Jornal Página 3
Coluna
CINERAMA BC
Por André Gevaerd

QUAL SERÁ O DESTINO DA CULTURA EM BALNEÁRIO CAMBORIÚ?

Certo de que não é exclusividade minha, creio que todos artistas e produtores da cidade estão passando por um período de reflexão sobre o futuro da cultura.
 
Depois de mais de 50 anos de história, Balneário Camboriú já foi classificada de tudo: Capital Catarinense do Turismo, Mônaco Brasileira, Capital da Música Eletrônica, etc. Hoje se almeja um novo título: Cidade Criativa. Depois de passar por formação técnica sobre o assunto pude tirar como conclusão que não se trata de nada mais do que uma simples apropriação de antigos textos teóricos e filosóficos que remontam o pensamento grego e romano e vem até os recentes Adorno e de Masi, para citar algum exemplo. Outra leitura que foi possível é a de que se trata de um confuso pacote de programa aplicado internacionalmente e emanado por lideranças políticas de esquerda a partir da década de 1980. O fato é que a atividade econômica relacionada a outros campos como a cultura, criatividade, meio ambiente e arte, já é assunto batido e vem sendo aplicado nos dias de hoje em sua mais ampla abrangência e incluindo-se dentro do ambiente da indústria cultural. Sua aplicação remonta até mesmo os tempos da antiguidade, onde o trabalho do artesão e artista já era (e continua sendo) remunerado quando se há talento envolvido. Não é difícil encontrarmos exemplos em qualquer recanto do planeta.
 
Há um pouco mais de 10 anos, a cidade conseguiu finalmente criar a sua Fundação Cultural. Foi um processo lento de implantação. Durante muito tempo, a FCBC ficou abrigada numa antiga mansão, que mal servia para receber convidados de uma exposição de arte, imagine se fosse para abrigar uma exibição de filmes. Depois, o Teatro Municipal passou por dois prefeitos antes de ser finalmente terminado. Demorou, mesmo assim, nestes anos, a Fundação Cultural iniciou um processo motivado pela criação do Plano Nacional de Cultura que irá destinar recursos federais para os municípios que estiverem preparados. Por conta disso foi criada a LIC e alguns eventos se intensificaram durante os últimos dois anos e a BC Filme foi criada.
 
Hoje, a FCBC entra numa fase onde se deveria dar mais abertura ao debate. No limiar de uma mudança de governo, acredito que o debate poderia e deveria se expandir e não se tornar um circuito fechado como se mostrou. Afinal o que podemos fazer para melhorar o futuro da Fundação Cultural de Balneário Camboriú? Boa comunicação e liderança para que se faça diálogo aberto, inclusivo e franco sobre esse futuro. Os novos gestores terão um papel fundamental para isso. Será preciso a inclusão e participação de pessoas capacitadas que se juntem a movimentação que foi iniciada. Precisamos de pessoas que possam oxigenar a FCBC com novas ideias e pensamentos provoquem mudanças positivas e acelerem o desenvolvimento destas “novas economias” que ganharam espaço nos últimos anos. Para isso é necessário ampliar o que hoje foi adotado como politica cultural com a finalidade de que ela se comunique de igual para igual com as principais forças propulsoras de desenvolvimento econômico desta cidade, como o turismo.
 

 

Escrito por André Gevaerd, 08/12/2016 às 21h43 | andre@cineramabc.com

publicidade

Lançamento de Campanha de Comunicação da RECAFIC

- Material atrairá investimentos da produção audiovisual para todo o Estado de Santa Catarina -

A Rede Catarinense de Film Commissions acaba de finalizar a produção de uma campanha de comunicação que, a partir do dia 29 de julho de 2016, tornará disponível aos produtores audiovisuais de todo o mundo, material promocional e de apoio logístico que irá contribuir com a promoção das diferentes locações de filmagem, profissionais, serviços e infraestrutura para produções audiovisuais.

O trabalho realizado inclui a criação e execução de banco de imagem de locações de filmagem, base de dados da cadeia produtiva audiovisual, website, material gráfico e filme.

“Santa Catarina possui produtoras, profissionais, prestadores de serviços e toda infraestrutura necessária para a produção audiovisual distribuídos em todo seu território. O trabalho da RECAFIC vai intensificar e apoiar a captação de investimentos relacionados a indústria do audiovisual no Estado de Santa Catarina.”, afirma André Gevaerd, diretor da RECAFIC.

