ano.

153 dias
Todos os rendimentos que o brasileiro vai receber até o dia 1º de junho servirão somente para pagar impostos, taxas e contribuições, mostra estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). Isso significa que o brasileiro, neste ano, trabalhará 153 dias, ou cinco meses e um dia, somente para pagar tributos. Em 2016, os brasileiros tiveram ainda que destinar, em média, 41,80% do seu rendimento bruto para pagar a tributação sobre os rendimentos, consumo, patrimônio e outros.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 05/04/2017 às 08h34 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na semana

Porto em Ubatuba
A Worlport Desenvolvimento Portuário quer construir porto em Ubatuba, próximo ao Forte Marechal Luz, no município de São Francisco do Sul. O empreendimento pretendido terá 1,46 milhões de m2. No local, vai atuar com carga geral, movimentando mercadorias para importação e exportação de contêineres, granéis líquidos, fertilizantes, veículos e grãos. A empresa já pediu licença ambiental.

Gestão
O Hospital e Maternidade OASE (Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas) de Timbó, com 100 leitos, estava para fechar em 2013. Teve gestão profissional nos últimos quatro anos e passou a ter lucro mensal de R$ 200 mil. O pronto-socorro atende 97% dos pacientes pelo SUS e as internações atingem 85% pelo SUS. Vai inaugurar moderna UTI no próximo mês. É considerado modelo para o Brasil, pela competente gestão. Modelo que poderia ser copiado pela direção do Hospital e Maternidade de Brusque (HEM), que enfrenta uma das piores crises financeiras de sua história, sujeito até o seu fechamento.

Riovivo Saneamento
Todos os dias, a água do rio Itajaí-Mirim, em Brusque, fica menos poluída e não apenas no dia mundial da água. A poluição das águas causa prejuízo à saúde da população, comprometendo a fauna e flora, e representa um problema socioambiental grave. O tratamento de efluentes industriais é um processo de extrema importância, devido ao grande volume gerado e alta carga poluidora. Há mais de 20 anos, a Riovivo, através de sua Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), diminui o impacto negativo causado ao meio ambiente, garantindo a excelência do efluente tratado. A quantidade de efluentes tratados por mês corresponde ao volume de 88 piscinas olímpicas que são devolvidos ao rio Itajaí-Mirim, livres de contaminação.

Tribunal Federal em SC
O pleno do Tribunal Regional Federal (TRF4), com sede em Porto Alegre (RS), decidiu pela criação de uma turma avançada em Florianópolis, especializada em direito previdenciário. O TRF considerou que o maior volume de processos oriundos de Santa Catarina está na área do direito previdenciário e administrativo. Com o funcionamento da nova turma, os advogados e seus clientes não precisarão mais viajar à capital gaúcha para sustentação oral e encaminhamento de documentos.

Líderes em reputação
Harry Schmelzer Júnior, presidente da WEG, no 35º lugar, é o líder empresarial catarinense mais bem colocado no ranking dos 100 empresários ou executivos brasileiros que têm melhor reputação. O levantamento é da consultoria espanhola Merco. O segundo mais bem avaliado também é da WEG: Décio da Silva, que comanda o conselho de administração, na 39ª posição. José Carlos Brega, da Whirlpool, no 41º lugar, e Arturo Piñeiro, da BMW, na 59ª colocação, são os outros dois empresários com negócios em Santa Catarina que constam da lista. Jorge Paulo Lemann, da 3G, é o primeiro. Foram feitas duas mil entrevistas.

Aeroporto
É provável que, no médio prazo, a concessão do Aeroporto de Florianópolis à iniciativa privada impacte a rotina de brusquenses que recorrem a aviões para viagens mais longas. A operadora suíça Zurich Airport AG, que venceu o leilão com oferta de R$ 83,3 milhões, tem o desafio de ampliar a estrutura do terminal de passageiros nos dois primeiros anos de contrato. São 30 ao todo. Se isso acontecer, a tendência é que o aeroporto desperte a atenção das companhias aéreas e aumente a oferta de voos, consequentemente baixando preços de passagens. Isso faria com que a estrutura da Capital se tornasse mais atraente para moradores do Vale.

Mudanças na Dudalina
Ilton Tarnovski não é mais diretor vice-presidente da Dudalina. O homem que comandava a marca blumenauense desde a saída de Sônia Hess de Souza em 2015 foi substituído pelo executivo Marcelo Epperlein, recém-contratado pela Restoque, gigante varejista que comprou a Dudalina em 2014. O cargo também muda de nome e passa a ser diretor-presidente. É a segunda mudança expressiva na empresa nos últimos meses. Em setembro do ano passado a Restoque anunciou que vai levar para Goiás o centro de distribuição da marca, que hoje está em Blumenau. No Centro-Oeste os incentivos fiscais são maiores. A transição ocorrerá em definitivo até outubro e, com isso, a cidade e o Estado de SC perdem faturamento da empresa. Oficialmente, nada muda nas fábricas catarinenses da Dudalina.

Fábrica de chocolates
Para a Páscoa deste ano, a Havan espera crescer 15% em relação ao mesmo período de 2016. Além dos tradicionais ovos de Páscoa, a aposta da rede está nas barras de chocolates e nas caixas de bombons. A campanha da loja está no ar, num cenário 3D com coelhinhos operários em um universo doce.

