Jornal Página 3
Coluna
Puxando Rede
Por Fabiane Diniz

O dia D. A votação do projeto 125/2016 alvo do Gaeco

Vereador Piruka foi o único a ter tido ressalvas quanto ao projeto 125/2016. A mudança na lei é alvo de investigação.

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas) diz ter 3 vereadores que receberam propinas para que o projeto fosse aprovado, são eles: o hoje presidente da Câmara, Roberto de Souza Junior, Asinil Medeiros e Elizeu Pereira. Além de um ex-vereador, Claudir Maciel.

O projeto passou pela Câmara em Sessão Extraordinária no dia 21 de dezembro de 2016, com a assinatura do parecer de uma das comissões permanentes, obras, serviços públicos e atividades privadas, feita no mesmo ato.

Aqui em video a votação:

Escrito por Fabiane Diniz, 10/05/2017 às 14h02 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

A PF investiga mercado imobiliário em BC ...

 ... e eu já penso que é por causa desse empreendimento belissímo projetado para a Ilha das Cabras.

Ps. Imagem meramente ilustrativa, projeto meramente fictício.

Escrito por Fabiane Diniz, 09/05/2017 às 09h58 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

Prefeitura, vagas só para (homens)?

Dessa vez foi a assessoria da prefeitura que deu uma bola fora, mas foi lá longe mesmo. Em um grupo de Vagas de Comunição a prefeitura ofertou uma vaga de emprego só para homens, o que é proibido por lei. Não se pode anunciar emprego com o gênero como requisito, álias não se pode requisitar vagas com distinção nenhuma, nem só para homens, nem só para brancos, nem só para jovens, e nem mesmo só para casados ou solteiros. 

Gente, mais cuidado com isso! O print chegou aqui! Que papelão...

 

Escrito por Fabiane Diniz, 08/05/2017 às 18h39 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

Odebrecht ou Odebras?

Tá na rede, no Youtube.. Gregório Duvivier, um dos criadores do canal "Porta dos Fundos", recém lançou programa no melhor estilo noticiário de bancada. A emissora que ajudou a empreender o projeto é a HBO Brasil. GregNews, como é chamado o programa, aparentemente foi criado para falar do cotidiano da política nacional.

Gregório que virou celebridade, e como uma, adorado por alguns e odiado por outros, logo no primeiro episódio fala sobre Lula, Dória, Direita, Esquerda, desvios, caixas 2 e caixa doooooois ... E também, claro, como as empresas nacionais vêm ao longo dos anos patrocinando a política brasileira.

Tá aí, com vocês, GregNews!

GregNews, toda sexta às 22h na HBO Brasil

Escrito por Fabiane Diniz, 08/05/2017 às 10h58 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

Muso do Impeachment

 

Hoje faz um ano que o Fabrício Oliveira virou meme nacional como o Muso do Impeachment ..  que momento!

Escrito por Fabiane Diniz, 17/04/2017 às 10h20 | fabdiniz@gmail.com

publicidade

Dicas para identificar notícias falsas

Desde o ínicio do mês o Facebook, com o apoio da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e do Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio, tem divulgado uma lista com 10 itens para ajudar a identificar notícias falsas, aí está ela:

  1. Seja cético com as manchetes. Notícias falsas frequentemente trazem manchetes apelativas em letras maiúsculas e com pontos de exclamação. Se alegações chocantes na manchete parecerem inacreditáveis, desconfie.
  2. Olhe atentamente para a URL. Uma URL semelhante à de outro site pode ser um sinal de alerta para notícias falsas. Muitos sites de notícias falsas imitam veículos de imprensa autênticos fazendo pequenas mudanças na URL. Você pode ir até o site para verificar e comparar a URL de veículos de imprensa estabelecidos.
  3. Investigue a fonte. Certifique-se de que a reportagem tenha sido escrita por uma fonte confiável e de boa reputação. Se a história for contada por uma organização não conhecida, verifique a seção "Sobre" do site para saber mais sobre ela.
  4. Fique atento a formatações incomuns. Muitos sites de notícias falsas contêm erros ortográficos ou apresentam layouts estranhos. Redobre a atenção na leitura se perceber esses sinais.
  5. Considere as fotos. Notícias falsas frequentemente contêm imagens ou vídeos manipulados. Algumas vezes, a foto pode ser autêntica, mas ter sido retirada do contexto. Você pode procurar a foto ou imagem para verificar de onde ela veio.
  6. Confira as datas. Notícias falsas podem conter datas que não fazem sentido ou até mesmo datas que tenham sido alteradas.
  7. Verifique as evidências. Verifique as fontes do autor da reportagem para confirmar que são confiáveis. Falta de evidências sobre os fatos ou menção a especialistas desconhecidos pode ser uma indicação de notícias falsas.
  8. Busque outras reportagens. Se nenhum outro veículo na imprensa tiver publicado uma reportagem sobre o mesmo assunto, isso pode ser um indicativo de que a história é falsa. Se a história for publicada por vários veículos confiáveis na imprensa, é mais provável que seja verdadeira.
  9. A história é uma farsa ou uma brincadeira? Algumas vezes, as notícias falsas podem ser difíceis de distinguir de um conteúdo de humor ou sátira. Verifique se a fonte é conhecida por paródias e se os detalhes da história e o tom sugerem que pode ser apenas uma brincadeira.
  10. Algumas histórias são intencionalmente falsas. Pense de forma crítica sobre as histórias lidas e compartilhe apenas as notícias que você sabe que são verossímeis.
Escrito por Fabiane Diniz, 12/04/2017 às 17h28 | fabdiniz@gmail.com

publicidade





1 2 3 4 5 6 7 8

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br