 

 

A diretoria da Recafic realizou diversas viagens no Estado de Santa Catarina, em munícipios como Balneário Camboriú, Itajaí, Blumenau, Florianópolis, Lages, São Joaquim, Urubici, Joinville, entre outros, e continuará a ação em outros municípios e regiões com o objetivo de agregar mais munícipios, entidades governamentais, representantes da cadeia produtiva e da sociedade, informando sobre sua missão e benefícios.

Importantes parcerias estratégicas foram estabelecidas com entidades como a FIESC, SANTACINE, CODESC, CERTI, CATARINA CRIATIVA, FCC&VB, SANTUR, SINTRACINE, ANCINE, CINEMA DO BRASIL e REBRAFIC, com o objetivo de acelerar suas futuras ações.

O material estará disponível no site www.recafic.com à partir do dia 29 de julho de 2016.

 

O QUE É A RECAFIC?
A RECAFIC, rede vinculada ao FIESC / SANTACINE, tem por objetivo apoiar a criação e manutenção de Film Commissions em diferentes municípios do Estado de Santa Catarina e divulgar as diferentes locações de filmagem, serviços e estrutura para produtores audiovisuais nacionais e internacionais. Desta forma contribui com a atração de produções nacionais e internacionais, com a revelação de suas belezas naturais e riquezas culturais e com toda a cadeia produtiva de bens e serviços, assegurando investimentos e gerando empregos em todo território catarinense.

O QUE É UMA FILM COMMISSION?
Uma Film Comission é um escritório que, através de um Film Commissioner, procura atrair e incentivar produções audiovisuais para que realizem suas atividades em sua região de atuação.
O Estado de Santa Catarina conta com duas Film Commissions municipais criadas e amparadas por lei, a Joinville Film Commission e a Balneário Camboriú Film Commission. Além disso, existe uma outra Film Commission abrigada dentro do Floripa Convention & Visitors Bureau, em Florianópolis. Em fase de estruturação e iniciando seus atendimentos estas Film Commissions começam a receber projetos e orientar os produtores interessados em filmar no Estado de Santa Catarina.
Atualmente em fase de criação de suas Film Commissions, municípios de outras regiões do estado, como Blumenau e Lages, estão em contato com a RECAFIC e logo poderão contar com o material promocional e todo apoio técnico para a sua consolidação.

 

 

Parceiros: FIESC – SANTACINE – CODESC – CERTI – CATARINA CRIATIVA – FCC&VB – SANTUR – SINTRACINE – ANCINE – CINEMA DO BRASIL – REBRAFIC

 

Mais informações:
André Felipe Gevaerd Neves
47 9976 9125
recafic@recafic.com
recafic@santacine.com
www.recafic.com

Escrito por André Gevaerd, 29/07/2016 às 23h54 | andre@cineramabc.com

publicidade

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O ENCONTRO DE COPRODUÇÃO BRASIL – AMÉRICA LATINA

- O evento realizado em Balneário Camboriú juntará cineastas e produtores Latinos -

 
Entre 14 e 24 de julho de 2016, produtores latino-americanos terão a chance de se encontrar no Brasil, durante a 6ª edição do CINERAMABC, Festival Internacional de Cinema em Balneário Camboriú. Os interessados em conhecer e apresentar projetos no encontro promovido pelo festival podem se inscrever até o dia 16 de junho no site www.cineramabc.com.
 
O Encontro nasceu com o objetivo de potencializar e impulsionar o cinema e a coprodução nacional e internacional. O 3º Encontro de Coprodução ocorrerá paralelo a programação do Festival e oferecerá a produtores, profissionais e diretores a oportunidade de apresentar seus projetos em desenvolvimento a potenciais coprodutores da América Latina.
 
Além disso, os projetos concorrem ao Prêmio Cineramabc de Coprodução. O projeto escolhido pelo júri estabelecerá um pré-acordo de coprodução, onde serão oferecidos serviços e equipamentos orçados em aproximadamente 70 mil reais.
 
O cinema latino-americano sofreu na história com o isolamento econômico entre os diferentes países que o compreende. Esse isolamento impediu a criação de um mercado de cinema comum, pois cada país ficava à deriva da demanda de seu mercado interno. Dessa forma, o Encontro de Coprodução Cineramabc vem para quebrar barreiras e aliar produtores dos variados países em meetings e encontros que proporcionem projetos e criações conjuntas na indústria do audiovisual. 
 
A América Latina compreende a quase totalidade das Américas do Sul e Central. A região engloba 20 países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.
 