Posto da Polícia Militar Rodoviária
Em meio ao andamento da duplicação, a rodovia Antônio Heil (SC-486) pode ganhar, além de uma nova pista, um posto da Polícia Militar Rodoviária. O objetivo é transferir o Posto 2 que hoje fica na rodovia Jorge Lacerda (SC-412), em Gaspar, em pista simples, para a rodovia SC-486, que será duplicada e possui um grande fluxo de caminhões, cargas pesadas e produtos perigosos.

Roubo de cargas
Os roubos de cargas custaram mais de R$ 6 bilhões à economia brasileira entre 2011 e 2016, divulgou a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O prejuízo chega a R$ 3,9 milhões por dia com as ocorrências que se concentram nos estados do Rio de Janeiro (43%) e de São Paulo (44%). As perdas causadas por esse tipo de crime tem crescido ano a ano, assim como o número de casos registrados, que aumentou 86%, de 12 mil em 2011 para mais de 22 mil no ano passado.

Alfandegamento
Foram retomadas as tratativas entre a prefeitura de Porto Belo e a Receita Federal para garantir o alfandegamento do terminal de cruzeiros. Esse processo permitirá que a cidade seja ponto de entrada e saída dos navios de turismo para o exterior, o que, em tese, poderia atrair novas linhas. O município terá que comprovar qual será o ganho econômico dessa base para o Estado e para o país. Como se tratam de paradas técnicas, sem retirada de bagagem, é um fundeio, e não uma atracação, é preciso ter certeza de que há interesse das companhias em operar o destino. Se a demanda for aprovada, a Receita enviará reforço de pessoal para Porto Belo durante a temporada.

Ruim e na mesma
Não foi nada bom o resultado do Brasil no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), divulgado na última semana. Numa escala de 0 a 1, o país tirou a mesma nota da avaliação anterior (0,75). Isso nos mantém na 79ª posição no ranking global de 188 países. Pela primeira vez em 11 anos não saímos do lugar. Nossos vizinhos na lista já indicam que a situação está feia: estamos atrás do Azerbaijão. O mau desempenho do Brasil nem chegou a pegar ninguém de surpresa. A crise dos últimos anos, afinal, barrou as chances de progresso. O IDH é uma combinação dos níveis de renda, de saúde e de escolaridade da população.

Milium com novas lojas
A Milium vai abrir cinco novas lojas neste ano em Santa Catarina. Também vai modernizar outras dez unidades. A rede varejista com matriz em Joinville tem 51 lojas, com 14 mil itens à venda, em cada uma, na média. A Milium emprega mais de 2 mil trabalhadores. Neste ano, a Milium pretende manter o ritmo de crescimento e expandir ainda mais sua abrangência no Estado. O ano de 2017 promete ser ainda melhor do que foi 2016, com metas audaciosas de faturamento e expansão.

Preocupação nos portos
O embargo à carne catarinense, em especial ao frango, preocupa o trade logístico e portuário de Itajaí e Navegantes, que responde por 75% da exportação de cargas congeladas em Santa Catarina. Em janeiro e fevereiro deste ano, o envio de frango e carne suína ao exterior correspondeu a 54% das cargas que passaram pelos portos. Se considerado o valor delas, o impacto é ainda maior. Nos dois primeiros meses do ano as operações com contêineres reefer (próprios para cargas congeladas) chegou a R$ 650 milhões, o equivalente a 63% de toda a movimentação financeira gerada pelos terminais.

Busscar vendida
A novela envolvendo a venda da empresa Busscar, de Joinville, chegou ao fim. A proposta de compra da Caio Induscar, de Botucatu (SP), por R$ 67,15 milhões foi homologada pela Justiça. Falta apenas concluir a etapa burocrática, mas não haverá recursos. O processo todo tem 140 volumes, cada um com 200 páginas, o que significa 28 mil páginas, afirma o magistrado em sua sentença. A Busscar, no auge da produção de ônibus, chegou a ter 4 mil funcionários. A Caio pretende ocupar grande parte desses profissionais.

Interesse em Navegantes
A Socicam, empresa de transportes que tem participação em concessões de aeroportos na Bahia, Goiás e Minas Gerais, está interessada em operar no Aeroporto de Navegantes. Apresentou proposta à Associação Empresarial da cidade uma série de propostas para a ampliação do terminal. A Infraero não tem intenção de privatizar o Aeroporto de Navegantes, mas tem concessões a serem abertas, entre elas a operação do complexo logístico integrado é de um hotel e um edifício-garagem, bem em frente ao terminal.

Compra coletiva
A Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr), por meio de seu Núcleo Têxtil, realiza até 12 de abril a 5ª edição da compra coletiva. Esta será a primeira de 2017 e na oportunidade serão adquiridos resmas de papel A4, copos plásticos e embalagens plásticas de diversos tamanhos. A compra é voltada para as empresas integrantes do núcleo e também para todos os associados. A previsão é que os materiais possam ser retirados na sede da entidade a partir de 2 de maio.

Balanço da Pamplona
A empresa, com sede em Rio do Sul, teve vendas líquidas ano passado de R$ 928,4 milhões, contra R$ 907,5 milhões em 2015. Como a maioria das empresas, a Pamplona Alimentos não passou 2016 ilesa. A recessão da economia causou um prejuízo de R$ 5,4 milhões à companhia. O resultado só não foi pior porque, diante do cenário, a direção redimensionou a produção de suas plantas industriais. Em 2015 a empresa teve lucro líquido de R$ 37,4 milhões.

