Jornal Página 3
Coluna
Puxando Rede
Por Fabiane Diniz

A fonte é pessoal

Recente estudo da Associação Americana de Jornalismo, projeto ‘Media Insight’, divulgou pesquisa onde explica um pouco do porque notícias são mais vistas e mais compartilhadas através de um emissor confiável e/ou famoso, do que direto das fontes real; por experiência me convenceu, e o resultado não me causou espanto. 

“Quem relata a história, e não quem conta a notícia é o que importa para os leitores”

Para metade de um grupo de pessoas a fonte escolhida para compartilhar a notícia foram oito celebridades, incluindo Oprah e Dr Oz, eles comentaram a notícia. Já a outra metade ficou com o feed direto da DailyNewsReview.

Quando perguntados sobre o teor do texto, a metade que chegou a notícia através do link dos famosos disse acreditar no conteúdo, mas boa parte não sabia nem do que realmente se tratava, havia lido apenas o comentário da matéria que a celebridade fez ao compartilhar. Sente só o drama, duvida disso? Eu não.

Também mostrou que é mais propenso a compartilhar o conteúdo quem recebe o link do ‘famoso’, a fonte é pessoal.

Analisando os resultados parece que já desconfiavamos ou sabíamos desses detalhes há muito tempo. É verdade, estamos cientes disso.

Em 2016, dentro do mesmo projeto, a Associação havia chegado a conclusão que os americanos são altamente céticos em relação às notícias encontradas nas mídias sociais.

Mas como mostra o estudo dessa semana, as pessoas que compartilham a notícia são muito mais influentes do que haviam percebido.

Alguém que compartilha pode mudar a opinião do leitor mais do que o jornal que publicou pela primeira vez. 

“Tudo isso sugere que a credibilidade de uma organização jornalística, tanto como empresa quanto como postagens individuais, é afetada significantemente pelos tipos de pessoas compartilhando o conteúdo nas mídias sociais, como o Facebook.”

 “Os compartilhadores agem como embaixadores não oficiais para a marca, e a credibilidade dos participantes pode influenciar as opiniões dos leitores sobre a fonte relatora”.

Ainda, a metade que recebeu a notícias compartilhada por uma celebridade lembrou quem foi, mas apenas 2 de 10 sabia a fonte real da notícia.

Ano passado Donald Trump foi eleito nos EUA, e a imprensa daquele país associa sua eleição a uma enxurrada de notícias falsas, criadores de factóides em sites como Facebook e Google. No Brasil algumas pessoas têm o mesmo entendimento quanto ao impeachmente da ex-presidente Dilma Rousseff. Impulsionado diretamente através das redes sociais, Facebook principalmente.

Facebook e Google estão procurando uma forma de combater essa prática. Mas nesse caso, como tirar a opinião das pessoas influenciadoras? É censura.

A “Pós verdade” já é bastante discutida, as pessoas acreditam em uma verdade que elas criam e quando confrontadas com outros fatores e argumentos, se negam a acreditar. Então, tá!

Escrito por Fabiane Diniz, 30/03/2017 às 10h30 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

Taxistas x Uber

Na noite de sexta-feira, táxi fecha carro do Uber e não deixa circular na Barra Sul em Balneário Camboriú.

Caronas filmaram o evento.

Prefeito diz que Uber não está registrado e por enquanto é ilegal

Em Florianópolis recentemente carros do Uber foram apreendidos no exercício da atividade, em Curitiba os taxistas faziam terror em cima dos Ubers, até que um deles foi preso e as coisas se acalmaram. Em outras capitas serviços idênticos ao Uber, como o Cabify ganham cada vez mais espaço.

A maioria das pessoas que conheço que usam Uber, não usavam táxi porque achavam caro. E quem usava táxi não deixa de usar porque tem o motorista que gosta, é amigo, está sempre no ponto e outras vantagens. Além de ter a concessão para transporte pago.

Então vamos todos acalmar os ânimos, e não nos envergonhem! Porque essa atitude da noite passada, é vergonhosa.

Nada justifica a  violência.

 

Escrito por Fabiane Diniz, 11/03/2017 às 13h34 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

Temer, o indigesto

 
O mãozinha

No dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o 'não-eleito' presidente do Brasil, Michel Temer fez um discurso que ainda hoje, dois dias depois continua repercutindo no mundo todo.

- Mas Fabiane, ele foi eleito sim, ele foi vice da Dilma.

- É, eu sei, infelizmente, mas pra mim ele é um embuste do PMDB. Tá bem? Vou continuar chamando de não-eleito. Porque quero mesmo, só por isso. Bom, continuemos...

Ele disse que a mulher é uma sábia dona de casa, fez grandes elogios ao modo que fiscalizamos os preços nos mercados (me encaixo na descrição, faço grandes avaliações, quem me conhece sabe, a rainha das promoções). Então acredito que seja mesmo, assim como a mulher também é grande em todos os papéis que deseja desempenhar, quando tem oportunidade e espaço.

