Jornal Página 3
Coluna
J. Júnior
Por Jonas Ramos Júnior

Calçadas, Exploração e Mala Direta

CALÇADAS - Impressionante o número de pessoas que pedem pra falar sobre o abuso no uso das calçadas, ou melhor do espaço público. Muitos comerciantes, com raras exceções, usam a calçada como extensão de seus negócios. Um pente fino na avenida Brasil e não fica quase ninguém sem uma notificação pra desocupá-las. As guias de cegos não são respeitadas e quem quiser que passe pelo meio da rua. Já falei aqui que tem um bar perto da Tutys pão que ao passar ali você se sente no meio de um corredor polonês. A desculpa de que a crise afetou todo mundo, e que cada um tem que fazer o que pode pra se safar não cola, a cidade tem um código de postura pra ser usado a qualquer tempo. Fiscalização neles.

EXPLORAÇÃO - A máxima que se deve explorar o turismo e não o turista não está sendo levada tão a sério por muitos empresários dos mais variados ramos. Outro dia sentei com amigos num bar que frequento há muitos anos e paguei por uma coca cola zero, uma dose de Absolut e mais os 10% R$ 36. Aí apelei pro chope e paguei R$ 12. Ou seja, se correr o bicho pega e se ficar o bicho come. Não é a toa que muitos estão reclamando que a temporada tá meia boca. Dizer que o nosso turista é de baixo nível, não é verdade, basta ver os carros que circulam pela cidade. O que muita gente tá fazendo é saindo menos porque os preços estão abusivos. Daí fica difícil.

MALA DIRETA

• Uma das providências que se espera com urgência da nova administração é com relação à zona azul. Tem gente que coloca o carro pela manhã na vaga e só sai à noite. No centro não tem onde parar. Precisamos urgente democratizar a vaga.

• Pra praia ficar mais bonita e apresentar um aspecto mais limpo basta colocar equipes circulando pelos lugares onde a maré traz mais algas, sujeiras etc. Entre a rua 2500 e a 2700 deveria ter uma equipe permanente. Basta planejar.

• Quem achou que os gringos iam cair como paraquedas no fim de ano e início de janeiro se deu mal. Aumentaram os preços dos aluguéis e os caras não apareceram. Agora chegaram colocando preço e quem não quiser que amargue o prejuizo. Em tempos de internet ninguém mais é bobo.

• Terça-feira à noite andar do calçadão até o Atlântico Shopping era uma tarefa bem complicada. Eram milhares de pessoas circulando. As lojas onde tinha anúncio de promoção na vitrine estavam cheias. Até na escada rolante do shopping tinha fila. Os gringos tão em peso na cidade.

• Todo ano nessa época alguma revista de circulação nacional dá um jeito de falar mal das nossas praias. Desde que trabalhei na secretaria de Turismo já se falava que o nordeste e o sudeste davam um jeito de nos ferrar. Será? De alguma forma colaboramos com as notícias, que como diz o Nelson Rubens “ eles aumentam, mas não inventam”. A poluição deve ser combatida a todo custo. É vital pra nossa sobrevivência.

ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO AS DROGAS. FAÇA A SUA PARTE.

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 19/01/2017 às 14h07 | jonasramos3011@hotmail.com

publicidade





publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br