Redução de funcionários
O custo de passar o país a limpo pode ser traduzido, em grande parte, pela crise financeira que atinge as empresas mais envolvidas em denúncias apuradas pela Lava-Jato. A maior delas, o grupo Odebrecht, tinha 168 mil funcionários em 2014. Entrou 2017 com cerca de 100 mil, consequência de contratos interrompidos no meio, anulações de acordos e econômicos mundo afora e muitas rescisões trabalhistas.

Toalhas umedecidas
A Grupo FW, que tem fábrica em Blumenau, está lançando uma linha de toalhas umedecidas 100% biodegradáveis, feitas com fibras naturais obtidas por meio da polpa de madeiras certificadas. Segundo a empresa, é o primeiro produto deste tipo no Brasil.

Custo do atraso
Levantamento interessante feito pelo Setcesc com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que os 1.722 acidentes registrados na BR-470 em 2016 custaram aos cofres públicos R$ 125 milhões. Na conta estão incluídos danos aos veículos, despesas com hospitais e perda de produção, a maior fatia do cálculo com 43%. A duplicação não conscientiza motoristas imprudentes, o principal culpado pelos acidentes, mas certamente contribuiria para que esses números fossem menores.

Câmara de Conciliação
A conciliação é um processo consensual breve, que oferece eficácia e rapidez na solução de conflitos e pode ser usada antes ou durante um processo judicial, a fim de facilitar um acordo entre as partes envolvidas. Em Brusque, a Câmara de Mediação e Arbitragem, desde 2001, realiza semanalmente, processos semelhantes. Mais informações: www.arbitragembrusque.com.br

Conduta cruel
O Tribunal de Justiça de SC condenou um homem e sua companheira a pagar R$ 20 mil de indenização moral. O odioso crime: transferiram para si os bens – três apartamentos – dos pais e sogros, respectivamente, por suposta necessidade de viabilizar reformas nos imóveis. Após as transferências, a receita de alugueis passaram diretamente para a nora, que além de não devolver os bens conforme prometera, ainda passou a ignorar as necessidades básicas dos idosos.

Carro com defeito
A Justiça condenou uma distribuidora de veículos a devolver o valor pago por uma consumidora na compra de um carro novo que apresentou defeito dentro do período de garantia de fábrica. A sentença também fixou em R$ 30 mil por danos morais. A cliente comprou o carro por R$ 85 mil.

Idade mínima de 65 anos
Ao menos uma em cada dez propostas de emenda feitas por deputados à reforma da Previdência tem como objetivo barrar, reduzir ou adiar a entrada em vigor da idade mínima de 65 anos para aposentadoria dos trabalhadores urbanos do setor privado. As alterações sugerem uma idade mínima entre 60 e 63 anos para os homens, podendo cair para até 55 anos no caso das mulheres. Para quem ainda está na ativa, as emendas mantêm a aposentadoria por tempo de contribuição.

Justiça Federal
O presidente do TRF 4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), com sede em Porto Alegre (RS), manteve suspensos todos os anúncios da campanha do governo federal sobre a reforma da Previdência Social veiculadas nacionalmente. Em resposta, a AGU (Advocacia-Geral da União) informou que irá recorrer.

Gorjeta no contra-cheque
A lei que incorpora os 10% de gorjeta ao salário dos garçons e trabalhadores de hotéis, motéis e estabelecimentos similares foi sancionada. Trata-se de um substitutivo do Senado ao Projeto de Lei 252/07, que altera a CLT. A incorporação ocorre após 12 meses de trabalho. A nova regra entra em vigor dentro de 60 dias.

Evite dor de cabeça
É possível procurar e identificar falhas no Cnis (cadastro do INSS) pela internet, mas fazer correções nas informações exige empenho do segurado. O mais comum é que estejam faltando períodos trabalhados. Nesses casos, é preciso juntar uma documentação que comprove a falha, como carteiras de trabalho e declaração da empresa. Informações erradas no cadastro podem atrasar a aposentadoria ou auxílio e até reduzir o valor do benefício.

Vaga na garagem
A vaga de garagem de um condomínio é um espaço que, para muitos condôminos, deveria ter outra utilidade na ausência de um veículo. Porém, o local não pode ser usado como depósito de móveis ou material para construção, por exemplo, mesmo sendo parte do imóvel do morador do prédio. Convenções de condomínio costumam tratar o uso do espaço como exclusivo para guardar carro ou moto.

Erro na transferência
O trabalhador que pediu a transferência do FGTS e não recebeu a grana deve voltar a uma agência da Caixa para corrigir a falha. É importante levar a rescisão dos contratos, a carteira de trabalho e um documento com foto.

Pedidos de aposentadoria disparam
A proposta do atual governo de mudança nas regras da Previdência está provocando um aumento dos pedidos de aposentadoria por tempo de contribuição, aquele que não precisa de idade mínima. Segundo especialistas, o medo de perder direitos é o que tem causado a corrida pela aposentadoria. No entanto, quem já tem direito ao benefício não poderá ser prejudicado.