“A intenção do encontro é promover a troca de experiências e oportunidades de negócios em coprodução”, afirma André Gevaerd, fundador do festival e idealizador do encontro.
 
 
 
Os projetos convidados terão a chance de conhecer diversos parceiros em potencial. Será feita a preparação dos encontros e dos selecionados, fornecida informação sobre as possibilidades de coprodução internacional no negócio do cinema e nos mercados internacionais. Serão realizados os pitchings dos projetos, encontros individuais no formato One-to-One (um produtor com outro produtor) e Round Tables (mesas redondas) com potenciais parceiros para o seu projeto. Os outros participantes poderão buscar informações a respeito dos projeto e poderão solicitar reuniões. Também haverá exposições sobre as possibilidades de produção na América Latina oferecidas por profissionais e/ou responsáveis por instituições. Além das diversas possibilidades de encontros formais promovidos pela direção do evento, será a chance ideal de encontrar outros produtores e diretores para trocar idéias e compartilhar suas experiências. 
 
Sobre o Festival - O CINERAMABC está em sua sexta edição e ocorre todo ano na cidade sul litorane de Balneário Camburiú, Santa Catarina. O Festival é realizado anualmente e já contou com apoio da Ancine – Agência Nacional do Cinema, Cinema do Brasil, Ministério da Cultura, Governo do Estado de Santa Catarina  e Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina, Fundação Catarinense de Cultura e Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú, Fundação Cultural de Balneário Camboriú e à Secretaria de Turismo de Balneário Camboriú. 
 
Para participar como ouvinte envie um e-mail para encontro@cineramabc.com informando nome completo, e-mail, telefone, profissão e motivo do interesse.
Escrito por André Gevaerd, 13/05/2016 às 15h47 | andre@cineramabc.com

publicidade

Aberta as Inscrições para o 6º Cinerama

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O 6º CINERAMA
- O Festival recebe filmes até o dia 29 de abril -
 
 
Santa Catarina receberá a 6ª edição do Festival Internacional de Cinema em Balneário Camboriú – CINERAMA – que já consagrou-se no calendário dos festivais internacionais. Durante uma semana, o público terá acesso a produções inéditas no país, de longa e curta-metragem, além de novas formas de audiovisual.
 
Realizado anualmente, o CINERAMA invade as ruas e salas de Balneário Camboriú, promovendo mostras de cinema, palestras, oficinas, seminários, debates, encontros de coprodução e exposições. O festival convida diversos cineastas, profissionais e artistas que contribuem para a formação de público, profissionais e pensamento crítico.
 
A COMPETIÇÃO OFICIAL exibe premières de filmes de curta e longa-metragem nacionais e internacionais de ficção, animação e documentário, o CINERAMABC VIVO apresenta novas formas de produzir e exibir audiovisual, a COMPETIÇÃO CATARINA destaca filmes produzidos em Santa Catarina ou por artistas catarinenses, e a CORUJINHA apresenta filmes para o público infantil. NOTURNA é uma janela para o cinema fantástico.
 
 
O Festival Internacional de Cinema também oferece a RESIDÊNCIA CINERAMABC que permite uma verdadeira imersão no mundo do cinema através de oficinas, palestras e debates sobre a 7ª arte, produz o FOCO PAÍS que apresenta o cinema de um país diferente todo o ano e o ENCONTRO DE COPRODUÇÃO que aproxima produtores de todo o mundo.
 
“A cada ano, o CINERAMA dá mais visibilidade a cada filme selecionado. O festival também convida realizadores e profissionais da indústria audiovisual a interagirem com o público e estabelecerem novas coproduções, proporcionando uma verdadeira imersão no mundo do cinema”, afirma André Gevaerd, percursor e diretor do festival. Para a curadora, Barbara Sturm, o objetivo é "mostrar o melhor do cinema de arte atual em produções nacionais e internacionais apresentando seus diretores ao público e à imprensa.”.
 
Em cinco anos importantes convidados marcaram presença e tiveram contato direto com o público. Passaram pelo festival personalidades como os diretores Carlos Sorín, Frederike Jehn, Helene Klotz, Hanna Doose, Beto Brant, Renato Ciasca, Sérgio Machado, Rubens Velloso, Patrícia Moran, Francisco Garcia, Chico Faganello, David Schurmann, o artista Hans Op de Beeck, as atrizes Bianca Byington, Paula Braun, Djin Sganzerla, Christiane Tricerri, os atores Marcos Azevedo e Ivo Muller, o crítico e escritor Jean-Claude Bernardet, Rodrigo Fonseca, Adriano Garret, Zé Geraldo Couto, entre muitos outros.
 