O seu Michel perdeu a oportunidade de ficar calado, essa que é a verdade. Poderia ter dito apenas que está na hora de valorizarmos conteúdo feito por mulheres, só isso mesmo já estava bom, ou que o feminismo não é o contrário de machismo, imagina já faria um grande favor. Mas preferiu permanecer na bolha da década de 40 na qual habita, e disse coisas como essas:

1. “A mulher é, seguramente, a única responsável pela gestão da casa e o futuro das filhas e dos filhos”
2. “A grande participação da mulher na economia é através da administração do lar”
3. “A mulher deve ser feliz por poder trabalhar, desde que não abandone os afazeres domésticos”
4. “Homens e mulheres são igualmente empregados”

Sem mais, esse só nascendo outra vez!

Escrito por Fabiane Diniz, 10/03/2017 às 10h54 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

Live Atletiba

Os clubes Atlético Paranaense e Coritiba iriam se enfrentar ontem pelo campeonato paranaense, os dois mutuamente concordaram que o valor que a TV Globo queria pagar pela transmissão não valia a pena e decidiram transmitir o evento ao vivo pela internet. Até ai nada de novo, eventos ao vivo pelo facebook e youtube não são nenhuma novidade pra ninguém. Mas para o futebol sim, tudo novo!

Já decididos contrataram uma equipe de produção independente, com seus softwares e equipamentos para transmitir o jogo. A partida poderia ser vista gratuitamente por qualquer um com uma banda larga.

Até que a Federeção Paranaense de Futebol interveio e proibiu que o fizessem, minutos antes do jogo começar, sob alegação de que a produtora não havia sido cadastrada para cobrir o evento. Então, como nada mais poderia ser feito, as duas equipes deram as mãos e sairam de campo. Sem realizar a partida.

O simbolismo desse ato é maior do que a gente pode alcançar no momento.

Imaginem se todos os clubes resolverem vender pay-per-view, ingressos online para os sócios e torcedores? Ou mesmo ajustarem transmissões gratuitas com patrocinadores.  Existe uma infinidade de possibilidade para o futebol na internet, que tem perdido cada vez mais adeptos, ao contrário dos jogos do mundo digital que cada vez tem mais público, como o famoso LoL.

As pessoas já não vão mais tanto aos estádios e elas tem razões para isso, ou têm medo, ou porque é caro, são vários motivos. As crianças não usam camisas dos times, no máximo é uma do Barcelona. Elas não torcem.

Você lembra quando era criança? Como era esse negócio de futebol?

Foi uma bola fora da Federação Paranense em proibir que a história fosse feita ali, em um Atletiba.

A Internet é um fator que não pode mais ser ignorado.

Escrito por Fabiane Diniz, 20/02/2017 às 11h47 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

O Sincerão Domesticado do Fabrício

Na internet existem vários perfis que se denominam sincerões, assim como existem os deprê, os lacradores e tantos outros que se apropriam de algum adjetivo para criar uma linha editorial e dar sentido as suas postagens e comentários.

Sendo assim, o Sincerão é tido nesse meio como aquele que fala o que bem entende, doa a quem doer.

Aqui em Balneário Camboriú, recém foi criado um perfil em homenagem ao prefeito eleito Fabrício Oliveira, o Fabrício Sincerão, mas ao contrário da proposta original o nosso é domesticado, fino no trato se comparado ao original. No ínicio até fez algumas publicações provocando o ex-prefeito Edson Piriquito mas parou por ai. É um plágio mal feito, já que não cria atritos e nem gera grandes polêmicas em nome da “sinceridade”.

O prefeito Fabrício disse através de sua assessoria que não conhece o autor e que não é ninguém de sua equipe como alguns divulgaram e insinuaram, apesar disso não se opõe a página.

Fabrício Sincerão, se está me lendo tenho uma dica pra ti, que tal mudar pra Fabrício Café com Leite, não tem?

Escrito por Fabiane Diniz, 16/02/2017 às 16h39 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

Abstract - The Art of Design

Essa dica é pra quem tem Netflix, que estreou hoje um programa em forma de documentário, no estilo de Chef's Table -outro maravilhoso produto desse serviço de streaming-, voltado ao mundo do design. A primeira temporada tem um total de 8 episódios, cada um deles com um artista da área. E são eles:

• Designer Gráfica – Paula Scher
• Ilustrador – Cristoph Niemann
• Fotógrafo – Platon
• Designer de sapatilhas da Nike – Tinker Hatfield
• Designer de Automóveis – Ralph Gilles
• Arquitecto – Bjarke Ingels
• Designer de Interiores – Ilse Crawford
• Cenógrafa – Es Devlin

Trailer Netflix Brasil

Já me interessou, vou devorar! 

 

Escrito por Fabiane Diniz, 10/02/2017 às 14h07 | fabdiniz@gmail.com

publicidade





1 2 3 4 5 6 7 8 9

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br