Idosos sem benefício
Para a diretoria do Ipea (Estudos e Políticas Sociais) a elevação gradual da idade de 65 para 70 anos em benefícios assistenciais, se aprovada, deve excluir 1 milhão de idosos que irão para as ruas.

RPVs liberados
O CJF (Conselho da Justiça Federal) liberou aos tribunais R$ 406 milhões para o pagamento de atrasados de até 60 salários mínimos, chamados de RPVs (Requisições de Pequeno Valor), que foram autuados em janeiro. Essa bolada vai pagar a grana da revisão de 40 mil segurados que derrotaram o INSS em mais de 37 mil ações.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 29/03/2017 às 10h27 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na semana

Fundo Social

Levantamento feito pela Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina) aponta que as indústrias associadas podem destinar R$ 200 milhões devidos na forma de imposto a projetos sociais incentivados por leis específicas. É possível aplicar em iniciativas locais nas áreas de cultura, esporte, saúde, bem-estar e educação. Para isso, a Fiesc criou o Fundo Social da Indústria. Há duas mil indústrias aptas. Dos R$ 200 milhões estimados, só 30% são, atualmente, aplicados em fundos e projetos incentivados. O restante é pago à Receita Federal. No total, as empresas podem deduzir 9% do valor a recolher ao governo. As principais empresas de Jaraguá do Sul já aderiram e outras estão estudando adesão. O objetivo é atrair mais empresas à causa e quem tem potencial de doação a projetos sociais.

Excelência comprovada
O curso de Produção Têxtil da Unifebe, em Brusque, ofertado em parceria com o Senai, passou por avaliação de reconhecimento de curso pelo Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina com conceito 4,37 em uma escala que vai de 0 a 5. Para a avaliação, foram levados em consideração os seguintes critérios: infraestrutura, corpo docente e organização didático-pedagógica.

Justo protesto
Produtores de cebola de Santa Catarina fizeram protesto nas agências do Banco do Brasil em oito municípios do Alto Vale do Itajaí. Maior produtor do Brasil, o Estado conta com 13 mil pequenos agricultores que colheram neste ano 580 mil toneladas. Os preços caíram, e o governo, para variar, autorizou a importação de cebola da Holanda.

Maiores devedoras
A Teka, tradicional empresa têxtil de Blumenau que está em processo de recuperação judicial, é um das empresas que mais devem ao INSS no Brasil. Está em 15º lugar na listagem da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional com dívida de R$ 531 milhões. O topo da lista é da massa falida da Varig, que deve R$ 3,7 bilhões. No total a Previdência tem a receber R$ 426 bilhões, valor quase três vezes maior que o déficit no INSS em 2016, cerca de R$ 149 bilhões, segundo o governo.

Núcleo de Cervejeiros
A Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr) instituiu o Núcleo de Cervejeiros da entidade. A primeira reunião contou com a presença de mais de 30 cervejeiros artesanais dos municípios de Brusque, Guabiruba e Nova Trento. O próximo passo do núcleo será para eleger o presidente, vice e secretário, para início das ações.

Cassinos: futuro do turismo
O presidente da Embratur deveria levantar dados e divulgá-los à exaustão sobre o número dos milhares de catarinenses que, com frequência, muitas vezes semanal, viajam para Punta del Leste, para Las Vegas e outros países apenas para jogar nos cassinos. São milhões de reais, que aqui poderiam gerar receita e empregos e que vão para o exterior. Se o jogo fosse legalizado no Brasil, Santa Catarina já teria locais próprios para o funcionamento de cassinos.

Cidade promissora
Fundada em abril de 1876, às margens da Baía de Babitonga, está Araquari, cidade com 33,8 mil habitantes (IBGE 2016), que moram ao longo dos 383.986 km2 de extensão territorial da cidade. De acordo com informações da prefeitura, em 10 anos é estimado que o número de moradores do município aumente para cerca de 100 mil habitantes. Esse enorme crescimento se daria por conta da chegada das novas empresas que vem se instalando no local, que por sua vez, já trazem resultados refletidos nas contas públicas da cidade.

Pagar, gastar e poupar
Os quase 500 mil catarinenses que têm direito a sacar R$ 2,2 bilhões de contas inativas do FGTS vão irrigar o comércio ao longo de pelo menos cinco meses, já que o prazo para resgate dos créditos junto à Caixa Econômica Federal termina em 31 de julho. O dinheiro será usado para o pagamento de dívidas e para o consumo das famílias. Além de garantir um alívio aos inadimplentes, também elevará as receitas de lojas e prestadores de serviços, alguns dos setores mais favorecidos.

Mais Imposto de Renda
O governo andou dizendo que, mantendo os gastos sob controle, não seria preciso aumentar os impostos, que já são altos demais. Pelo jeito, a história pode não ser bem assim. Neste ano, ainda não foi corrigida a tabela do Imposto de Renda. Isso significa que muitos trabalhadores tomarão mordida maior do leão. Imagine, por exemplo, alguém com salário de R$ 1.900 por mês até o ano passado, que, pela tabela atual, estaria isento do IR. Se esse salário receber uma correção de 5%, que nem chega a cobrir o aumento dos preços, vai passar para R$ 1.995. Agora, o empregado já pagará imposto (a faixa de isenção é de R$ 1.903,98). Veja só: ele, na prática perdeu dinheiro, porque o poder de compra do seu salário caiu, e ainda precisa pagar imposto.

