Jornal Página 3
Coluna
Mãe na Roda
Por Ana Paula Góis

Hiperatividade

Quanto uma criança deve se mexer?
O que é uma criança saudável? Que tipo de atividade cada criança deve realizar?

Hoje enfrentamos grandes desafios. Como ser um bom professor e cumprir o conteúdo? Como ser bom pai?
Nossa sociedade está cheia de valores trocados e de fórmulas prontas.

Hoje pela manhã acompanhei meu filho de 13 anos até a escola... gosto de ir até lá, ficar sentada com ele, e entender em que mundo ele está inserido. De casa, de dentro do carro, com o celular apitando, fica difícil acompanhar tamanha mudança.

Tinha uma vizinha lá, e ficamos de papo. Descobri que o pequeno dela, que está no segundo ano, foi diagnosticado hiperativo - tem laudo como dizem os profes. A profe notou logo, porque ele não fica parado (imaginem só que loucura, alguém de 7 anos que não quer ficar parado por 4 horas!?!?!?!), termina tudo logo e já vai pra bagunça. A profe logo encaminhou pro médico, que já viu de cara o problema: hiperatividade! Duas caixas de ritalina de "brinde". A mãe volta pra casa com a solução do problema. Sem pestanejar retira uma drágea da droga da cartela e dá pro pequeno. Que maravilha! Agora ele não corre mais, também não atrapalha o trabalho da profe, também não come se não colocarem na boca, também não tem vontade própria, mas agora não corre mais!

Escuto e choro. Choro por mim, pelo filho dela, por ela, pela profe, pelo nosso sistema.
Criança é gente e gente não é pra ficar parada. Nosso corpo foi desenvolvido para o movimento e pelo movimento nos desenvolvemos. Não tenho a fórmula da escola ideal, mas tenho certeza que não tenho capacidade para mandar uma criança ficar sentada por 4 horas. Tenho certeza também que ninguém tem. O computador tem, a tevê tem, as máquinas tem, mas as pessoas não tem.

Quando chamarem teu filho de hiperativo, agradeça! Agradeça por ele ter pernas pra correr, boca pra questionar, mãos para construir e vida para viver. Ritalina não é a solução e está bem longe de ser.

Por adultos com menos razão e crianças com mais emoção, por uma humanidade mais fraterna, paz e bem!

 

Escrito por Ana Paula Góis, 09/02/2017 às 10h49 | conviteecia@hotmail.com

publicidade





publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br