Jornal Página 3
Coluna
Enéas Athanázio
Por Enéas Athanázio

ET VIVE LA FRANCE!

O mundo deu um profundo suspiro de alívio diante da notícia da derrota de Marine Le Pen como candidata à presidência da República Francesa. A marcha da fascistização do mundo sofreu um duro revés. A França da democracia, berço de Montesquieu, genial idealizador da tripartição de poderes independentes e harmônicos entre si, terra da liberté. égalité e fraternité, de tantas e tão gloriosas conquistas humanitárias, revelou perceber a gravidade do momento e as consequências de um erro, como não enxergaram os enfatuados ingleses e o simplórios americanos. E assim, Emanuel Macron, aos 39 anos de idade, galga o poder para um governo conservador mas de viés democrático. Enquanto Le Pen, a chamada Trump de Saias, vai curtir o ostracismo com suas horrendas ideias, tão feias quanto ela própria.

País de extraordinária cultura, detentor de uma das melhores literaturas de todo o mundo, seus grandes expoentes hão de estar vibrando com a decisão dos compatriotas. Imagino o que diria Émile Zola, a exemplo do que fez no Caso Dreyfus, num momento de perigosa vacilação antissemita de alguns políticos franceses. E o vejo fustigando sem piedade os que comprometiam os ideais franceses de liberdade e pluralismo. Penso na alegria dos grandes juristas franceses cujas obras luminosas influenciaram o Direito mundial. Então, entôo com eles com intensa emoção:

Et vive la France!

Enquanto isso, por aqui as coisas fervem no reino da política, que deveria ser a arte nobre de gerir o povo e se transformou numa via crucis para o país. O governo-tampão de Michel Temer vem decepando sem dó e nem piedade as cabeças dos ocupantes de cargos indicados por deputados que votaram contra suas propostas de reformas. É a política do crê ou morre, deixando evidente o aparelhamento do governo em troca de votos, tão combatido em passado recente. A Lava Jato é o assunto nacional e há quem não durma, não coma e nem apareça por receio da próxima delação premiada. O suspense paira no ar empestado que respiramos a contragosto. Juízes se transformam em heróis, o japonês da federal é sagrado celebridade nacional e o país se tornou um estado policial com todas as semelhanças dos regimes nazistas e soviéticos. Qualquer um, na calada da noite, poderá ser acordado com brutais batidas na porta e ser conduzido de forma coercitiva para depor em local ignorado. Eu, que vi tantas arbitrariedades, jamais imaginei que teria que voltar a presenciar tudo isso. Infeliz do país que precisa de heróis, bradou outro francês ilustre.

Em compensação, há surpresas deveras impressionantes e que só não fazem rir porque são um esboço de tragédias mal escritas. Os Bornhausen, por exemplo, se tornaram socialistas desde crianças; Roberto Freyre, quem diria, se converteu ao neoliberalismo e até mesmo pratica o velho aparelhamento; Esperidião Amim votou contra as reformas, enquanto outro deputado da decantada “base” não compareceu. Parece que, no último momento, uma breve centelha brilhou em suas consciências e perceberam a monstruosidade que estava prestes a perpetrar contra o povo. Renan Calheiros, vejam só, se posiciona contra o governo e o critica com severidade inacreditável. Tucanistas fanáticos de ontem agora alinham FHC, Alckmin, Serra e Aécio como suspeitos e duvidosos. Nem a imaginação portentosa de um Simenon poderia arquitetar tal quadro. Mas uma maioria dócil e submissa, baixa a cabeça de maneira carneiral e, em palavras cândidas e melosas, procura justificar as atrocidades sem pensar por um momento nas consequências que recairão sobre milhões de miseráveis espalhados pelo país.
Tudo isso me choca e espanta e me lembra de uns versinhos caboclos muito ouvidos na infância:

“Tatu sobre em pau?
Mentira de vassuncê!
Tatu faz buraco,
isso sim pode sê!”

Confesso que nunca vi tatu subir em pau, mas, como diz o povo, na sua inata sabedoria, a gente morre e não vê tudo.

Escrito por Enéas Athanázio, 19/05/2017 às 09h44 | e.atha@terra.com.br

publicidade





publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br