NET adquire a Blue TV
A Blue Interactive, dona da Blue TV, foi comprada e incorporada à NET, uma das maiores empresas do ramo no país. A negociação foi fechada em fevereiro do ano passado e já foi autorizada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Os clientes que acessam o site da Blue TV, a única com autorização para ofertar TV a cabo em Brusque, são informados de que a empresa passou a se chamar NET. Apesar da mudança, os assinantes não serão afetados. A NET é uma das maiores operadoras de TV a cabo e de internet banda larga do país. A empresa conta com 7,3 milhões de assinantes no Brasil.

Brasileiro fica mais pobre
Em um ano marcado por turbulências políticas, a economia brasileira encerrou 2016 com queda de 3,6% no PIB (Produto Interno Bruto), de acordo com dados divulgados pelo IBGE. Foi o segundo ano seguido de queda do indicador, que já havia recuado 3,8%. Considerando o início da recessão em 2014, o país acumulou queda de 9% a pior já registrada pela série, que começa em 1947, segundo critérios da FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Projeção otimista
A expectativa do mercado é que o desempenho no primeiro trimestre deste ano já esteja em terreno positivo. Para 2017, a projeção é de crescimento de 0,49% do PIB, de acordo com a pesquisa Focus do Banco Central. A queda da inflação e a redução da taxa de juros pelo BC são as principais razões para o ânimo de economistas, que esperam que, com isso, famílias e empresários voltem a consumir e investir. A melhora na demanda por commodities e o aumento da safra agrícola, principais produtos da pauta das exportações brasileira também explicam o otimismo.

Balanço da WEG
Os números da WEG, com sede em Jaraguá do Sul, referentes ao ano de 2016, acusam vendas líquidas de R$ 9,36 bilhões, contra R$ 9,76 bilhões no ano anterior. O lucro líquido da empresa foi de R$ 1,12 bilhão, contra R$ 1,16 bilhão em 2015. No Brasil, o quadro de dificuldades políticas contaminou o ambiente econômico e praticamente paralisou os investimentos em expansão de capacidade, prejudicando a demanda por produtos e serviços da empresa. O resultado foi queda de 18% na receita. O mercado externo responde por 57% da receita líquida total.

Dohler
A Dohler realizou sua convenção anual de vendas, reunindo suas equipes de todo o País, em Jaraguá do Sul. A empresa lançou nova coleção de cama, mesa e banho. Esta semana, entre os dias 15 e 17, está expondo na feira de artesanato Rio Artes Manuais.

Latasa
A Latasa Reciclagem, que faz parte do Grupo Recicla BR, vai instalar unidade em São Francisco do Sul. Deve gerar 150 empregos diretos no município e a projeção de faturamento mensal é de R$ 30 milhões. A companhia vai se abastecer de resíduos e sucatas de alumínio da siderúrgica Arcelor Mittal Veja. A Latasa é pioneira e a maior do mercado de reciclagem. Foi fundada em 1991, recicla hoje 200 mil toneladas de alumínio. Em 2015 foram injetados R$ 750 milhões pela coleta de latas de alumínio na economia nacional, segundo levantamento da Associação Brasileira de Alumínio.

Fusões e aquisições
Foi de 55 o número de transações, entre fusões e aquisições, no setor financeiro e de seguros no Brasil nos dois primeiros meses do ano. É um crescimento de 58% em relação a 2016. Os dados são de um relatório da Transactional Track Record, em parceria com a LexisNexis e TozziniFreire Advogados.

Futuro da Wetzel
Os credores da Wetzel vão decidir dia 25 de abril, se aprovam ou não, o plano de recuperação judicial proposto pela companhia metalúrgica. A aprovação dará fôlego econômico-financeiro à metalúrgica por dois anos. Eventual não concordância com o que a Wetzel apresentar empurrará a tradicional metalúrgica à falência.

Tarifa
A Gol vai criar tarifa mais barata para o cliente que não despachar bagagem. A nova regra, que prevê o pagamento por despacho de bagagem nos voos domésticos, está entrando em vigor. A companhia aérea já anunciou que o peso máximo de bagagem de mão passará de cinco para dez quilos.

Mais exportação
A BMW conseguiu novo contrato de exportação de veículos. A fábrica de Araquari vai produzir três mil carros do modelo X1. Este é mais um contrato de fornecimento temporário. A negociação só foi bem sucedida porque a unidade catarinense é tecnologicamente apta e obedece aos rígidos padrões que a montadora alemã impõe. O momento é de atualizar o ciclo de produtos. O mercado brasileiro não respondeu às expectativas de vendas no segmento premium no ano passado.

Justiça trabalhista
Levantamento feito pelo TRT-SC revela que houve aumento de produtividade de 16,5% nas atividades da Justiça do Trabalho no ano passado. O total de casos julgados bateu recorde, com 93 mil processos, ou 13 mil a mais do que em 2015. Outro dado: as 60 Varas do Trabalho receberam para julgamento 95 mil novas ações em 2016.

Encerra o vínculo
O relator da reforma da Previdência Social afirmou que o parecer que apresentará à comissão no fim do mês impedirá que trabalhadores se aposentem e continuem no emprego. Já tem a emenda pronta, dizendo o seguinte: a aposentadoria encerra o vínculo empregatício.