Os filmes selecionados serão divulgados até 28 de junho de 2016 também no site do festival.
 
.: mais informações no site cineramabc.com.br :.
Escrito por André Gevaerd, 30/03/2016 às 15h22 | andre@cineramabc.com

publicidade

Sergio Lamarca lança seu terceiro disco Flor&cimento

Sergio Lamarca estará lançando o seu terceiro trabalho: Flor&cimento, o disco é a fusão entre o instrumentista, o produtor, o canceioneiro, o poeta, o ator, o humorista e todos os "eus" que existem no artista.
A poesia da obra de Larmaca traz muito do jazz e da cultura Africana presente em suas raízes florecendo-as na música brasileira; Além dessas, recebeu influência da música instrumental através do Festival de Música de Itajaí, onde estudou com grandes nomes da música, como Arismar do Espirito Santo, Heraldo do Monte, Alegre Correa, Nelson Farias, Roberto Sion, Jorge Helder, entre outros. Suas canções também são influenciadas por outras artes, por ilustradores, artistas plasticos, escritores e cineastas.  
 
 
O artista teve a honra de graver com Alegre Correa e Arismar do Espirito Santo, mestres que o entusiasmaram e grandes da música instrumental, com reconhecimento nacional e internacional. 
 
Flor&cimento é sólido e delicado, um disco consolidado com grande qualidade instrumental assim como poética.
 
Mais informações sobre o artista acesse: www.sergiolamarca.comwww.sergiolamarca.net 
 
 
Teaser: 
 
Video/Apresentação do projeto: 
 
Campanha de Financiamento Coletivo:

http://www.kickante.com.br/campanhas/florcimento-pressagem                     

 

     

 

 

 

 

 

 

     

 

 

 

   

 

 

     

 

     

 

 

 

   

 

 

     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

     

 

 

 

   

 

 

     

 

     

 

 

 

 

 

     

 

 

 

 

 

     

 

 

 

   

 

 

     

 

 

 

 

 

     

 

 

 

 

 

     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

         

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

         

 

     

 

 

 

 

 

 

 

 

     

 

     

 

 

   

 

 

     

 

 

 

 

 

Escrito por André Gevaerd, 03/03/2016 às 00h21 | andre@cineramabc.com

publicidade

Mostra de Cinema Infantil celebra 15 anos e abre Inscrições à filmes de todo o mundo

Estão abertas até 19 de março as inscrições para a 15ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, que ocorre no Teatro Governador Pedro Ivo Campos, de 2 a 10 de julho. Pela primeira vez, a mostra competitiva vai ter também uma categoria internacional. Podem participar da seleção produções nacionais e estrangeiras de todos os gêneros e formatos de curta-metragem.

Faça sua inscrição neste link

You can read this article in english here

Usted puede leer este artículo en español aquí

Para as produções nacionais, em parceria com a TV Brasil, o festival concederá quatro prêmios. Melhor Animação e Melhor Ficção, escolhidos pelo Júri Oficial; Prêmio Júri Popular, concedido pelo voto do público; e o Prêmio Especial, apontado por um júri formado por crianças. Todos receberão o prêmio aquisição da TV Brasil no valor de R$ 5 mil. Os seis melhores filmes estrangeiros recebem troféu da Mostra e serão exibidos em sessões especiais, com dublagem ao vivo.

Os regulamentos e a fichas de inscrição estão disponíveis em www.mostradecinemainfantil.com.br/inscricoes. Todo o processo é online, incluindo o envio dos filmes. A relação das obras selecionadas será divulgada no início de abril. Para mais informações, entre em contato pelo e-mail inscricoes@mostradecinemainfantil.com.br ou pelo telefone (48) 3065-5058.

Além das janelas competitivas, o festival de Florianópolis apresenta sessões de filmes de curta e longa-metragem de todo mundo, destacando diretores e também realizando um fórum político. Realizada há 15 anos, a Mostra já fez mais de 500 mil espectadores e foi definitiva para desencadear políticas nacionais para o cinema infantil.

Escrito por André Gevaerd, 25/02/2016 às 13h42 | andre@cineramabc.com

publicidade

1 2 3 4 5 6

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie neste site - Normas de Uso
© Desenvolvido por Pagina 3

Endereco: Rua 2448, 360 - Balneario Camboriu - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br