Idade mínima: 65 anos
Após reunião com a equipe do governo, o relator da reforma da Previdência afirmou que a proposta que inclui a criação de uma idade mínima de 65 anos para a aposentadoria vai ser aprovada com folga. A pressão do governo para que o projeto original seja aprovado sem alterações tem aumentado. Apesar de contar com apoio para a idade mínima, a reforma não deverá sair da Câmara sem mudanças na regra de transição. Serão feitos os ajustes necessários.

Direito de se defender
O Ministério Público Federal do Ceará entrou com ação civil pública para que o pente-fino nos benefícios por incapacidade seja suspenso até que o INSS dê a possibilidade de defesa aos segurados que recebem auxílio-doença e aposentadoria por invalidez e deverão passar por perícia.

Idade mínima maior
Se o Congresso optar por reduzir para 60 anos a idade mínima das mulheres na aposentadoria, seria necessário aumentar para 70 anos a dos homens, segundo cálculos apresentados pelo ministro da Fazenda. A PEC do governo prevê idade mínima de 65 anos na aposentadoria de homens e mulheres.

Atrasados do auxílio-doença
Os segurados que têm direito ao auxílio-doença podem ter que esperar alguns meses até o primeiro pagamento. Nesses casos, o INSS é obrigado a pagar os atrasados. Quem aguardar mais de 45 dias pela grana também tem direito a correção da inflação. Há agências que só têm data disponível para o pedido de auxílio para fins de julho. Para um segurado que tem direito a um auxílio-doença no valor de R$ 5 mil, por exemplo, os atrasados podem chegar a R$ 32 mil.

Aniversário define idade mínima
Uma proposta de emenda à reforma da Previdência que é analisada pela Câmara prevê criar uma idade mínima que seja variável conforme a data de nascimento do trabalhador. De acordo com o texto, um homem nascido em 1962 poderia se aposentar com 58 anos, ou seja, daqui a três anos. As mulheres, nesse mesmo caso, já poderiam pedir o benefício. Por ouro lado, os nascidos a partir de 1993 só poderiam se aposentar aos 65 anos, em regra que valeria tanto para homens quanto para mulheres.

Veja quando vai se aposentar
Com a possibilidade de a reforma na Previdência ser aprovada, o trabalhador deve se aposentar mais tarde. Estar preparado financeiramente para a nova realidade é uma forma de não depender só do benefício do INSS. Para fazer o planejamento, é preciso primeiro saber quando a aposentadoria será possível, com ou sem as mudanças. Com essa informação, é hora de escolher os investimentos. Especialista diz que é bom começar a pensar no futuro entre 20 e 30 anos.

Reforma da Previdência não passa
A reforma deve ser feita, mas é preciso revisar alguns pontos, como algumas aposentadorias especiais que precisam ser revistas, como a dos professores, da agricultura, dos operários das minas. Um trabalhador de fornos numa fundição não tem como trabalhar até os 65 anos de idade. É preciso rever critérios de transição. Do jeito que está, não passa nada. E aí é que a Previdência quebra. A reforma tem pontos positivos, mas precisa de ajustes.

Mais trabalhadores vão à Justiça
Em alguns Tribunais Regionais Federal (TRF) registraram aumento de mais de 50% no número de ações de segurados que pedem inclusão de tempo especial na aposentadoria. Os segurados tentam provar que suas profissões representavam risco à saúde e que, por isso, eles têm direito de antecipar ou aumentar a aposentadoria. Essa alta pode ser explicada por decisões recentes da Justiça, que garantiram o benefício especial. É o caso de quem trabalha com barulho e eletricidade.

Regra de transição
Homens a partir dos 50 anos e mulheres com 45 anos ou mais não terão que esperar até a idade mínima. Nesses casos, eles terão que trabalhar por mais metade do tempo que faltar para se aposentar quando a reforma for aprovada, considerando as regras atuais.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 15/03/2017 às 14h18 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na semana

Mercado financeiro

Os números do mês de fevereiro destacamos a seguir: Selic (+0,87%), CDI (+0,86%), CDB (+0,83%), Poupança (+0,53%), Bolsa de Valores (+3,08%), Dólar Comercial (-1,19%), Euro Comercial (-3,26%), Ouro (+2,06%), Inflação IPCA (+0,44%) e Inflação IGP-M (+0,08%).

Consultas
Estudo elaborado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) em parceria com Conselho Federal de Medicina (CFM), mostra que 25% dos médicos brasileiros não aceitavam plano de saúde em 2015. O número nacional também se reflete em Brusque, que conta com 180 médicos, sendo que cerca de 130 são integrantes da Unimed, a maior operadora do município. O percentual fica em torno de 75%, semelhante ao cenário nacional. Esses médicos preferem a cobrança de R$ 300 ou mais por consulta do que trabalhar para planos de saúde. Muitos deles, já se encontram com consultórios vazios.

Safra prejudicada
Bastou chover um pouco mais que o esperado e parte da supersafra brasileira de soja corre o risco de “micar” no País sem conseguir chegar aos portos. Ela está encalhada nos 100 km não asfaltados da BR-163, a rodovia que é hoje a principal ligação entre uma grande zona produtora do grão, no Mato Grosso, e os portos do Norte do País. Dinheiro que estava na mesa, de uma grande colheita, está indo para o ralo. Os 11 navios que estavam no Porto de Belém esperando a carga de soja já foram desviados para portos do Sul do País. No total, o setor estima que o prejuízo nessa safra ultrapasse R$ 350 milhões.

Onix: mais vendido
O Onix, da GM, é o carro mais vendido no Brasil, se diferencia por usar uma transmissão automática tradicional de seis marchas. Sem pedal de embreagem começa a versão LT de R$ 55.890 com ar-condicionado, direção elétrica e central multimídia. A versão LTZ custa R$ 60.950 com rodas de liga leve, faróis de neblina e outros demais detalhes de acabamento. Por fim, a versão aventureira Activ, com adereços plásticos na carroceria, custa R$ 63.590 com a transmissão automática. Todas vêm com motor 1.4 de 106 cv.

Redução de lojas
Segundo o Valor, a Restoque, empresa detentora das marcas Le Lis, Blanc, Dudalina, Rosa Chá, entre outras, ampliou em 40,7% seu prejuízo líquido no 4º trimestre de 2016, em comparação ao mesmo período de 2015. Ainda de acordo com o site da revista, a perda atribuível aos sócios controladores subiu de R$ 11,2 milhões para R$ 15,8 milhões, entre os dois períodos. Na comparação anual, o prejuízo subiu para R$ 61,6 milhões, enquanto a perda foi em R$ 17,2 milhões em 2015. Em consequência, a Restoque decidiu fechar pelo menos 20, das 327 lojas no Brasil e reduzir 100 cargos administrativos.

Produtividade
Aos trancos e barrancos, a crise pode ter forçado empresas brasileiras a aumentar os níveis de produtividade, um antigo calcanhar de Aquiles para o desenvolvimento econômico. Muitas delas enxugaram o quadro funcional para adequar os custos à realidade e, ainda assim, conseguiram manter ritmo igual ou semelhante nos pedidos. Há, por outro lado, uma linha tênue entre alta produtividade e sobrecarga de trabalho. Não são raros os casos de profissionais que acumularam funções de colegas demitidos, resultando no fechamento de vagas.

Decisão judicial
A Segunda Câmara Criminal do TJ-SC não acatou recurso proposto pela defesa de Sandra Bernardes, acusada no Pelo Ministério Público de ser a responsável pela morte do empresário Amilcar Wehmuth, diretor da Quimisa, em junho de 2015. Os desembargadores decidiram, por unanimidade, seguir o entendimento do relator, que votou por manter a sentença do juiz Edemar Leopoldo Schlosser, da Vara Criminal de Brusque, o qual emitiu a chamada sentença de pronúncia, quando é determinado que o acusado seja submetido a júri popular. Segundo a perícia, Wehmuth morreu envenenado por ingestão de chumbinho.

Zen Indústria Metalúrgica
A Zen teve vendas líquidas em 2016 na ordem de R$ 154,3 milhões, contra R$ 150,8 milhões no mesmo período de 2015. O lucro líquido da empresa somou R$ 9,5 milhões. No ano anterior (2015), o lucro foi de R$ 19,9 milhões. A liquidez corrente da Zen em 31 de dezembro foi de 2,01 contra 2,31 em dezembro de 2015. A empresa tem como objetivo social básico a produção e comercialização de peças para veículos automotores, constituída na forma de sociedade anônima de capital fechado domiciliado no Brasil.

Credores retomam bens
Muita gente está perdendo bens por falta de pagamento. Tanto imóveis, quanto veículos. Muitos juízes estão assustados com a quantidade de processos que chegam. Em Joinville, por exemplo, são 200 carros por mês devolvidos aos credores, por ordem judicial. O motivo é simples: os clientes não conseguem pagar as dívidas. O fato novo é que grande parte dos veículos é nova. Foram comprados em anos recentes (2014 a 2016). Grave mesmo é a situação do setor de transportes de carga e logística. As transportadoras, descapitalizadas, deixam de honrar seus compromissos, e o efeito direto é a retomada de caminhões por quem os financiou.

Recuperação judicial
A ex-gigante construtora e incorporadora PDG Realty pediu recuperação judicial. O simples anúncio de fato relevante na Bovespa derrubou o valor da empresa em 99%. A PDG chegou a ensaiar entrada no mercado imobiliário catarinense há aproximadamente 10 anos. Pretendia erguer condomínio residencial de grande porte na cidade de Joinville. Nada saiu do papel.

Buddemeyer
As vendas líquidas da Buddemeyer, tradicional empresa têxtil de cama, mesa e banho de São Bento do Sul, somaram R$ 243,8 milhões em 2016, contra R$ 235,8 milhões em igual período de 2015. O lucro líquido da empresa foi de R$ 19,7 milhões contra R$ 19,0 milhões em 2015. A liquidez corrente em dezembro foi de 2,63 (2,37 em dezembro de 2015). A empresa está bem capitalizada.

Sem crise
A procura por vagas para embarcações na Marina Itajaí voltou a crescer este ano. Curiosamente, a saída maior é para as vagas molhadas, justamente as mais caras. É um nicho de mercado que sentiu menos a retração econômica. O setor de barcos menores foi mais impactado pelas dificuldades no país.

Não vai pagar
O jornal O Globo informou que representante de vítimas do voo da Chapecoense, o advogado João Tancredo recebeu uma notícia triste. A seguradora boliviana Bisa, responsável pelo pagamento do seguro às vítimas, não arcará com o que deve porque o acidente ocorreu por “falta de gasolina”.

Geração de empregos (1)
O país começou o ano com 40,8 mil postos de trabalho com carteira assinada a menos, de acordo com o Ministério do Trabalho. Janeiro foi o 22º mês consecutivo de redução de empregos formais, segundo o Caged. Em janeiro do ano passado, foram fechadas 99,6 mil vagas e no mesmo mês de 2015, foram cortados 81,7 mil postos de trabalho. Santa Catarina, ao contrário do país, teve a geração de 11,2 mil postos de trabalho em janeiro, sendo os destaques com Fraiburgo (+1.537), Joinville (+1.002), Timbó (+460), Itajaí (+397) e Tubarão (+358). Balneário Camboriú teve a geração de 146 novos empregos em janeiro e acumula um saldo negativo de 367 vagas fechadas nos últimos 12 meses.

Geração de empregos (2)
O Brasil acumula 1,28 milhões de empregos a menos nos últimos 12 meses. Santa Catarina também tem números negativos neste período de 29,3 mil postos de trabalho fechados. Os destaques negativos em SC nos últimos 12 meses ficaram para Florianópolis (-5.060), Jaraguá do Sul (-3.547), São José (-2.672), Itajaí (-2.264) e Joinville (-1.806).

Tuper dispensa
A Tuper, de São Bento do Sul, demitiu 60 funcionários na última semana. No ano passado, a empresa já havia dispensado um grupo significativo de funcionários e precisou ceder 40% de seu controle acionário para a Arcelor Mittal Brasil, em troca de dívidas para com seu fornecedor de aço, matéria-prima essencial ao processo produtivo da indústria metalúrgica.

Preferidas no varejo
PUC e Havan são as duas marcas varejistas do Vale do Itajaí que estão entre as favoritas do consumidor brasileiro em pesquisa feita pelo Ibope Inteligência. A marca da Cia. Hering é a preferida pelos consumidores da classe A no segmento artigos infantis. Ela está melhor posicionada que a Zara e a Lilica & Tigor, da Marisol. Já a rede Havan, de Brusque, aparece duas vezes: é a preferida da classe B no segmento artigos infantis e a terceira no segmento de cama, mesa e banho. O levantamento foi feito com 25 mil pessoas de todo o Brasil.

Patrocínio
A Aurora Alimentos será a patrocinadora máster da Chapecoense. A empresa do agronegócio vai investir R$ 4,5 milhões. O clube tem o objetivo de chegar a 100 mil associados. A cooperativa tem 30 mil trabalhadores e há 70 mil famílias cooperadas. Os diretores das duas organizações assinaram o acordo na última semana.

Hora do chocolate
Passado o Carnaval, todas as atenções do varejo supermercadista se voltarão à venda de chocolates para a Páscoa. Época de bons negócios. E como anualmente acontece, o município de Pomerode, no Vale europeu catarinense, mais uma vez vai atrair milhares de pessoas. Os frequentadores da tradicional Osterfest (Festa da Páscoa) poderão admirar a árvore decorada com 80 mil casquinhas naturais.

Alerta prévio
O Procon alerta aos correntistas que têm saldo a receber das contas inativas do FGTS que fiquem atentos aos destino dos valores creditados nas contas correntes. O alerta, que é feito por todos os Procons do Brasil, é que os bancos não podem capturar, unilateralmente, nenhum centavo, mesmo que haja débitos em aberto pelo correntista, como dívidas de empréstimos, cheque especial, entre outras. Segundo o Procon, esse procedimento é ilegal, uma vez que tais recursos têm natureza alimentar, assim como o salário, não podendo ser bloqueado para quitação de débitos. Os consumidores devem ficar atentos. Se tal procedimento ocorrer, deverão buscar o desbloqueio dos valores junto aos agentes financeiros. O cronograma de pagamento de valores referentes ao FGTS de contas inativas começa dia 10 de março.

Temporada morna
As últimas fichas de quem vive de turismo no litoral foram gastas no feriadão de Carnaval. Temporada fraca e com pouco giro de hospedagens e estadias, os meses de janeiro e fevereiro desapontaram quem esperava que turistas abonados aportariam aqui no Estado. Para selar o verão, as praias voltaram a encher durante o último feriadão, o que movimentou um pouco o fluxo de turistas nas cidades do litoral e até nos shoppings de Brusque. Tendo em vista o cenário econômico que o país atravessa, não podemos esperar mais. Os brasileiros estão mesmo sem dinheiro para gastar com o turismo. Poucos são os que se aventuram.

Acionista
A Pioneer Investments Management Limited, da Irlanda, passou a deter 5,18% do capital social da Tupy, com sede em Joinville. O aporte de recursos feito em outubro, se destina, unicamente, a investimentos, sem nenhum interesse em mudar o controle acionário ou alterar a administração da companhia.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 08/03/2017 às 18h12 | acdiegoli@gmail.com

publicidade





1 2

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie neste site - Normas de Uso
© Desenvolvido por Pagina 3

Endereco: Rua 2448, 360 - Balneario Camboriu - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br